01/12/2021 às 23h22min - Atualizada em 01/12/2021 às 23h22min

Atlético MG joga para confirmar o título brasileiro nesta rodada

A vitória dará o bicampeonato para o time mineiro; Bahia luta contra o rebaixamento e tem tabu em jogos contra o Galo a seu favor

Paulo Octávio
É hoje? Se vencer, Galo será bicampeão brasileiro nesta quinta. Foto: Foto: Pedro Souza/Atlético-MG
Dois pontos. É tudo que o Atlético MG precisa para conquistar seu segundo título de campeonato brasileiro. E essa marca pode ser atingida caso o  clube vença o Bahia, nesta quinta (02), às 18h, (horário de Brasília), na Fonte Nova.  Esse pode ser terceiro título nacional do Galo. Time já conquistou o Brasileirão de 1971  e a Copa do Brasil de 2014. CBF dará ao campeão uma taça comemorativa aos 50 anos do torneio sob seu comando --  os torneios nacionais de 1959 a 1970  foram reconhecidos como campeonato brasileiro, mas não eram comandados pela CBD a época.
 
O torcedor alvinegro está na expectativa da conquista nesta semana desde a vitória sobre o Fluminense no último domingo. E até sentiu o gosto de ser campeão por oito minutos na ultima terça (isso no intervalo entre o gol de Erick para o Ceará e o da vitória do  Flamengo). Agora quer soltar o grito de vez sem depender de ninguém.  Porém o retrospecto não é favorável, pois, desde 2003 o Atlético não vence o Bahia em Salvador
 
Com 78 pontos, se vencer e quebrar esse tabu  não pode mais ser alcançado pelo Mengão, segundo colocado. Se empatar vai torcer para que o Sport tire pontos do Fla  na sexta ou terá que ao menos empatar com o Bragantino, no domingo, no Mineirão.
 
Já o Tricolor depende do triunfo para sair da zona do rebaixamento. Depois da derrota para o Atlético GO, o time tem 40 pontos e hoje está a dois do Athletico paranaense, o primeiro fora da degola. O torcedor está confiante e 20 mil ingressos já foram vendidos.
 
E esse jogo também interessa ao Grêmio. Caso time gaúcho perca para o São Paulo e o Bahia vença, o Imortal estará matematicamente rebaixado para série B no final desta noite.
 
A partida da 32ª rodada foi adiada devido a ajuste da tabela por causa da final da Sul-Americana. Athletico-PR viajou para  Montevidéu para a decisão da Sul-Americana na quarta-feira (17 de novembro), mas nesse dia estava marcado o embate entre Furacão contra o Galo. Por isso, esse jogo foi antecipado para terça-feira (16). Só que o time mineiro  jogaria no domingo (14) contra o clube nordestino e, como não pode ter dois jogos em menos de 48 horas e não dava para alterar outros compromissos, só tinha data disponível neste 2 de dezembro.
 
Pela importância da “decisão”, a Rede Globo Minas vai transmitir o jogo ao vivo somente para este estado.
 
ATLÉTICO MG
 
O time  parece querer surpreender na escalação. Dylan Borrero que não tinha viajado chegou a Salvador em voo separado às 00h15 desta quinta. Com essa iniciativa surge a dúvida de que estrangeiro não estará em campo; por ora, o único ausente é Savarino.   Allan, Jair e  Diego Costa, suspensos, e   Réver, lesionado,  permaneceram em Belo Horizonte.
 
Tchê Tchê, que pode cumprir funções de primeiro e segundo volante, tem sua vaga entre os titulares praticamente certa. A outra pode ficar com o armador Nacho Fernández. Assim, Matías Zaracho  jogaria mais recuado. E Huck deverá jogar como centroavante. Nesse cenário, Keno jogaria à esquerda, enquanto  Vargas ou Savarino atuariam no outro lado do campo.
 
Provável Atlético MG: Everson; Mariano, Nathan Silva, Junior Alonso e Guilherme Arana; Tchê Tchê, Matías Zaracho e Nacho Fernández; Vargas (Savarino), Keno e Hulk.
 
BAHIA
 
Guto Ferreira não terá o lateral-esquerdo Juninho Capixaba, que foi expulso no último jogo.  Rossi é o mais cotado para substitui-lo. Na defesa, Luiz Otávio deve entrar  no lugar de Gustavo Henrique.
 
Provável Bahia: Danilo Fernandes; Nino, Conti, Luiz Otávio e Matheus Bahia; Patrick de Lucca, Mugni e Rodriguinho; Rossi, Raí e Gilberto.
 
HISTÓRICO DE CONFRONTOS
 
Em 54 jogos, o Galo venceu 22 partidas, o Bahia, 14, e foram 18 empates. Os dois times se enfrentaram 43 vezes no campeonato brasileiro com 18 triunfos para os mineiros, nove dos baianos e 16 empates.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »