04/04/2021 às 16h20min - Atualizada em 04/04/2021 às 16h40min

Resenha | She Would Never Know, um romance coreano sob uma nova perspectiva

A estória propõem uma narrativa leve e madura, que valoriza o protagonismo das personagens femininas, fugindo dos clichês

Letícia Nunes - Editado por Fernanda Simplicio
Fonte : JTBC / Reprodução : Facebook (@jtbcdramapage)
O drama romântico, She Would Never Know – Ela Nunca Saberia, título em português –, webcomic escrito por Elize, ilustrado por JINHA e adaptado para série (K-drama) pela emissora coreana de televisão, JTBC, explora de forma madura o relacionamento dos protagonistas, propondo uma narrativa que foge dos clichês das produções do gênero.

Compartilhado pela primeira vez em 2017 como Senior, Don't Put On That Lipstick, o webcomic sul-coreano, assinado como Cafelatte pela autora, Elize, encontra-se disponível para leitura em coreano e inglês sob o novo título, She Would Never Know (Ela Nunca Saberia), e segue com atualizações semanais na versão internacional da plataforma de manhwas, Webtoon.

Assista na íntegra o trailer do webcomic:



A produção da adaptação da obra para K-drama teve roteiro escrito por Chae Yoon, e direção de Lee Dong Yoon e Ra Ha Na. Na Coreia, o décimo sexto e último capítulo do romance foi exibido na televisão pela emissora JTBC na primeira semana de março. Atualmente, a série asiática (Dorama) pode ser assistida online pelas plataformas Dramafansubs e iQIYi de forma gratuita e legendada.
 
SINOPSE DO DRAMA
A estória do Dorama é protagonizada por Yoon Song Ah, uma promissora funcionária da equipe de marketing da empresa de maquiagem e cosméticos, KLAR, que namora em segredo o chefe do departamento, Lee Shae Shin, na intenção de preservar a imagem profissional de ambos no trabalho.

No entanto, o romance dos dois é desvendado pelo estagiário, Chae Hyun Seung, que flagra o casal durante a comemoração do seu aniversário, feita em um restaurante, reunindo os colegas do escritório. Apesar da surpresa, Hyung Seung decide guardar a informação para si, considerando a boa relação que tem com Song Ah, sua Sunbae (mentora).



Deste dia em diante, Song Ah percebe uma mudança no comportamento de Hyung Seung, sem imaginar do conhecimento dele sobre o seu segredo. Até que, em certo dia, Hyung Seung demonstra-se ainda mais estranho ao insistir que Song Ah o acompanhe até um atelier de vestidos de noiva.

Aceitando o convite a contragosto, Song Ah se surpreende ao encontrar o seu namorado, Lee Shae Shin, acompanhado da neta do CEO da KLAR, Lee Hyo Joo, comprando um vestido noiva no atelier que Hyung Seung a levou. Neste momento, observando a cena as escondidas, Song Ah percebe, então, que estava sendo traída pelo seu namorado, e também, pelo seu colega de trabalho.
 
OS PONTOS FORTES DA SÉRIE
As séries asiáticas, identificadas pelo termo Dorama, caracterizam-se pela estética fotográfica e estruturação das narrativas. Neste caso, She Would Never Know (Ela Nunca Saberia) especifica-se como K-drama, por ser uma produção de origem sul-coreana, composto por 16 episódios de oitenta minutos, que retrata um romance de escritório entre chefe e subordinado, conceito comum entre produções do gênero.

Com isso, sendo She Would Never Know um drama de romance, espera-se que ele atenda aos clichês de uma narrativa estruturada por um triangulo amoroso que envolve traição, discussões dramáticas, beijos em slow, personagens secundários cômicos e outras cenas fofas de romance.



Entretanto, o diferencial de She Would Never Know está nos detalhes correspondentes a retratação da estória ao propor uma narrativa leve e madura, que valoriza o protagonismo das personagens femininas, que são as responsáveis por assumir as decisões que impulsionam o desenvolvimento da narrativa.

No Dorama, acompanhamos o relacionamento de três casais secundários, que se desenvolvem de maneira coerente e equilibrada, que evidencia o aspecto realista e humano das relações amorosas. Entre elas, está o processo de aceitação da homossexualidade, que incita a reflexão pertinente da naturalização da homoafetividade, que é um tabu na cultura coreana.



Considerando, então, as diferentes vertendes amorosas apresentadas em She Would Never Know, percebesse, no geral, que o K-drama se dedica a retratar o amor próprio e o companheirismo nas relações amorosas, que são refletidas no comportamento dos casais que compõem a estória.

Logo, o Dorama caracteriza-se por uma narrativa que se desenvolve lentamente, fechando todas as lacunas para entregar, no fim, uma estória que foge dos clichês do gênero sem perder a essência dos romances coreanos.

Acesse o trailer do K-drama na íntegra:


 
REFERÊNCIAS:
GOUBERT. Opinião Sincera | She Would Never Know. Puxadinho Geek, 15 de mar. 2021. Disponível em: < https://www.puxadinhogeek.com.br/opiniao-sincera-she-would-never-know/#:~:text=Mas%20She%20Would%20Never%20Know,of%20Your%20Mind%2C%20por%20exemplo. >. Acesso em: 3 de abr. 2021.

MAIA, Ludimilla. Primeiras impressões | Começo de ‘She Would Never Know’ é direto ao ponto e surpreendente. Tribernna, 19 de jan. 2021. Disponível em: < https://www.tribernna.com/2021/01/19/primeiras-impressoes-comeco-de-she-would-never-know-e-direto-ao-ponto-e-surpreendente/ >. Acesso em: 3 de abr. 2021.

MAIA, Ludimilla. Crítica | “She Would Never Know” reflete as diversas formas de amar. Tribernna, 25 de mar. 2021. Disponível em: < https://www.tribernna.com/2021/03/25/critica-she-would-never-know-reflete-as-diversas-formas-de-amar/ >. Acesso em: 3 de abr. 2021.

PADILHA, Karina. She Would Never Know Dorama Coreano Resenha Karina Padilha. Karina Padilha Moda e Beleza, 10 de mar. 2021. Disponível em: < https://www.karinapadilha.com/2021/03/she-would-never-know-dorama-coreano.html >. Acesso em: 3 de abr. 2021.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »