05/08/2021 às 21h09min - Atualizada em 05/08/2021 às 22h36min

Funk brasileiro é reconhecido às categorias de premiação do Grammy Latino

Artistas brasileiros comemoraram a notícia que repercutiu nas redes sociais

Gean Rocha - editado por Larissa Nunes
Logo Grammy Latino 2021/ Foto: Nação da Música

O Grammy Latino anunciou no último dia 18 de julho, a inclusão do funk brasileiro na categoria Música urbana, que também inclui gêneros como rap, reggaeton, R&B e trap. O gênero será premiado a partir da 22ª edição do Grammy Latino, marcada para 18 de novembro. O anúncio foi feito pelo twitter, confira a publicação.

Após o anúncio, vários artistas brasileiros comemoraram nas redes sociais. Veja algumas publicações:

Ludmilla ressaltou a luta para quebrar barreiras ao comentar o assunto:


A cantora Lexa, comemorou o reconhecimento do funk e disse está orgulhosa de todos os artistas que fazem parte desse movimento.

O assunto não foi só comemorado no meio artístico, após o anuncio, no Twitter, a hashtag “Anitta, você venceu” foi parar nos trending topics, fazendo referencia ao trabalho que a cantora desenvolveu para que o funk ganhe espaço mundo a fora. Veja algumas publicações:

Após toda a repercussão, Anitta postou uma mensagem na sua conta do Twitter com a palavra “Gratidão”.

Em vários momentos de sua carreira, Anitta disse que ia fazer o funk ser respeitado. Em 2020, a cantora foi responsável pela única participação brasileira na cerimônia principal do Grammy Latino 2020. Ela gravou sua participação direta dos Arcos da Lapa, no Rio de Janeiro. Na ocasião prévia do Grammy, Anitta concorria na categoria de melhor canção “urban”, com a música “Rave de Favela”, parceria com MC Lan, mas perdeu para a cantora espanhola Rosalía.

Atualmente, o funk movimenta milhões na indústria da música. O principal canal do YouTube brasileiro com mais de 64 milhões de inscritos, por exemplo, é o Canal Kondzilla, da Kondzilla Filmes, produtora de clipes que são em sua maioria de funk.



Nos anos 2000, o funk revelou grandes nomes conhecidos até hoje, como Tati Quebra-Barraco, como é conhecida a MC, uma das precursoras do funk cantado por mulheres. Seus principais sucessos da época são “Boladona” e “Sou feia, mas tô na moda”. As letras de suas músicas falam de sexo, empoderamento e liberdade.
 


Nomes como Kevinho, MC Guime, MC Rebecca e MC Lan são nomes de sucesso no cenário do funk atual, gerando milhares de acessos nos streamings e visualizações em seus vídeos no YouTube.

Em 2019, um projeto de lei apresentado pelo deputado Charlles Evangelista do PSL quis criminalizar estilos musicais que, tradicionalmente, trazem conteúdos "ofensivos," como palavrões e xingamentos. Estilos musicais, como o rock, funk e rap seriam afetados diretamente, mas o processo foi arquivado a pedido do próprio autor.

Vale ressaltar que a ginasta Rebeca Andrade, se tornou a primeira mulher brasileira a conquistar uma medalha na ginástica artística nos Jogos Olímpicos ao som do funk “Bale de Favela” de MC João.
 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »