23/11/2021 às 16h07min - Atualizada em 23/11/2021 às 15h46min

Marília Mendonça: o fenômeno que o Brasil perdeu

Sucesso instantâneo, Marília Mendonça arrastou milhares de fãs ao redor do país para estádios e eventos

Vítor Neves - Revisado por Márcia Nascimento
Marília Mendonça em ensaio fotografico. (Reprodução/Divulgação: RD1)

Há pouco mais de 15 dias, o Brasil perdia uma de suas maiores cantoras do sertanejo atual. Marília Mendonça tinha 26 anos e viajava para se apresentar na cidade de Caratinga, Minas Gerais, quando o pequeno avião bimotor que estava, caiu em uma área de cachoeira, na serra da cidade no dia 5 de novembro.

Dona de hits como “De quem é a culpa”, “Eu sei de cor”,
Infiel” e tantos outros, comoveu o país com sua partida. Acontece que Marília não era apenas uma cantora, além de filha e mãe, a cantora fora uma das precursoras do atual sertanejo feminino no Brasil. Por onde passava, Marília brilhava. Num espaço tão majoritariamente masculino, ela foi ganhando espaço e desabrochando em todos os cantos. 

Video oficial de Infiel. (Reprodução/Divulgação: YouTube Brasil)

O sucesso era tão grande que, desde 2016, quando de fato foi apresentada ao público como cantora, Marília lotava os locais onde se apresentava, e engana-se quem acha que o público não cantava e sofria com ela. Segundo Carol Prado, repórter do G1, Marília cantou sobre mulher amante, mulher que trai, corna, cachaceira, prostituta, talarica e não correspondida. Falou para todo mundo ouvir, e ajudou a gente a se entender e se aceitar”. 

Além de suas famosas canções, Marília também foi responsável pelas composições de inúmeros outros artistas, como por exemplo Jorge & Matheus, Cristiano Araújo, Wesley Safadão e João Neto & Frederico

Discografia

Marília teve seu primeiro contato com a música ainda cedo, através da igreja que frequentava e aos 12 anos, começou a compor canções para diversos cantores. Suas composições, sempre cheias de sentimentos, fez com que ela se tornasse muito procurada por artistas do momento e escrever canções que virariam super hits, como por exemplo, “Cuida bem dela” da dupla Henrique & Juliano e “Ser humano ou um anjo” de Matheus & Kauan.

Em 2015, os 20 anos, a jovem moça foi lançada finalmente como intérprete e logo de cara emplacou  o hit “A flor e o beija flor” com os cantores e amigos Henrique & Juliano. No ano seguinte, lançou seu primeiro disco “Marília Mendonça Ao Vivo” e como já era de se esperar, fez o Brasil gritar e cantar ao som de
Infiel” e “Sentimento louco”. 

Dali pra frente foi só sucesso. A cada música ou álbum que a cantora lançava, o sucesso era certeiro e como forma de agradecimento, Marília inovou e lançou o “Todos os Cantos” maior projeto da cantora, que tinha o objetivo de gravar cada música do álbum em uma capital diferente. Desse projeto nasceu “Todo mundo vai sofrer”, “Apaixonadinha” e “Ciumera”, além de uma série no GloboPlay.

Os Fãs

Amada por todos, Marília também conquistou uma legião de fãs ao redor de todo o país. Eram fãs apaixonados e dedicados à cantora, prova disso, foram  os estádios lotados, os mutirões nas redes sociais para que ela ganhasse premiações, o primeiro lugar no ranking anual de streamings ou a live mais assistida do mundo, no YouTube.

Juliana Carmo, de 22 anos, conta que quando soube da notícia, entrou em negação, afinal, ela se tornou fã da cantora antes mesmo de saber da existência dela, apenas com suas canções compostas e já lançadas por outros cantores. 

 

“Passei o dia todo fora das redes sociais. Diferente das outras pessoas, que já receberam uma prévia do acidente que se sucedeu, eu não fazia a menor ideia. Minha tia ligou para a  minha mãe avisando, pedindo pra que eu colocasse na reportagem da TV - não dava pra acreditar que aquilo era real”.


Juliano Gonçalves, diz que estava na academia quando aconteceu a tragédia. “Eu cheguei em casa e meu celular estava pipocando de mensagens dizendo que a avião da Marília havia caído, mas até então a assessoria de imprensa havia dito que estava tudo bem”.

Ambos relataram que ficaram sem chão com a confirmação da morte e que até ficaram sem comer. “Na hora eu falei não, perai! Não é real, a Marilia não morreu [...] Do dia da morte, até o outro dia, quando foi o enterro, eu não consegui comer nada, dormi super mal” diz Juliano, que inclusive tentou comprar uma passagem de avião, rumo à Goiânia, para prestar sua última homenagem à cantora.

Os dois também disseram que achavam que seria mentira, e que à qualquer momento, Marília apareceria nos storys dizendo “que loucura é essa” ou que então ela chegaria ao hospital e conseguiria ser reanimada. “Esperava um story, ou uma postagem dela no Twitter criticando os jornalistas e todos os canais de notícias por inventar sua morte” disse Juliana, em entrevista.

Juliana gosta de escrever, e inclusive já compôs algumas canções, que mostrou apenas para familiares e amigos, no entanto, no dia da morte da cantora, ela decidiu homenagear Marília de uma forma diferente. Ao invés de apenas fotos repostadas, em redes sociais, Juliana decidiu escrever uma música em homenagem à cantora:

 

Estrela Marília

Você se foi pra não mais voltar
Tá difícil de acreditar
Que não vou mais te ouvir cantar 
Músicas novas 

De mulher pra mulher, você entende né? 
Como é difícil superar.
Mas nas suas composições, tiramos forças

Não vamos mais abaixar a cabeça!
E antes que eu me esqueça 
Avisa pro povo daí de cima que não vale chorar

Você me ensinou a sorrir na dor 
Me mostrou que o verdadeiro amor 
É o próprio, é o próprio 

Você me ensinou a sorrir na dor
Hoje se tornou estrela 
Nossa estrela Marília (estrela Marília)


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »