19/09/2020 às 10h24min - Atualizada em 19/09/2020 às 10h33min

Setembro Amarelo: reflexões sobre a saúde mental no audiovisual

Jonathan Rosa - Editado por Fernanda Simplicio
Cena de 13 Reasons Why. Foto/ Reprodução: Netflix

O Setembro Amarelo foi criado para reforçar a importância da prevenção contra o suicídio. Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), organiza nacionalmente no dia 10 deste mês, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, mas a campanha acontece durante todo o ano.

Transtornos psíquicos, depressão e tantos outros temas que envolvem a questão da saúde mental costumam nos chegar carregados de preconceitos e complexidades que na maioria das vezes prejudicam justamente a parte mais necessitada: a pessoa em sofrimento, que carece de ajuda.

Esse é um tema extremamente delicado e importante para toda a população, e em 2020 especialmente o mundo está passando por momentos ainda mais complicado para a saúde mental devido a pandemia causada pelo novo coronavírus. Os dados das pesquisas de comportamento estão apontando que o nível de estres e depressa vem aumentando significativamente neste período.

Portanto, os filmes e séries que abordam a saúde mental como temática ou passam por assuntos que rondam a psique humana preenchem uma lacuna de extrema importância no audiovisual. Já que além de garantir entretenimento, o cinema também contribui com reflexões sobre diferentes temas.

Pensando nisso, fizemos essa lista para indicar 7 obras que abordam elementos sobre saúde mental e psicologia, com enredos bem feitos e reflexivos. Um prato cheio para quem gosta do tema e procura entender um pouco mais sobre a mente humana.

AVISO IMPORTANTE: Os filmes e séries aqui abordados buscas uma ótica simplista das doenças e apesar de promoverem reflexões importantes sobre saúde mental, as tramas não são verossímeis. Por isso, não representam toda a realidade da doença. Como resultado, essa lista é feita com o intuído de fazer pensar e entreter, não temos o intuído de substituir a ajuda médica.

De acordo com os dados da cartilha "Informando para prevenir", publicada pela ABP e pelo CFM, 96,8% dos casos de suicídio registrados estão associados com histórico de doenças mentais, que podem ser tratadas. A informação correta direcionada à população é muito importante para orientar e prevenir o suicídio.
 
Se precisar de ajuda conte para alguém de sua confiança e procure ajuda especializada. O centro de valorização a vida (CVV) associação que fornece apoio emocional e prevenção ao suicídio,
 atende 24 horas, 365 dias do ano no telefone: 188

 MEDIANEIRAS



Um dos transtornos psíquicos mais conhecidos pela grande maioria da população é a depressão. Esse sofrimento mental é retratado magistralmente no filme “Medianeras”, que aborda a saúde mental a partir do viés urbano e com muita sensibilidade. Isso porque as mudanças na paisagem e na rotina acelerada do dia a dia são alguns dos fatores que predispõem às doenças psíquicas.

O longa argentino de 2011 acompanha Martin (Javier Drolas), que é um fóbico em processo de recuperação. Pouco a pouco, ele consegue sair do isolamento de seu apartamento e de sua realidade virtual. Já Mariana (Pilar Lópes de Ayala) tem sua cabeça tão bagunça, quanto o apartamento onde ela se refugia. Martin e Mariana vivem no mesmo quarteirão, mas ainda que seus caminhos se cruzem eles demoram a se encontrar. 

Esse filme tem a função de promover reflexões sobre o cuidado com a mente, além de auxiliar na quebra dos tabus relacionados à depressão. Para aqueles que gostam de filmes de romance, “Medianeras” é uma excelente opção. Nela cada detalhe é demostra um tom da psique humana.

DIVERTI DAMENTE



Quem pensa que saúde não é abordada em filmes infantis, está enganado! A saúde mental também é abordada no enredo do mundialmente elogiado “Divertidamente”. A narrativa dessa animação é construída a partir da vivência e crescimento da personagem Riley. Ao longo do filme, as emoções da personagem são retratadas por meio de personagens fictícios, sendo que cada um deles representa e expressa de um dos sentimentos da garota: alegria, tristeza, raiva, medo e nojo.

Essa forma de retratar os sentimentos auxilia as crianças a nomearem e identificarem suas emoções. Ainda mais que, nessa fase inicial da vida, é confuso tanto para os pequenos quanto para os pais reconhecerem os sentimentos dos filhos. O filme também mostra a importância do apoio familiar na solução dos problemas. 


UMA MENTE BRILHANTE



Outro filme que tem como principal temática a saúde mental é “Uma Mente Brilhante” que ganhou o Oscar de Melhor Filme em 2002. A Cinebiografia do gênio John Nash (Russell Crowe), um matemático americano ganhador do Nobel de Economia após formular um complexo teorema matemático, com apenas aos 21 anos.

Após isso ele acaba indo trabalhar num projeto secreto do Departamento de Defesa dos Estados Unidos. O cientista, que ouvia vozes e era introvertido e isolado, foi diagnosticado com esquizofrenia, transtorno psicológico grave, cujas características são, entre outras, a apatia, a desatenção e a ausência de respostas afetivas.

O longa retrata a vida do matemático John Nash, que ganhou o prêmio Nobel em 1994. A genialidade do protagonista é atravessada por questões enfrentadas por ele. O filme mostra como o personagem lida com o transtorno, além de retratar como a sociedade enxerga o distúrbio.

POR LUGARES INCRÍVEIS



Baseado na obra de Jannfer Niven, o filme da Netflix diridigo por Brett Halley acompanha Violet (Elle Fanning) e Finch (Justice Smith), dois jovens que vivem em mundos distintos no colegial. Mas o caminho dos dois se une de uma forma muita especial e bastante reveladora.

Durante uma de suas corridas matinais pela cidade, Ficnchse depara com Violet em cima de uma ponte. A jovem que perdera a mão recentemente ainda não havia aprendido a a lidar com a falta e pensava em pular. Seus amigos não entendem a duração do luto e a própria Violet prefere se afastar de tudo. A relação entre ela e Finch se fortalece quando eles precisam fazer um trabalho em dupla sobre os “lugares incríveis” de Indiana.

O longa é extremamente sensível com o tema e retrata como a empatia pode ajudar, saber ouvir e tentar se colocar no lugar dos outros pode salvar vidas, além de retratar a saúde mental e doenças sociais.  

13 REASONS WHY



Mesmo após muita polêmica, por ter coragem de enfrentar um tema bastante delicado, mas extremamente urgente por conta dos inúmeros casos de depressão que afetam pessoas de todas as idades, o suicídio esteve no centro das discussões da série 13 Reasons Why (Os 13 Porquês), e fez a diferença.

A produção da Netflix conta a história da jovem Hannah Baker (Katherine Langford), que, antes de cometer suicídio, grava 13 fitas cassetes em que lista as razões que a levaram a esse ato tão extremo, revelando o bullying, o estupro e outros abusos praticados por seus colegas de colégio. 

Apesar da polêmica criada em torno da produção durante a estreia da primeira temporada, em março de 2017, com acusações de que a série glamorizava o suicídio, 13 Reasons Why contribuiu para incentivar adolescentes a buscar ajuda para tratar suas angústias.

No Brasil, o "efeito Hanna Baker" como ficou conhecido, é comprovado pelo próprio CVV. Quando a primeira temporada estreou os contatos de adolescentes ao CVV praticamente dobraram. Houve um crescimento de 60% na procura de jovens por aconselhamento desde o primeiro semestre de 2017, período que coincide com a estreia da obra, e mais: a série também motivou os adolescentes a atuarem como voluntários do CVV

O LADO BOM DA VIDA



Pat Solitano Jr. (Bradley Cooper) entra em surto ao descobrir uma traição e vai parar em um hospital psiquiátrico. Ao sair clínica, Pat volta para a casa dos pais, mas agora ele está decidido a superar os problemas, reconstruir a vida. Porem ele conhece Tiffany (Jennifer Lawrence), uma mulher de personalidade forte e intimidadora.
 
Ambos sofrem com problemas psiquiátricos e tentam se recuperar. Ele tem transtorno bipolar, o que faz com que tenha mudanças de humor repentinas e crises que o deixam agressivo, ela está perturbada com a morte do marido e acabou perdendo o emprego porque dormiu com todos os homens do escritório.

Com ares de comédia romântica, o longa de David O. Russell traz na verdade uma história que vai além do habitual desse gênero, fugindo dos clichês. O filme mostra bem o drama das pessoas que tentam se aceitar, lidar com seus próprios defeitos e se reencontrar no mundo. Os personagens parecem ser imprevisíveis e muitos dos diálogos são até um pouco filosóficos, nos fazendo refletir sobre como escolhemos encarar a vida e os problemas. 



ATYPICAL


 
A trama segue a vida de Sam (Keir Gilchrist), um jovem de 18 anos, diagnosticado com TEA (Transtornos do Espectro do Autismo). O jovem trabalha seu transtorno em sessões semanais de psicoterapia, onde revela seu interesse em encontrar uma namorada, julgando ser algo impossível. A terapeuta, discorda e passa a orientá-lo sobre interações sociais românticas, o que não agrada de imediato a mãe superprotetora do garato.

O seriado, partindo da perspectiva de Sam, demonstra o dia a dia de um portador de TEA em um grau “leve”, sem se perder em caricaturas e desviar muito da vivência real. Sam tem uma vida funcional, estuda e tem seus próprios interesses, mas também lida com algumas limitações: ruídos altos, multidões e determinadas situações externas são gatilhos que o levam a graus de ansiedade insuportáveis. Sua família teve de se adaptar conforme o jovem crescia, e a maneira como encaram essa instituição familiar é também trabalhada ao longo dos oito episódios.

A obra demostra como os familiares e as pessoas ao redor tem dificuldades em lidar com a saúde metal das pessoas próximas e é uma aula de autoconhecimento.



REFERÊNCIAS:  

13 filmes que abordam a saúde mental como temática para assistir no streaming. GUIA DA SEMANA. 13 de Mar. de 2020. Disponível em: <https://www.guiadasemana.com.br/filmes-e-series/galeria/filmes-que-abordam-a-saude-mental-para-assistir-no-streaming> Acesso em 09 de set. de 2020

Estes filmes vão fazer você mudar a forma como olha para os transtornos mentais. HYPENESS. Disponível em: <https://www.hypeness.com.br/2017/05/estes-filmes-vao-fazer-voce-mudar-a-forma-como-olha-para-os-transtornos-mentais/> Acesso em 09 de set. de 2020 

MALDINI, G. Conheça filmes que promovem reflexões sobre a saúde. FACULDADE DE MEDICINA -UFMG. 06 de jan. de 2020. Disponível em: <https://www.medicina.ufmg.br/conheca-filmes-que-promovem-reflexoes-sobre-a-saude/> Acesso em 09 de set. de 2020

MARDER, H. 21 filmes que realmente entenderam o que é lutar pela sua saúde mental. BUZZFEED. 27 de mai. de 2020. Disponível em: <https://www.buzzfeed.com/br/hannahmarder/21-filmes-sobre-saude-mental> Acesso em 09 de set. de 2020

VALENTE, P. 10 Filmes sobre Saúde Mental que todo apaixonado por Psicologia deveria ver! CENAT. Disponível em: <https://blog.cenatcursos.com.br/10-filmes-que-todo-apaixonado-por-psicologia-e-saude-mental-deveria-ver-blog-cenat/> Acesso em 09 de set. de 2020
 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »