15/10/2020 às 13h01min - Atualizada em 15/10/2020 às 11h55min

O investimento da Netflix em produções turcas

O país tem conquistado um maior espaço na plataforma

Juliana Amorim - Editado por Bárbara Miranda
A última década foi marcada por uma grande popularização dos serviços de streaming que, na tentativa de se diferenciarem, têm investido na produção de conteúdos originais. Com a Netflix não foi diferente: a plataforma tem emplacado grandes sucessos originais como Stranger Things (2016) e The Witcher (2019), resultando em uma grande adesão de novos usuários.


Dentre as séries originais, as séries americanas formam a maioria no catálogo, mas não são as únicas. Nos últimos anos, a Netflix tem investido cada vez mais na produção de séries estrangeiras, principalmente de origem espanhola como La casa de Papel (2017) e Élite (2018). Mas outro país que tem ganhado grande destaque na plataforma é a Turquia. O país é famoso pela sua produção de séries e novelas e tem conquistado grande destaque nas premiações do Emmy Internacional de Melhor Telenovela.



Somente nos últimos três anos, a Netflix lançou cerca de 7 séries originais turcas, além de diversos filmes. Seus maiores sucessos são O último guardião (2018), O segredo do templo (2019) e a mais recente Love 101 (2020).

O Último Guardião (2018), estrelado por Çağatay Ulusoy, conta a história de Hakan, um jovem que ao descobrir a sua ligação à uma antiga ordem secreta, parte em uma jornada para salvar Istambul de um inimigo mortal. A série, lançada em 2018, já conta com quatro temporadas e um nível de relevância de 92% na plataforma.


O Segredo do Templo (2019), também habituada em Istambul, mostra a busca na jornada pessoal da artista Atiye (Beren Saat) ao mesmo tempo em que descobre segredos em um sítio arqueológico, encontrando relações com o seu passado. A segunda temporada chegou na Netflix em setembro de 2020.



Love 101 (2020) é a primeira série adolescente turca da Netflix. Com fortes influências de O clube dos Cinco (1985), a série narra os conflitos e dramas adolescentes vividos por Sinan (Mert Yazıcıoğlu), Kerem (Kubilay Aka), Eda (Alina Boz), Osman (Selahattin Pasali) e Işık (İpek Filiz Yazıcı). A série vem conquistando as críticas, atingindo uma relevância de 96% por parte de público. Apesar de não ter sido oficialmente renovada pela Netflix, as gravações da segunda temporada já estão em andamento.



Para além disso, vale a pena lembrar do drama turco O Milagre na Cela 7 (2019) que passou semanas na lista dos filmes mais vistos na plataforma da Netflix e levou a Turquia à um lugar de destaque nas produções audiovisuais.



Uma das justificativas dadas pelo Diretor de Operações, Greg Peters, pelo investimento em produções turcas é a de que “Há um descompasso, boas histórias podem e devem vir de qualquer lugar do mundo. Para nós, é uma oportunidade”. Com essa declaração e a alta procura por conteúdos fora do eixo de Hollywood, fica claro que há uma necessidade do público em se identificar com o produto o qual estão consumindo. Para isso, outros povos e outras culturas precisam ter o espaço para se exibirem e essa parece ser a vez da Turquia com as suas grandes obras.


REFERÊNCIAS
 
ACADEMIA INTERNACIONAL DE CINEMA. Produção de conteúdos originais pelo Netflix. Disponível em:< https://www.aicinema.com.br/producao-de-conteudos-originais-pelo-netflix/>. Acesso em: 14 out. 2020.

ÉPOCA NEGÓCIOS. Por que a Netflix está investindo em séries estrangeiras. Disponível em:< https://epocanegocios.globo.com/Web-Summit/noticia/2018/11/por-que-netflix-esta-investindo-em-series-estrangeiras.html#:~:text=Para%20surpresa%20da%20Netflix%2C%20mais,l%C3%ADngua%20estrangeira%20de%20maior%20audi%C3%AAncia>. Acesso em: 13 out. 2020.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »