05/04/2021 às 19h40min - Atualizada em 05/04/2021 às 19h25min

A representatividade LGBT no cinema

Vamos falar sobre a importância do reconhecimento para a comunidade LGBT

Karinne Homci - editado por Larissa Nunes
O último estudo da aliança de gays e lésbicas contra a difamação (GLAAD), organização estadunidense que monitora como a mídia retrata pessoas LGBTQIA+, mostrou um aumento de 0,4% de representação da comunidade nos filmes de 2019 para 2020. Ainda que pouca, estando somente em 18,6% dos filmes lançados por grandes estúdios, essa representatividade é extremamente importante e necessária.

Todos nós gostamos de consumir coisas que nos remetem a nossas vivências, essa é a importância da representatividade. Ela possibilita o “ser visto”, e além disso é também um ato político, é a tentativa de mudanças em uma estrutura que está implantada na sociedade desde sempre. 

E quando falo de representatividade, quero dizer genuína. Não os diversos estereótipos sobre pessoas LGBT que vemos tão representados na grande maioria dos projetos cinematográficos, mas a verdadeira realidade das lutas e dificuldades que essas pessoas sofrem todos os dias.

 
“Mesmo com diversas barreiras, a importância dessa representatividade e diversidade é gigantesca, pois vem dessas aparições a inclusão de temas que dialoguem com a realidade de nós LGBTs, e consequentemente quebram estereótipos, sendo esses a sexualização de mulheres lésbicas, pessoas bissexuais se relacionando apenas por interesse, homens gays sendo representados de forma afeminada etc”, comenta Yumi Lopes, estudante.

A partir do momento que você consegue se ver na tela, você sabe que já não está sozinho e que há pessoas que, assim como você, querem que suas histórias sejam contadas.
 
E já que estamos falando de cinema, deixo uma lista de filmes com temática LGBT para vocês assistirem:

Eu me importo

 


“Eu me Importo” conta a história de Marla Grayson (Rosamund Pike) que trabalha como guardiã legal de idosos incapacitados de se cuidarem sozinhos. Junto com sua parceira de crime, elas começam a aplicar golpes nos seus clientes. No entanto, acabam caindo em uma cilada após administrarem o patrimônio de uma misteriosa senhora de 70 anos.
 
A festa de formatura



Emma, uma adolescente do último ano do ensino médio, decide levar sua namorada ao baile de formatura, porém a escola cancela a festa. Ao chamar a atenção para o problema nas redes sociais, um grupo de estrelas decadentes da Broadway decide ajudá-la.


Me chame pelo seu nome

O jovem Elio está enfrentando outro verão preguiçoso na casa de seus pais na bela e lânguida paisagem italiana. Mas tudo muda com a chegada de Oliver, um acadêmico que veio ajudar a pesquisa de seu pai.

A garota dinamarquesa



Na Copenhague de 1926, os artistas Einar e Gerda Wegener se casam. Gerda então decide vestir Einar de mulher para pintá-lo. Einar começa a mudar sua aparência, transformando-se em uma mulher, e passa a se chamar de Lili Elbe. Com o apoio, ainda que conturbado, da esposa, um Einar deprimido passa por uma das primeiras cirurgias de mudança de sexo da história para tentar se transformar por completo em Lili e recuperar o gosto pela vida.

Seu nome gravado em mim



Em 1987, após o fim da lei marcial em Taiwan, Jia-han e Birdy se apaixonam e são alvo de homofobia, pressão familiar e estigma social.

Revelação



Nesse documentário, nomes influentes da arte e do pensamento transgêneros analisam o impacto de Hollywood na comunidade trans.

The boys in the band



Durante uma festa de aniversário em 1968, um convidado surpresa e uma brincadeira regada à álcool fazem 7 amigos gays refletirem sobre verdades e sentimentos escondidos.

Meu nome é Ray



Ray nasceu mulher, mas nunca se identificou com o gênero e se prepara para fazer a cirurgia de redesignação de gênero. Sua mãe, Maggie, tenta encontrar a melhor forma de lidar com a questão, mas a avó homossexual de Ray, Dolly, recusa-se a aceitar a resolução e cria um conflito familiar.
 
Paraíso perdido



Paraíso Perdido é um clube noturno gerenciado por José e movimentado por apresentações musicais de seus herdeiros. O policial Odair se aproxima da família ao ser contratado para fazer a segurança do jovem talento Ímã, neto de José e alvo frequente de homofóbicos e, aos poucos, o laço entre o agente e o clã de artistas românticos vai se revelando mais e mais forte, com nós surpreendentes.


Referências:
DEERWATER, Raina. O índice de responsabilidade de estúdio da GLAAD registra a maior porcentagem registrada de filmes LGBTQ, mas a diversidade cai e nenhum personagem transgênero aparece. GLAAD, 2020. Disponível em: https://www.glaad.org/blog/glaads-studio-responsibility-index-sees-highest-recorded-percentage-lgbtq-films-racial.
Sinopses: Google e Netflix.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »