08/04/2021 às 23h32min - Atualizada em 08/04/2021 às 23h06min

A queda e a ascensão de Robert Downey Jr

Antes de se tornar um astro da Marvel, o ator passou por momentos difíceis na vida pessoal e profissional

Júlia Victória - Editado por Ana Terra

Robert Downey Jr. completou 56 anos no último domingo, dia 4 de abril. Considerado um dos atores mais bem pagos e requisitados de Hollywood, foi astro da Marvel Studios durante dez anos. Mas para quem vê o sucesso da vida pessoal e profissional de Downey, não imagina que há alguns anos ele passou por períodos turbulentos e que a própria Marvel, inicialmente, rejeitou a ideia tê-lo no papel de Tony Stark.
 
O ator nasceu em Nova York. Filho de um cineasta e de uma atriz, começou sua carreira muito cedo. Aos cinco anos, estrelou seu primeiro filme: “Pound”, dirigido pelo pai Robert Downey Sr., em 1970. E foi o próprio que o apresentou pela primeira vez ao mundo das drogas. Downey Jr. tinha apenas seis anos quando o pai lhe deu um cigarro de maconha. Com apenas oito anos, o garoto já era viciado e tinha diversos problemas de saúde.
 
Seus pais se separaram e Downey Jr. passou a acompanhar o pai nas filmagens. Com 17 anos, abandonou os estudos e voltou a Nova York para se dedicar à atuação. Fez participações no programa Saturday Night Live e em algumas peças de teatro. A carreira começou a alavancar depois que estrelou o filme “O Rei da Paquera”. Após isso, participou de outras produções e engatou um relacionamento com a atriz Sarah Jessica Parker, que durou oito anos e terminou por conta da dependência química do ator.
 
Em 1992, Downey Jr. protagonizou a cinebiografia de Charles Chaplin e foi indicado ao Oscar pela primeira vez. Acabou perdendo para Al Pacino, porém a indicação lançou a sua carreira para outro nível. Contudo, a atenção, que poderia ser um fator positivo para Downey, tornou-se uma inimiga, pois expôs o seu vício para o mundo.
 
Quatro anos depois de ser reconhecido pela Academia, Downey Jr. foi preso ao dirigir sobre efeito de entorpecentes e com a posse de heroína, cocaína e um revólver. Um mês depois desse episódio, foi detido novamente após invadir uma casa, acidentalmente. Ao longo de 1996, o ator foi preso várias vezes.

Fonte : Getty Images.

Fonte : Getty Images.

Robert Downey Jr. preso em 1996.

Nesse ponto, foi determinado que Robert Downey Jr. fosse internado em uma clínica de reabilitação e submetido a um tratamento de 24 horas. Depois de seis meses internado, sob rígida vigilância e realizando exames obrigatórios, foi liberado e voltou a atuar. O retorno às telas, também trouxe velhos hábitos e o ator teve uma recaída. Como não cumpriu os testes para verificar se estava sob o efeito de drogas, foi condenado a passar 113 dias na prisão central do condado de Los Angeles. Ao completar a pena, foi colocado em liberdade condicional e enviado a um programa de reabilitação de quatro meses.

Fonte: Nick Ut / Associated Press.

Fonte: Nick Ut / Associated Press.

Robert Downey Jr. com seu advogado durante sua sentença em 1999.

Em 2000, passado esse período turbulento, estrelou a série de televisão "Ally McBeal", pela qual recebeu uma indicação ao Emmy e recebeu um Globo de Ouro. Entretanto, a liberdade não durou muito e foi preso duas vezes. Demitido da série e desacreditado pela indústria, ainda teve de enfrentar um processo de divórcio, movido pela esposa Deborah Falconer, que o deixou e levou seu filho Indio (nascido em 1993).
 
Depois que foi libertado, teve ajuda do amigo Mel Gibson para reestruturar a vida. Ela começou a mudar, realmente, quando Downey Jr. foi escalado para o filme “Na Companhia do Medo” (2003). Sob grande desconfiança, a produção reteve 40% dos honorários até o fim das gravações. O ator usou o dinheiro para quitar dívidas e pagar seu plano de saúde e foi nos bastidores que conheceu sua atual esposa, Susan.

Susan foi imprescindível para que Downey Jr. se recuperasse do vício completamente. Os dois se casaram e tiveram um menino em 2011 e uma menina em 2014.

Fonte: Getty Images.

Fonte: Getty Images.

Susan e Robert Downey Jr. na Premiere de Ultimato.

O ano de 2008 foi um marco para sua carreira e para a Marvel Studios. A empresa decidiu iniciar seu próprio universo cinematográfico. O herói que abriria essa saga era o Homem de Ferro. O nome de Downey Jr. foi proposto pelo diretor Jon Favreau, mas a Marvel estava receosa e insistia em contratar Tom Cruise. Mas Favreau conseguiu convencer os produtores e Robert Downey Jr. assumiu o papel.
 
Foi o começo de uma era de ouro para Downey, após o sucesso de Homem de Ferro, estrelou em “Trovão Tropical” (2008) e “Sherlock Holmes” (que terá um 3° filme entre (2021/2022). Além disso, ganhou mais dois filmes solo como Tony Stark e participou da principal franquia da Marvel: estando em Os Vingadores”, “Vingadores: Era de Ultron”, “Vingadores: Guerra Infinita” e “Vingadores: Ultimato. Ele ainda esteve em “Capitão América: Guerra Civil” e “Homem-Aranha: De Volta Lar”.

Robert Downey Jr. fez história na Marvel e entre suas seis participações no Universo Cinematográfico arrecadou mais de 500 milhões de dólares. Com sua personalidade forte e carismática, conquistou o coração de milhares de fãs e deixou saudades ao se despedir do papel em Ultimato. Agora, ele se prepara para as filmagens de Sherlock Holmes 3.


REFERÊNCIAS
MILLAN, Camilla. Homem de Ferro ajudou Robert Downey Jr. na luta contra o vício: ‘Consigo me identificar muito com Tony Stark'. Rolling Stone, 2021. Disponível em: <https://rollingstone.uol.com.br/noticia/homem-de-ferro-ajudourobert-downey-jr-na-luta-contra-o-vicio-consigo-me-identificarmuito-com-tony-stark/>. Acesso em: 8 de abril de 2021.
SANGUINO, Juan. Robert Downey Jr.: de viciado e maltrapilho a uma das estrelas mais bem pagas da história. El País, 2019. Disponível em: <https://brasil.elpais.com/brasil/2019/05/10/cultura/1557482552_302 704.html>. Acesso em: 08 de abril de 2021.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »