05/06/2021 às 17h38min - Atualizada em 03/06/2021 às 15h51min

Um breve passeio pela psicologia de Demon Slayer

Os vilões não passaram despercebidos pelos fãs. Cheios de problemas, eles apresentaram nuances psicológicos que chamam atenção

Brenda Fonseca - Editado por Ana Terra

Demon Slayer trouxe diversos questionamentos nos seus episódios, precisando-se apenas de um olhar mais apurado para perceber que seus personagens são complexos, mesmo aparecendo em pouquíssimos episódios. Para início de conversa, já na primeira temporada, os demônios Temari, Kyogai e o temível Rui chamam atenção pela sua história ou fatos ocorridos no momento de sua morte.

 

Rui, a importância e disfuncionalidade da família
 

Definitivamente, o Lua Inferior Cinco, Rui, é o que mais atormenta a vida dos protagonistas. Sendo muito forte e possuindo uma ambição singular: o desejo de possuir uma família por meio de uma conexão real. Por ter sido uma criança fraca, Muzan deu um pouco de seu sangue para Rui, que no desenrolar da história, acaba matando os pais. Depois disso, o Lua Inferior busca por laços verdadeiros com qualquer demônio, a fim de formar uma família.

Fonte: Ufotable

Fonte: Ufotable

No entanto, o que une os demônios recrutados por Rui é a necessidade de sobrevivência e proteção, não o amor e fraternidade de uma família. É nesse arco da trama que a importância da família entra em cena.
 

Configurando-se como o espaço em que uma pessoa se desenvolve, a família é responsável por ensinar desde a socialização até a formação pessoal, porque é comum as crianças e adolescentes copiarem comportamentos dos adultos ao seu redor. Por isso, a disfuncionalidade da família é tão prejudicial: pode criar traumas e contribuir para a perpetuação de atitudes maléficas dentro de uma sociedade.
 

Rui e sua família adotiva provam isso de maneira explícita: a mãe deles era constantemente atormentada pelo pai e pelo próprio Rui, e, na hora da morte dela, os pensamentos passados para o público e o que Tanjiro Kamado - o protagonista - assistem é um completo alívio, pois ela estava saindo de um estado de tormento contínuo. Assim como a irmã deles - chave principal para entender como Rui construiu sua família - que tenta fugir das garras do irmão, depois de pedir para que ele mesmo não a abandonasse ou a tratasse mal.
 

O que muda a trajetória de Rui é ver que Tanjiro e sua irmã, Nezuko, possuem um laço verdadeiro, visto que eles se protegem apesar de tudo. É exatamente aquilo que o Lua Inferior Cinco deseja.  

 

Kyogai e Temari: redenção na morte

 

Mesmo que a trama de Kyogai e Temari não tenham se cruzado, um aspecto os une: a hora da morte. É apenas nesse momento que o espectador sente a compaixão que Tanjiro tem por esses demônios.

Fonte: Ufotable

Fonte: Ufotable


O que move Kyogai a se sentir grato por Tanjiro é o fato do nosso protagonista não pisar nos papéis que estavam dispostos no chão. Esses eram os escritos de Kyogai e que foram desprezados há tempos, impulsionando o seu lado demoníaco, e tornando-o um Lua Inferior - porém ele perde esse patamar, porque, segundo Muzan, não está se alimentando o suficiente de humanos.
 

No geral, Kyogai queria apenas reconhecimento pelos seus textos, e quando Tanjiro os respeita de alguma forma, o demônio se sente contemplado e agradece ao herói por esse último momento em vida.

Fonte: Ufotable

Fonte: Ufotable

Temari, um demônio próximo a Muzan, age como criança quando parte. Uma de suas últimas ações é perguntar a Tanjiro se ele pode brincar com ela. Isso causa no público uma sensação de compaixão, pois a sensação passada é de medo - vale ressaltar que ela morre por usar o nome de Muzan, e isso faz parte da maldição dos demônios.
 

Temari é facilmente manipulada pelos seus oponentes, ficando suscetível à falhas, o que acaba a levando à morte. Mesmo com um corpo forte e quase impossível de atravessar suas barreiras defensivas, Temari foi mentalmente fraca, uma criança no jogo dos demônios. E isso fica transparecido na forma como a personagem age na hora da sua morte.

 

Os demônios de Demon Slayer possuem particularidades que são explicitadas ao longo dos episódios e Tanjiro funciona como uma ponte entre a humanidade e o lado demoníaco deles. Ao observar o lado psicológico dos personagens é possível sentir uma certa empatia por eles.

REFERÊNCIAS:
JANGARELLI, Marcio. KIMETSU NO YAIBA: TUDO SOBRE OS 6 LUAS INFERIORES DE DEMON SLAYER. Legião dos heróis, 2021. Disponível em: <https://www.legiaodosherois.com.br/2021/kimetsu-no-yaiba-tudo-sobre-6-luas-inferiores-demon-slayer.html>. Acesso em: 2 de junho de 2021.
POR QUE A FAMÍLIA É IMPORTANTE? Escola da Inteligência, 2018. Disponível em: <https://escoladainteligencia.com.br/blog/por-que-a-familia-e-importante/>. Acesso em: 2 de junho de 2021.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »