25/09/2021 às 12h19min - Atualizada em 25/09/2021 às 11h38min

5 Motivos para assistir Brooklyn Nine-Nine

A 7ª temporada de Brooklyn Nine-Nine já está disponível na Netflix!

Nataly Leoni - Editado por Ana Terra

Brooklyn Nine-Nine está de volta com novos episódios da 7ª temporada na Netflix, e se você ainda está em dúvida se deveria começar a assistir ou não, o Lab Dicas de Jornalismo está aqui para te convencer a começar essa maratona para ontem! Aqui vai uma lista de 5 motivos para assistir Brooklyn Nine-Nine.

1. As “Cold Opens” 

 

Cold opens são aquelas introduções cômicas que geralmente não tem nada haver com a temática abordada no episódio e ficam antes da abertura. Em Brooklyn Nine-Nine, essas cold opens são sempre muito engraçadas e acabam ganhando fama, como a do episódio 17 da 5ª temporada "DFW", onde Jake Peralta (Andy Samberg) está fazendo reconhecimento de suspeitos com uma vítima. A mulher diz que o bandido estava cantando a música “I want it that way” dos Backstreet Boys, então Jake utiliza-se disso para que ela pudesse reconhecê-lo, e o que era para ser apenas um reconhecimento se torna um coral de suspeitos cantando Backstreet Boys ao comando de Jake, que claramente fica muito empolgado. A cena se tornou a uma das cold opens mais icônicas da sitcom, sendo também responsável por criar muitos fãs da série. 

2. A representatividade

 

Se está pensando em assistir Brooklyn Nine-Nine, espere ver muita representatividade entre os personagens. Fica perceptível o cuidado da produção em trazer um elenco diversificado com atores de diferentes etinias, além de personagens LGBTQIA+ com narrativas de vida também bastante diversas e únicas sem deixa-los caricatos ou com uma postura obvia, isso vale tanto para os personagens LGBTQIA+ quanto para personagens com decendencia latina. Os personagens também mostram amizades saudáveis entre si, entendendo ou mostrando interesse em entender as questões específicas uns dos outros.

3. Pautas importantes

 

Apesar de ser uma série de comédia, Brooklyn Nine-Nine também aborda pautas sociais importantes. São destaque temáticas como, racismo, misoginia, assédio sexual, machismo, homofobia, aceitação pessoal e masculinidade tóxica, personagens com seus devidos locais de fala tem espaço para mostrarem o que acabam sofrendo em situações cotidianas apenas por serem quem são. A exemplo disso no episódio 16 da 4ª temporada “Moo Moo”, o sargento Terry Jeffords (Terry Crews) é enquadrado por um policial, ele estava apenas caminhando a noite na frente de sua casa, o policial não acreditou que Terry era sargento da NYPD até verificar no sistema. O episódio mostra também o privilégio branco destacando diversos momentos em que Jake Peralta fazia algo que parecia ser suspeito, mas nenhum policial o questionava.

4. As personagens femininas são incríveis!

 

Se você adora ver mulheres fortes e feministas sendo representadas em programas de TV, então Brooklyn Nine-Nine é a sitcom certa para você.  Amy Santiago (Melissa Fumero) é uma das detetives que mais soluciona casos na NYPD, Amy sempre expressa seu desejo de ser a melhor e crescer na carreira, além de ser extremamente inteligente e engraçada. Rosa Diaz (Stephanie Beatriz) é muito forte, mas também no sentido literal da palavra, ninguém se atreve a mexer com ela por ter uma imagem de durona, que realmente é, mas também é muito além disso. Ela se mostra uma detetive extremamente competente com uma história complicada, e com o passar do tempo na série revela também sua sensibilidade. Gina Linetti (Chelsea Peretti) secretária da NYPD também sempre mostra sua força e inteligência, por mais que não seja detetive ainda consegue ajudar a solucionar casos e sempre conquista tudo o que quer. As personagens femininas na série estão sempre expressando admiração e cumplicidade umas às outras, evidenciando um ideal feminista com suas ações e palavras.

5. O humor 

 

E como uma boa sitcom, o que não falta é humor em Brooklyn Nine-Nine. A série tem um humor com sacadas rápidas que fazem quem assiste  soltar gargalhadas e cada personagem com sua particularidade acaba trazendo um diferente tipo de viés cômico fazendo o público se apegar ainda mais a cada um deles. Mas a melhor parte disso é que por mais que seja algo “politicamente correto”, não deixa de ser extremamente engraçado, demonstrando que não há necessidade alguma de ofender alguém para fazer “humor”.

Brooklyn Nine-Nine é
muito mais que uma sitcom, ela traz personagens complexos, únicos e carismáticos
com aquele humor que vai te fazer rir e esquecer da hora maratonando todas as temporadas. E então, está esperando o que para começar?!


Referências:

FERNANDES, Raphael. Como Brooklyn Nine-Nine e Modern Family revolucionaram a forma de fazer humor?. AdoroCinema, 15 de mar. de 2021. Disponível em: <https://www.adorocinema.com/noticias/series/noticia-157931/>. Acesso em: 24 de set. de 2021.

Redação.‘BROOKLYN NINE-NINE’: CONFIRA 5 QUESTÕES SOCIAIS ABORDADAS NA SÉRIE. Fala Universidades, 13 de mai. de 2020. Disponível em: <https://falauniversidades.com.br/brooklyn-nine-nine-confira-5-questoes-sociais-abordadas-na-serie/>. Acesso em: 24 de set. de 2021.

REINALDO, Jéssica. Brooklyn Nine-Nine: Muito além de uma série de comédia. Delirium Nerd, 20 de dez. de 2017.  Disponível em: <https://deliriumnerd.com/2017/12/20/brooklyn-nine-nine/>. Acesso em: 24 de set. de 2021.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »