29/10/2021 às 23h50min - Atualizada em 29/10/2021 às 22h45min

5 séries infantis que dão medo como filmes de terror

Apesar de serem voltadas para as crianças, assustam muitos adultos

Júlia Victória - Editado por Marcela Câmara

Quando se pensa em terror, automaticamente surge a imagem de filmes e séries adultas com violência, assombrações e serial killers perseguindo pessoas. Mas o gênero vai muito além disso. Muitas animações e desenhos que têm as crianças como público alvo, possuem uma estética “dark” e momentos que podem assustar até os mais crescidos.

 

1 - Scooby Doo

 

Os integrantes da Mistério S.A já tiveram várias adaptações em desenhos, live actions e participações em outros programas. A série, criada em 1969 por Joe Ruby e Ken Spears, virou um marco da cultura pop e traz uma mistura de suspense e humor que são transmitidos através de seus personagens.

 
Fonte: Warner Bros. Animation

Fonte: Warner Bros. Animation

 

2 - Beetlejuice

 

Em 1988, Tim Burton dirigiu “Fantasmas se Divertem” que acompanhava um casal recém-falecido tentando expulsar a família Deeds, que havia se mudado para a casa que fora deles antes da morte. Um dos grandes destaques da história é o personagem Beetlejuice (ou Besouro Suco em português), interpretado por Michael Keaton.

 

No filme, ele é um bio-exorcista que tenta voltar ao mundo dos vivos de qualquer forma e para isso tenta se casar com Lydia, filha dos novos habitantes do imóvel. O longa fez sucesso de crítica e bilheteria, aproveitando-se disso uma série de animação sobre Beetlejuice foi desenvolvida. Com produção executiva do próprio Tim Burton, trouxe uma versão mais “amigável” do vilão que, na animação, é amigo de Lydia Deeds e a leva para conhecer o Lugar Nenhum, cidade localizada no mundo dos mortos. 

 

Teve quatro temporadas e ficou bem popular no Brasil.

 
Fonte: Fonte: Nelvana/Tim Burton Incorporated

Fonte: Fonte: Nelvana/Tim Burton Incorporated

 


3 - As Trapalhadas de Flapjack

 

Lançado em 2008, foi um dos melhores desenhos da Cartoon Network, mas não recebeu tanto reconhecimento. Criado pelo cartunista Thurop Van Ormana, voltava-se aos acontecimentos no Porto Tempestade. Não tem o terror como seu carro forte, entretanto conta com alguns momentos bizarros. Além disso, o fato de que o protagonista, o marinheiro Flapjack, mora dentro de uma baleia falante não é muito agradável à primeira vista.

 
Fonte: Cartoon Network

Fonte: Cartoon Network


4 - As Terríveis Aventuras de Billy e Mandy

 

No primeiro episódio, duas crianças fazem uma aposta com a Morte. Caso perca, ela ficará ligada à dupla para sempre. É dessa forma que se inicia a “amizade” entre Billy, Mandy e Puro Osso. Uma combinação de sarcasmo e humor, estreou no Cartoon Network em 2003. O humor obscuro e a ligação direta com o horror, além da existência de monstros e de um submundo onde Puro Osso encontra seus amigos compõem o enredo dos 86 episódios da produção.

 
Fonte: Cartoon Network

Fonte: Cartoon Network

 

5 - Coragem, o Cão Covarde

 

Outra animação do Cartoon Network que ficou famosa por essa estética “dark” e fez bastante sucesso nos anos em que foi televisionada. Ela é classificada como uma série de comédia de terror. A história ronda uma pequena família formada por Muriel, uma senhora com aspecto típico de vovó, Eustácio, um homem ranzinza e mal humorado e Coragem, o cachorro medroso do casal. Morando em uma casinha isolada, vários eventos sobrenaturais e assustadores acontecem no lugar e resta ao Coragem resolver os mistérios.

 
Fonte: Cartoon Network

Fonte: Cartoon Network

 

REFERÊNCIAS

 

SOUZA, Guilherme. 10 SÉRIES DE TV FEITAS PARA CRIANÇAS QUE SÃO ASSUSTADORAS!. Legião dos Heróis,2018. Disponível em: https://www.legiaodosherois.com.br/lista/10-series-de-tv-feitas-para-criancas-que-sao-assustadoras.html#list-item-1. Acesso em 29 de outubro de 2021.

 

BENJAMIN, Matheus. 8 desenhos de terror incríveis para assistir. TecMundo, 2021. Disponível em: https://www.tecmundo.com.br/minha-serie/223329-8-desenhos-terror-incriveis-assistir.htm.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »