13/02/2022 às 16h37min - Atualizada em 13/02/2022 às 16h25min

Mitologia Nórdica contada por Neil Gaiman

Raila Costa - Editado por Fernanda Simplicio
Fonte: Intrínseca / Divulgação: Google

Contar histórias para algumas pessoas pode ser uma tarefa complicada, e um tanto quanto dura, ainda mais quando se trata de mitologia. Por muitas vezes os textos mitológicos têm um caráter denso, pois frequentemente os repertórios são complexos e as traduções mais antigas fazem o uso de uma linguagem rebuscada. De tal maneira, dificulta ainda mais a interpretação de um leitor que está tendo o seu primeiro contato com este universo de deuses, figuras sobrenaturais, além do simbolismo que é ela veicula.

 

Como maneira de tornar mais acessível este mito popular, alguns autores escreveram a respeito dessas crenças, como foi o caso de Neil Gaiman, em seu livro intitulado de Mitologia Nórdica, publicado pela editora Intrínseca, em março de 2017. A obra contém 16 contos, seguindo uma sequência cronológica, onde começa explicando a gênese do mundo até o seu fim, conhecido como Ragnarok, entretanto não há como saber se o último já aconteceu ainda está por vir.

 

Assim como a maioria dos credos sente uma necessidade de explicar as origens das coisas, Neil Gaiman, agrega leveza na escrita, tendo um papel de agente facilitador, tanto na apresentação dos "personagens", como também no desenvolvimento dos mesmos. Com pitadas de humor, a construção da história torna-se cada vez mais atraente, de tal forma que consegue explicar pontos complexos.

 

Cada capítulo da obra é feito de maneira resumida, contudo não significa que o livro é incompleto, pelo contrário, ele se torna perfeito para quem está tendo os primeiros passos com esse incrível mundo, em que os deuses não são perfeitos, mas sim o oposto. São figuras que sentem raiva, mentem, trapaceiam para alcançar o seu próprio objeto, tendo um lado obscuro, características que os fazem parecer mais com o ser humano, a imperfeição.

 

Loki, o deus da mentira e da trapaça, filho adotivo de Odin, é descrito como o dono de uma beleza grandiosa, traz consigo uma astúcia para criar problemas. Devido as suas atitudes, Asgard foi moldada através de suas condutas, que causaram transtornos e teve de tentar resolvê-las. Em consequência disso, Thor conseguiu o seu martelo, o hidromel da poesia foi conquistado, os muros do reino foram erguidos, Sleipnir (o cavalo de oito patas) dentre outras diversas realizações.

 

Com uma narrativa envolvente, Neil Gaiman desenvolve um ótimo trabalho, onde prende o leitor que anseia pelos detalhes e formas onde os deuses contornaram a situação. A leitura tanto pode ser degustada gradualmente, como também ser devorada, além de poder gerar uma necessidade de compartilhamento dessas histórias, em decorrência da escrita atraente e singela.

 

REFERÊNCIAS:

GAIMAN, Neil. Mitologia Nórdica. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2017. 288 p.

Neil Gaiman - Mitologia Nórdica + Cultura Pop. Youtube, 2020. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=I7kqGdqBtHo&t=1396s>. Acesso em: 11 de fevereiro de 2022.

 

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »