04/04/2022 às 15h45min - Atualizada em 12/04/2022 às 15h41min

Resenha | É assim que acaba

O livro aborda a violência doméstica contra a mulher e relacionamento abusivo.

Giuliane Fagundes - Revisado por Isabelle Andrade
Versão da capa do livro em português. (Foto: Reprodução/Pinterest/Montagem)

O livro ‘É Assim que Acaba', lançado em 2018 e escrito pela norte-americana Colleen Hoover, tem conquistado leitores e admiradores pelo mundo, sendo comentado, principalmente, em redes sociais como Twitter e TikTok. Hoje, o livro encontra-se entre os mais vendidos na Amazon, estando na quarta posição e tornando-se uma das obras mais populares da escritora. 

Na tentativa de escapar da agitação de Boston, Lily Bloom encontra refúgio em um terraço de um prédio desconhecido, no entanto, ela não é a única em busca de silêncio. Ryle Kincaid está no último ano de residência em neurocirurgia e naquela noite, o destino dos dois se une através de um acontecimento: a morte. 

 

Ela acabara de retornar do funeral do pai e ao fazer o discurso fúnebre, não conseguiu dizer cinco coisas boas sobre ele. A violência doméstica cometida pelo pai contra a mãe durante anos, presenciada desde a infância, fez com que a relação entre pai e filha fosse instável e repleta de memórias ruins. Já Ryle, naquela noite, em mais um dos plantões no hospital, testemunhou uma tragédia muito próxima de si, um irmão havia disparado acidentalmente uma arma de fogo e atingido o irmão mais novo, de apenas cinco anos. 

 

Atormentados pelos acontecimentos, os dois compartilham seus pensamentos, desejos e ambições. Lily sonha em algum dia ter sua floricultura e Ryle quer ser o melhor em sua área. A atração entre eles é forte e Ryle, confiante, revela suas intenções, os dois têm um momento quente, interrompido por uma ligação urgente do hospital. 

 

Em seis meses, Lily realiza o sonho de abrir a floricultura e contrata Allysa como sua ajudante, uma mulher rica, que decide distrair-se após mais uma tentativa falha em engravidar. Após Lily machucar o tornozelo, a ajudante chama o irmão para socorrê-la e Ryle aparece, onde novamente seus destinos se cruzam.

 

A atração é forte e inquestionável, mas ambos resistem apesar das circunstâncias tentarem, a todo custo, juntá-los. Lily tem medo de se entregar e Ryle nunca esteve em um relacionamento sério. Logo após o primeiro beijo, os dois engatam em uma relação, que se intensifica com o passar do tempo. Durante o primeiro jantar como casal em um restaurante novo na cidade, Lily é confrontada com o passado e o presente. O chefe do restaurante é Atlas, seu antigo namorado e o vizinho da casa ao lado. O romance com o ‘mendigo’, como alguns o chamavam, foi intenso e duradouro até o momento em que o pai de Lily o descobre e os separa. Apesar do reencontro, Atlas e Lily não se reaproximam. 

 

Em uma noite, no apartamento de Lily, o casal bebe vinho e distraída, Lily deixa o ensopado queimar, Ryle pega a travessa e queima a mão deixando a comida cair. Lily, tonta pelo álcool, começa a rir da situação e sente o braço de Ryle a atingir a fazendo cair para trás e bater o rosto contra um dos puxadores do armário da cozinha. Ela vê arrependimento nas ações dele e em seu pensamento, acredita que Ryle é o único que pode curá-la da dor que está sentindo naquele instante. Durante o capítulo, Lily reafirma a si mesma diversas vezes que Ryle não é como seu pai e o último acontecimento, foi apenas um acidente, que não voltará a se repetir. 

 

Eles se casam em Las Vegas, mas uma nova violência volta a acontecer e em uma tentativa de justificar suas ações, Ryle conta uma tragédia ocorrida no passado: ele acidentalmente disparou uma arma de fogo em direção ao irmão mais velho e desde então, é atormentado pelo acontecimento e tem atitudes explosivas.

 

Novamente Lily descarta a possibilidade de Ryle ser como o pai, já que o marido tinha motivos para agir daquela forma e o pai, nunca o teve. Ela o perdoa, mas quando ele encontra as cartas e o diário sobre Atlas que escrevera na adolescência, ele tenta força-la a ter relações sexuais e volta a agredi-la. Lily pede socorro a Atlas e ao chegar no hospital, descobre que está grávida. 

 

Lily tem uma decisão a tomar: perdoá-lo ou deixá-lo. Ela luta contra a ambiguidade de seus sentimentos, odeia Ryle, mas também o ama. Perdoá-lo seria mais fácil do que deixá-lo, já que apesar do ódio sentido em todos aqueles momentos, o amor e os momentos bons parecem sobressair-se as memórias ruins.

 

Para proteger a filha, a si mesma e a Ryle, ela decide divorciar-se. 
 


O julgamento a vítima 


Através dos pensamentos de Lily e suas reflexões, o livro mostra o lado da vítima e a difícil luta contra os seus sentimentos e as ações que deve tomar. Mulheres que presenciaram a violência doméstica em sua infância, prometem a si mesmas nunca deixar um homem fazer o mesmo consigo, que no primeiro tapa, o denunciaria e lhe deixaria, mas a realidade é distinta. É mais fácil falar o que faria se estivesse naquela situação, mas quando ela está diante de si, quando ela é vivida, quando há sentimento, a promessa do que faria, é mais difícil de ser cumprida. No momento em que se é machucado, não se sofre pelo ódio, mas pelo amor sentido. A vítima é criticada pela sociedade por não ter atitude e se desprender do relacionamento, mas, como Lily diz: deveríamos culpar os agressores e não as vítimas.


É assim que acaba é um livro revelador, sincero e honesto, onde mostra a verdade nua e crua de um relacionamento abusivo e da violência contra a mulher. As fases, os limites, as agressões, o ódio, o amor, a culpa são escritos honestamente pela autora, que quando criança, presenciou a violência do pai contra a mãe, tornando-se este, o livro mais pessoal de Colleen Hoover

O fim de Ryle é o único a ser questionado, pois ele não é denunciado à polícia em nenhum momento e este é um dos únicos pontos equivocados na história. Ryle ser denunciado mostraria que agressores não devem sair impunes, não importam as circunstâncias e deixaria uma mensagem importante a mulheres que já foram ou são agredidas diariamente: denuncie!


 

Anuncio da continuação de 'É assim que acaba'. (Reprodução: Twitter)
 

A história não se despedirá aqui, já que em breve, será possível acompanhar a história de Atlas e Lily pelas palavras de Atlas, em um novo livro a ser lançado em outubro. O livro também ganhará uma adaptação e o filme está sendo produzido pelo ator Justin Baldoni.

 

Justin Baldoni revela que o primeiro script de 'É assim que acaba' está pronto. (Reprodução/Instagram)


 

 
 
 
 
 
 
 
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »