11/04/2022 às 20h51min - Atualizada em 11/04/2022 às 20h50min

5 iniciativas que tornam o cinema mais acessível

No Brasil, quase 80 milhões de pessoas vivem em cidades sem cinema, de acordo com a Ancine

Lucas Lissa - editado por David Cardoso
(Foto: Divulgação/Vermelho.org)
A luta pela consolidação da cultura é imparável. Tornar as sete principais expressões de arte estruturadas e ao mesmo tempo acessível a todos os públicos, são dilemas árduos, mas cada vez mais possíveis. Iniciativas já contribuem para o estímulo e promoção da sétima arte, o cinema. Em São Paulo, o Circuito Spcine é um projeto da Prefeitura de São Paulo para garantir mais acesso ao cinema à todas as regiões da capital paulista, além de outras iniciativas que buscam tornar o cinema democrático.

Num país onde quase 90 milhões de pessoas vivem em cidades sem cinema, segundo dados da Agência Nacional do Cinema (Ancine), toda e qualquer ação que visa promover o acesso é favorável, e quando esta é ofertada de forma gratuita, a vantagem é em dobro.

As sete artes clássicas são fundamentais para estabelecer uma identidade cultural. São elas: arquitetura, escultura, pintura, música, literatura, dança e cinema. A concepção mais clássica e conservadora da arte apresenta estas como misturas de outras artes importantes, como o Teatro, Coreografia, Ilusionismo, Fotografia, HQ e até mesmo Arte Digital.



O cinema é um dos principais veículos de ensino-aprendizagem. Por muitas vezes ser mais divulgado e glorificado por mídias do mundo inteiro, através de filmes, é possível conhecer diferentes realidades e migrar de um cotidiano, que muitas vezes, desfavorecem a criatividade. Quando este tipo de entretenimento aguça o corpo e a mente, é capaz de estimular o pensamento, ampliar o conhecimento e o vocabulário.

A cidade de São Paulo possui um projeto interessante, chamado Circuito Spcine, importante instrumento de inclusão social promovido pela Secretaria Municipal da Cultura. São 20 salas de cinema instaladas com a mesma qualidade daquelas instaladas em shoppings centers. Laís Bodanzky, cineasta e secretária da Pasta, concedeu uma importante entrevista em 2019 para o Ecoa, período em que o assunto foi tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Ela afirma que o cinema é um poderoso instrumento de cidadania e o que vivemos no cinema ou com o cinema é um exercício de humanidade. “Tem aquela expressão já batida, mas muito verdadeira que diz que ele é uma janela para o mundo. E é mesmo! O cinema é a indústria dos sonhos”, explica Bodanzky.
Neste link você confere a entrevista completa.

Além desta iniciativa, quatro projetos promovem o acesso à sétima arte e estimulam o fomento da cultura no Brasil.
 
Cine Favela
Há quase duas décadas, a
iniciativa promove de forma gratuita, toda quarta-feira, às 18h, na Rua do Pacificador, em São Paulo, a exibição de filmes para toda a população. O projeto também promove oficinas de roteiro, câmera, produção, direção e edição de filmes para a população a partir dos 12 anos.
Localidade: São Paulo.
Valor: Grátis.
Informações: cinefavela@gmail.com.
 
Cinema Meninos de Araçuai
O
espaço foi criado em 2007 pelos próprios moradores, para assistirem a filmes e contarem as próprias histórias. O projeto é o único da região do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, que possui cinema.
Localidade: Araçuai (MG).
Valor: Grátis. Algumas exibições custam preços populares (R$5).
Informações: cinema@cpcd.org.br.
 
Circuito Spcine
O
projeto é um dos principais de fomento à cultura, promovido pela Prefeitura de São Paulo. São vinte salas localizadas, principalmente, em bairros que não possuem acesso. Toda semana, são exibidos filmes nacionais e internacionais.
Localidade: São Paulo (SP).
Valor: Grátis. Algumas exibições custam preços populares (R$4).
Informações:
https://www.circuitospcine.com.br/
 
Instituto Querô
A
iniciativa da Organização Não Governamental (ONG) promove oficinas de audiovisual em Santos, litoral de São Paulo, e exibe produções dos próprios alunos.
Localidade: Santos (SP).
Valor: Grátis.
Informações:
http://institutoquero.org/
 
Videocamp
O
projeto digital reúne filmes sobre causas urgentes, disponibilizado em âmbito nacional.
Localidade: Nacional.
Valor: Grátis. Basta reunir cinco pessoas para poder assistir.
Informações: info@videocamp.com.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »