18/08/2019 às 17h21min - Atualizada em 18/08/2019 às 17h21min

Livraria Travessa abre filial em São Paulo

Livraria une paixão por livros e arquitetura

Mariana Jardim - Editado por Letícia Agata
Divulgação
                    “Entre, leia e ouça”. Este é o slogan da Livraria da Travessa uma rede livrarias que surgiu em 1986, fundada por Rui Campos e Roberto Guedes, no Rio de janeiro. “Se tornou lugar de resistência política ao abrigar performances dos poetas da chamada poesia marginal e livros de oposição ao regime militar” diz site da Livraria. Já são nove filiais fundadas além da loja virtual. Desde 2013, a Travessa é a livraria oficial da Festa Literária Internacional de Paraty - FLIP, que é um encontro de literatura, o qual resulta em uma experiência singular e se aprofunda em ações voltadas ao território, com caráter educativo.

                    Pesquisa realizada pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), aponta que nos últimos 10 anos o Brasil perdeu 21 mil livrarias. Apesar dos números de livrarias estar reduzindo este ano, a Livraria abre uma filial internacional em Lisboa, em Portugal, no alto do Príncipe Real, com o espaço dedicado à literatura brasileira, autores portugueses e internacionais, às artes, fotografia, arquitetura e ciências humanas, de acordo com o site. A filial tem um novo local em São Paulo, situado no bairro de Pinheiros, um bairros dos mais antigos da capital paulista. Esta nova filial conta com uma arquitetura moderna e planejada, segundo o site.  

                    Ao conhecer seu ídolo, Miguel Falabella, no lançamento de seu livro, a Livraria fez a estudante, Ana Rita Machado, criar um carinho enorme pelo local, relata. “A variedade de livros é uma coisa tão anestesiante, que fiquei apaixonada na primeira vez que fui, há 2 anos atrás”, diz a estudante sobre o que o ambiente tem de especial. 

                     Segundo o site da Travessa, o objetivo é promover espaços que buscam preservar o refúgio e o aconchego dos moradores e visitantes das cidades. “Sentir-se afastado e conectado ao mundo”, informa o site. Na Travessa acontecem troca de ideias, encontros, amizades, (biblio)diversidade, debates, palestras e clubes de leitura, os quais são ministrados mensalmente pelos livreiros. 

                    A nova filial em São Paulo, faz parte do grupo carioca completa dez lojas dedicadas à curadoria, atendimento e arquitetura. Sobre a importância do local, Ana comenta que ela é uma parte muito maravilhosa das livrarias cariocas, pois tem uma belíssima variedade de livros, além da atenção que os funcionários dão aos fregueses.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »