25/08/2019 às 20h30min - Atualizada em 25/08/2019 às 20h30min

Conheça 'A voz do silêncio'

Animação japonesa levanta questões sobre deficiência auditiva, isolamento, depressão, bullying e suicídio

Izabel Lopes - Lab Dicas Jornalismo
Lançado em 2016 nos cinemas japoneses, A Voz do Silêncio já está disponível na Netflix (Foto: Reprodução / Internet)

A adolescência é uma fase que acarreta muitas mudanças, e na maioria das vezes adaptar-se a essas transformações não é nada fácil. O filme 'A voz do silêncio' (Koe no Katachi) é uma obra cinematográfica que levanta questões importantes a respeito de vários problemas que não recebem um espaço na sociedade para discussões, como: deficiência auditiva, isolamento, depressão, bullying e suicídio.

Lançado em 2016 nos cinemas japoneses, A Voz do Silêncio já está disponível na Netflix. A animação japonesa é produzida pelo estúdio Kyoto Animation, tendo direção de Naoko Yamada e baseado na obra de Yoshitoki Oima.

A protagonista do enredo é uma adolescente que desde nova precisou entender as suas diferenças em relação aos outros que lhe cercavam. Nishimiya Shouko é uma jovem que tem deficiência auditiva, e por questões de mudança de endereço, teve que frequenta uma nova escola. A princípio, quando seus novos colegas de turma percebem a sua deficiência, há uma certa estranheza pelo fato deles nunca terem conhecido alguém que fugia do "padrões".

Nishimiya Shouko no primeiro dia de aula na nova escola (Foto: Reprodução / Internet)

Com o desenrolar da história Nishimiya torna-se alvo de bullying. E no decorrer das cenas é possível perceber o sofrimento e os constrangimentos constantes que a personagem tinha que passar. Sabe-se que na adolescência muitos comportamentos ocorrem pela falta de maturidade e aceitação à diferenças. Mas isso não é justificativa para causar dor e sofrimento no outro.


Com o passar do tempo, Nishimiya Shouko começa a sofrer bullying na escola. (Foto: Reprodução / Internet)

O maior responsável pelas brincadeiras de mau gosto é Ishida, um menino conhecido na escola por sua braveza e que se aproveitava disso para chamar a atenção das pessoas. O fato de Shouko ser diferente o incomodava demais. Com isso, ele começa infernizar a vida da personagem todos os dias.

Ishida passa implicar com Nishimiya todos os dias. (Foto: Reprodução / Internet)
 

Porém, como tudo que fazemos, as consequências também aparecem, toda ação, gera uma reação. A personagem precisou mudar de escola, pois não estava conseguindo aguentar toda aquela pressão e sofrimento. E como todos sabiam que o maior responsável por essa mudança tinha sido Ishida, ele passou a ser desprezado  na escola tornando-se vítima de bullying. Só estando na mesma situação que sua ex-colega de turma para o personagem passar a perceber o tamanho do sofrimento que ele a causava.

 

Após saída de Nishimiya Shouko para outra escola, Ishida é julgado e desprezado pelos amigos. (Foto: Reprodução / Internet)
 

Por se sentir culpado e por estar rodeado de pessoas que lhe julgavam e acusavam há todo momento pelo que tinha acontecido, Ishida agora não é mais quem era, ele passou a se isolar de todos. Para o personagem, adaptar-se a essa nova realidade de desprezo foi muito doloroso. As sequelas do bullying passam a fazer parte de sua vida.

Ishida sente na pele o que fazia com Shouko e decide se isolar. (Foto: Reprodução / Internet)
 

Agora, no ensino médio, ele reencontra com Shouko na nova escola. Na vida, sempre temos a oportunidade de tentar fazer diferente, e com esse reencontro o personagem busca desculpasse por tudo que havia causado a Shouko e reaproxima-se dela. Mesmo a personagem tendo sofrido muito na época do ensino fundamental, ela decidir dá uma segunda chance a Ishida. Como eles estabelecem a comunicação é algo fascinante, ele passa a comunicar-se com ela através de libras, mensagens e escrita. E daí, podemos perceber a importância de uma das mensagens que o filme quer passar, o arrependimento é o caminho para uma nova fase na vida dos personagens . 


Nishimiya e Ishida se reencontram no ensino Médio e se aproximam (Foto: Reprodução / Internet)


A amizade tornou-se a maior aliada entre os dois, e juntos passaram a se conhecer melhor. Mas mesmo com toda essa reconciliação, as sequelas de sofrimento ainda permaneciam em Shouko, pois desde de muito nova sofreu preconceitos por ser deficiente auditiva. E quando tudo parecia estar resolvido, a personagem tenta tirar a própria vida. Um dos ganchos que a reta final do filme aborda é o laço de companheirismo e empatia que Ishida cria pela jovem, e ao tentar salva-la ele fica gravemente ferido. A cena final do filme é das mais lindas do enredo, pois mostra o encontro dos personagens e de como a construção de elos foi importante.


Ishida salva Nishimiya no fim da trama  (Foto: Reprodução / Internet)


A trama é muito bem construída, super envolvente e prende a atenção do espectador. Por abordar assuntos delicados, o anime é apresentado e desenvolvido da melhor forma possível, nos fazendo refletir a respeito das nossas ações para com o outro. O tópico empatia é muito bem trabalhado no filme. O anime merece ser apreciado por toda a sua delicadeza e grandiosidade.



Editado por Alinne Morais

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »