04/10/2019 às 17h30min - Atualizada em 04/10/2019 às 17h03min

Jovem se destaca no atletismo em Teresina

O pai do atleta piauiense é a maior inspiração no esporte

Naiane feitosa - Editado por Amanda Cruz
Anderson Pereira vence prova promovida pelo Exército. Reprodução/O Dia/Elias Fontenele
O atleta Anderson Rafael Pereira tem se destacado bastante junto ao pai nas corridas de pista em Teresina no Piauí. O piauiense já é dono de mais de 20 troféus, medalhas e o grande desafio atualmente é a falta de apoio, tanto em materiais para a prática esportiva, quanto em tratamentos físico e psicológico. Apesar das dificuldades, quem ajudou o atleta nessa grande evolução na modalidade, foi o técnico Mário Lucas.
 
Apaixonado por novas experiências e vencedor de muitos desafios que a vida propôs, o jovem é mais um dos piauienses que está crescendo no atletismo. O atleta vem construindo desde a infância uma grande história com o pai, Edmilson Pereira. Mesmo com passado cheio de dificuldades, não foi obstáculo e muito menos impedimento para chegar onde está. Ao consquistar prêmios, mostra que o Piauí tem atletas com potencial que impressionam, principamente a todos da região.

Anderson tinha apenas 15 anos quando tudo começou. A curiosidade de viver uma experiência nova foi um dos pontos que o motivou a seguir mais à frente. Não foi fácil. Desde os sete anos a “sede” de ser um atleta como o pai era grande: tentava convencê-lo a treiná-lo para a “Maratoninha” promovida pela agência bancária Caixa, mas as investidas falharam. Edmilson, perdeu a mulher quando o filho tinha apenas 11 meses. Foi difícil para o jovem que cresceu sem a companhia da mãe e para o pai também em alguns momentos.

Com tantos desafios, o piauiense teve força para continuar e a grande referência não foi apenas um grande velocista como Leo Bolt. Foi muito mais que isso: se espelhou na garra e determinação do pai que também é um grande atleta. "Isso foi mais uma força que me impulsionou a seguir esses passos no atletismo. Levo meu pai como fonte de inspiração que já tem 20 anos de atletismo", disse Anderson.

 
Dificuldade foi o que não faltou. Hoje, mesmo com tantas vitórias e títulos conquistados, sofrem com a falta de patrocínio. Com duas viagens marcadas nas regiões Norte e Nordeste, duas medalhas bem sucedidas, inúmeras corridas de ruas em que esteve no pódio e mais de 20 troféus colecionados, a espera por uma melhora é contínua e cheia de esperança. O técnico Mário Lucas, também é um personagem importante nessa grande história. Ajudou Anderson em umas das fases mais importantes da carreira, que foi evoluir e fazer parte de uma  equipe. Atualmente, o jovem atleta de 18 anos e 4 de carreira, é um dos destaques no atletismo em companhia do pai, Edmilson.

Foto: Anderson no topo. Reprodução/O Dia/Elias Fontenele
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »