08/10/2019 às 00h25min - Atualizada em 08/10/2019 às 00h25min

Primeiro episódio de Creeped Out faz uma crítica ao vício em jogos eletrônicos

A segunda temporada da série estreou recentemente na Netflix

Vitória Xavier - Editado por Bárbara Miranda

Creepd Out, ou Diário de Horrores em português, é uma série de terror voltada para o público infantojuvenil. Sua pegada lembra um estilo de “Black Mirror” para crianças, por buscar tratar de assuntos do cotidiano, em episódios que possuem histórias distintas. Sendo o caso do primeiro: Só mais um minuto.

O capítulo que inicia a segunda temporada, começa mostrando um grupo de amigos jogando juntos um jogo online. Parece mais uma rotina comum do dia a dia: Jogar com os amigos, dormir tarde, ir para escola, etc. Entretanto, a história começa a tomar um outro rumo, após o personagem Jack, ter uma série de “apagões” enquanto joga. 

Aquela velha desculpa de “só mais um minuto”, acaba se tornando bem mais do que esperado. No momento em que começa a jogar videogame, ele perde a total noção do mundo a sua volta. Ou seja, quando finalmente se livra do “transe”, o personagem percebe que já se passaram horas, dias, meses, e ele não faz ideia do que aconteceu na sua vida. 


FONTE: Diário de Horrores. Imagem: Reprodução / Netflix.

Toda a situação, pode ser vista como uma crítica ao vício em jogos eletrônicos, que prejudica a vida do indivíduo. Comprometer os estudos, trabalho, higiene pessoal, alimentação e interação social, estão entre as consequências. A situação é tão séria, que em 2018 foi anunciado que o transtorno de vício em games seria incorporado como doença pelo 11º Catálogo Internacional de Doenças (CID-11). 

Logo, fica claro o quanto o assunto precisa ser mais falado, assim como a série fez de uma forma genial, para atrair a atenção ao assunto. Introduzindo a crítica em um roteiro, com começo, meio e fim, e fazendo com que a gente sinta a aflição do personagem. Além disso, um outra questão é abordada, como justificativa para o vício Muitas vezes, nós buscamos fugir da nossa realidade, por precisarmos de um “refúgio”, já que sentimos que não nos encaixamos no mundo real, ou seja, preferimos esquecer de tudo ao nosso redor.   

A segunda temporada de Diário de Horrores começou trazendo um ótimo episódio, com um assunto muito presente no nosso mundo rodeado de tecnologia, e finalizada com a questão: a gente só percebe o tempo perdido, quando já é tarde demais. 


REFERÊNCIA


Redação. Vício em games: Sintomas, Tratamentos e Causas. Minha Vida. Disponível em: <https://www.minhavida.com.br/saude/temas/vicio-em-games>. Acesso: Out 2019.  

 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »