31/03/2020 às 17h06min - Atualizada em 31/03/2020 às 17h06min

Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio já têm nova data confirmada

Os eventos estão previstos para serem realizados entre julho e setembro de 2021

Fernanda Souto - Editado por Amanda Cruz
Anéis Olímpicos em Tóquio. Foto: Getty Images

As Olimpíadas e Paralimpíadas já possuem nova data confirmada. Após o adiamento por conta da pandemia do novo coronavírus (COVID-19), o previsto é que os Jogos Olímpicos ocorram entre 23 de julho e 8 de agosto de 2021 em Tóquio. Já os Jogos Paralímpicos serão realizados entre os dias 24 de agosto e 5 de setembro do mesmo ano.

“Até o verão de 2021 o Primeiro Ministro reiterou que o governo do Japão está pronto para cumprir sua responsabilidade de sediar os Jogos com sucesso. Ao mesmo tempo, o presidente do COI, Thomas Bach, enfatizou o compromisso total do COI com os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020", diz comunicado oficial do COI.

O acordo foi feito entre o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, dirigentes das federações esportivas e comitês nacionais. A decisão cumpre o que o COI já havia prometido quanto à realização do evento até o verão de 2021. Após a decisão da nova data, Thomas Bach agradeceu aos apoiadores e afirmou que os jogos são como “uma luz no fim do túnel”:

“Quero agradecer às Federações Internacionais pelo apoio unânime e às Associações Continentais dos Comitês Olímpicos Nacionais pela grande parceria e pelo apoio nas consultas feitas nos últimos dias. Também gostaria de agradecer à Comissão de Atletas do COI, com quem mantemos contato constante. Com este anúncio, estou confiante de que, trabalhando em conjunto com o Comitê Organizador de Tóquio 2020, o governo Metropolitano de Tóquio, o governo Japonês e todas as nossas partes interessadas, podemos superar esse desafio sem precedentes. Atualmente, a humanidade se encontra em um túnel escuro. Estes Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 podem ser uma luz no fim deste túnel ”, declarou

O presidente do Comitê Paralímpico, Andrew Parsons, comentou que a decisão foi fantástica, pois com o adiamento os atletas terão mais segurança. Ainda acrescentou: “Com os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020 a 512 dias, a prioridade para todos os envolvidos no Movimento Paralímpico deve ser o de manter a segurança com seus amigos e familiares durante este período sem precedentes e difíceis."

Com a alteração, não só as datas tiveram que ser revistas, o orçamento de todos os Jogos também serão reparados. Haverá renegociação com o contrato feito com algumas das sedes esportivas e ainda há preocupação com a devolução dos ingressos para quem não quiser mais ir aos jogos.

A previsão era de que 11 mil atletas disputassem os Jogos e que recebessem até 5 milhões de telespectadores. No entanto, segundo a nota emitida pelo COI: “Todos os atletas já qualificados e as cotas já atribuídas para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 permanecerão inalteradas. Isso é resultado do fato de que esses Jogos Olímpicos de Tóquio, de acordo com o Japão, continuarão sendo os Jogos da XXXII Olimpíada".

Para garantir um bom desempenho das equipes brasileiras, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) vai enxugar gastos e até mesmo cancelar alguns eventos que estavam programados para acontecer neste ano. Ainda manteve o número previsto de medalhas, entre 17 e 19.

O presidente do comitê brasileiro, Paulo Vanderlei, e o vice-presidente, Marco Antônio La Porta, comemoraram a decisão feita pelo COI. Vanderlei declarou: “A decisão anunciada pelo Comitê Internacional trouxe mais tranquilidade, temos um objetivo, temos uma data. Agora os atletas podem se preparar refazendo a sua periodização e o COB terá um prazo melhor e com data definida para renegociar com seus fornecedores. Agradou a todos”.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »