04/09/2020 às 11h44min - Atualizada em 04/09/2020 às 11h26min

Happy! A HQ que virou série é positivamente bizarra

Juliane Alvarenga - Editado por Bárbara Miranda

 
Happy! de Grant Morrison e Darick Robertson é uma HQ alucinante.
 
Grant Morrison é conhecido por escrever enredos complexos e renovas super-heróis clássicos. Dentre as suas produções podemos mencionar “Grandes Astros: Superman”, “Os Invisíveis” e “Corporação Batman”. Enquanto Darick Robertson é conhecido por ter desenhado o magistral “Transmetropolitan” e as HQs do Wolverine assinadas por Frank Miller. Logo, vemos que Happy! não é a produção mais brilhante desses dois autores. Mas é criativa e tem um toque “esquisito” fascinante.  


 
Happy! conta a história de Nick Sax, um ex-policial viciado e corrupto que se torna assassino de aluguel. O personagem não tem nada a perder e vive uma vida muito louca. Até que, após um dia em uma de suas brigas malucas, após ser alvejado e ter uma bala alojada em seu corpo, Sax começa a ter alucinações e a ver um pequeno unicórnio azul de asas chamado Happy, que surge em busca de ajuda. Bom, essa é a sinopse. Eu não sei vocês, mas confesso que não me atraiu a primeiro momento.
 
Sax se envolve em um crime cujo vilão é um papai noel drogado e assassino de crianças, em plena época natalina. É bizarro – positivamente. Ao unir um elemento imaginário com uma clássica trama  policial, vemos as personalidades divergentes e particularmente acredito que reforça um dito popular que quanto mais você convive com alguém mais parecido fica com essa pessoa. Pois Happy que começa como um unicórnio fofinho, após a convivência com Sax vira um bichinho comico, boca suja que promete te tirar muitas gargalhadas.
 


A série que foi produzida com base na história é do canal Syfy, mas também está disponível no catálogo da Netflix. Infelizmente no ano passado a série foi cancelada por grande queda de audiência, nos deixando com apenas duas temporadas.
 
Mas vale comentar que a produção conseguiu fazer uma coisa que poucas séries ou filmes baseados em histórias em quadrinhos conseguem: respeitar o original. Este ponto foi muito positivo, pois foi baseada fielmente nos quadrinhos. O que se torna um diferencial, já que a grande maioria das produções que se inspiram alteram muitos aspectos. Claro que houve algumas adaptações para funcionar na telinha, alguns novos personagens e outros existentes que perderam um pouco da importância, mas de modo geral não perdeu sua essência.


A série mantém o humor Nonsense (sem sentido e absurdo) e agressivo dos quadrinhos se prepare para ver o exagero, o sangrento nível hard e as mortes mais toscas. Sax é o personagem mais sem noção e violento que provavelmente você vai aprender a gostar. Ele se ferra o tempo todo, mas nunca desiste. A história já começa explodindo cabeças, literalmente, então faz jus ao ponto de exclamação do título.
 
Se ainda não conhecia e ficou interessado, confere o trailer:




REFERÊNCIA

Guia dos quadrinhos. Disponível em :<
http://www.guiadosquadrinhos.com/edicao/happy/ha035101/112867>. Acesso em :04/09/2020. 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »