29/10/2020 às 00h19min - Atualizada em 29/10/2020 às 07h19min

E daí que...

HQ Recado a Adolf, de Osamu Tezuka, causa polêmica em seu lançamento no Brasil

Paulo Pereira - Editado por Fernanda Simplicio
Fonte: Pipoca & Nanquim | Reprodução: Universo HQ

Com o recente lançamento da HQ Recado a Adolf, de Osamu Tezuka, pela Pipoca & Nanquim, na internet surge uma polêmica sobre as motivações de uma tradução.
 
Lançado pela primeira vez no Brasil em cinco volumes (entre 2006 e 2007) pela editora Conrad com o título Adolf, o consagrado mangá – como os japoneses nomeiam as obras de histórias em quadrinhos – não provocou grandes discussões à época.
 
Agora, em 2020, a edição da editora Pipoca & Nanquim – com o título Recado a Adolf – traz a percepção artística de Tezuka a respeito do regime nazista em dois grandes volumes. O primeiro deles (recém-lançado) contém em um dos seus quadros, uma frase que estabeleceu um intenso debate.
 
Na página 218 (1ª impressão) da edição da Pipoca & Nanquim, um dos personagens, acamado, diz: Que é isso? Não precisa chorar. Quem disse que eu vou morrer...? Você sabe que eu me exercitava com a Equitação. Hah, hah... como meu histórico de Atleta, não é uma doencinha qualquer que vai me derrubar”. Na tradução da edição anterior, a da Conrad está: “O que foi? Não precisa chorar. Ainda não sabe se eu vou morrer... é só uma doença boba! Ha, ha... treinei muito o meu corpo com a equitação, não vão me derrubar tão fácil.”
 
A conexão é imediata. No começo da pandemia do novo coronavírus, em uma coletiva de imprensa no dia 20 de março de 2020, o atual Presidente da República do Brasil, Jair Messias Bolsonaro, ao ser questionado sobre o seu estado de saúde e da possibilidade de fazer novos testes para a detecção do vírus, disse: “depois da facada, não vai ser uma gripezinha que vai me derrubar.” – A facada é referência ao episódio no qual o então Deputado Federal candidato à Presidência, foi esfaqueado em uma ação de campanha no dia 6 de setembro de 2018.
 
Quatro dias depois (24/03/20), Bolsonaro, em um pronunciamento em rede nacional, reforça o que disse a acrescenta: “Pelo meu histórico de atleta, caso fosse contaminado pelo vírus, não precisaria me preocupar. Nada sentiria ou teria. Quando muito, seria acometido por uma gripezinha ou um resfriadinho, como bem disse aquele conhecido médico, daquela conhecida televisão.” – A respeito do médico em questão, trata-se de uma referência a vídeos do Dr. Dráuzio Varella veiculados (inclusive no programa Fantástico, da Rede Globo) no começo da pandemia. Nestes, Varella diz que ainda não havia motivo para preocupação. Ao longo dos meses, com o maior conhecimento da dinâmica do novo vírus e da doença, a postura mudou e novas orientações foram transmitidas pelo conceituado profissional à população.
 
Neste contexto, apesar de as frases nas duas versões do mangá manterem o sentido ainda que havendo algumas palavras diferentes, fortes discussões iniciaram-se nas mídias sociais. Junto a elas, a polarização político-ideológica intensa e recorrente no Brasil dos dias de hoje.
 
De um lado estão os que acreditam que a tradução da nova edição, além de uma “cutucada” no presidente é também uma descaracterização da obra original – Aqui, há até mesmo os que digam se tratar de uma estratégia bem arquitetada a fim de atacar o atual governo. Do outro lado, estão aqueles para os quais o suposto ataque é apenas uma interpretação equivocada e que tudo não passa de uma coincidência.
 
A tradução das duas edições (Conrad e Pipoca & Nanquim) foram feitas pela mesma pessoa, a experiente e conceituada tradutora Drik Sada. Ela e os editores, através de comentários e comunicações em canais de youtubers brasileiros especializados em quadrinhos, se manifestaram oficialmente sobre o assunto.
 
Afirmaram que a tradução está correta. A de vinte anos atrás e a atual. A diferença entre elas e, principalmente, a “natureza polêmica” da frase atual refletem o complexo trabalho de tradução que vai muito além de correlacionar significados. Ainda, os profissionais explicam que, inegavelmente, nenhuma obra, nenhum trabalho de tradução consegue ser completamente livre de opiniões. 
 
Continuam a manifestação e informam que a tradução e a edição de uma obra envolvem também o entendimento do perfil do criador/autor de histórias em quadrinhos e as conexões possíveis entre culturas.
 
OSAMU TEZUKA
Osamu Tezuka, falecido em 1989, apesar de suas convicções nunca esteve envolvido diretamente com questões de natureza política. Todavia, suas obras e sua biografia deixam claro a sua intenção de gerar reflexão nas pessoas. É neste princípio do chamado “Deus dos Mangás”, que se baseiam a tradutora Drik Sada e a editora Pipoca & Nanquim.
 
Se na HQ Recado a Adolf, existe um “recado a Bolsonaro” ou não, a liberdade de expressão e liberdade de imprensa – indispensáveis às manifestações da arte/mídia histórias em quadrinhos – são garantidas pela atual Constituição da
República Federativa do Brasil.


REFERÊNCIAS:
ARAÚJO, L. 1986-O ano que mudou os quadrinhos. Justiça Geek. 13 out. 2016. Disponível em: https://justicageek.com.br/1986-o-ano-que-mudou-os-quadrinhos/. Acesso em: 12 out. 2020.
 
BEDIN, F. A RESPOSTA DO PIPOCA SOBRE A TRADUÇÃO EM ADOLF!!!. 2020. (39m08s). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=1jnf1SmU3Co. Acesso em: 23 out. 2020.
 
COMANCHE, A. RECADO A ADOLF, o Pipoca lacrou?! - O que ninguém está falando!. 2020. (12m17s). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=oncZKDQh29A&t=67s. Acesso em: 17. out. 2020.

DA REDAÇÃO. Bolsonaristas usam vídeo antigo de Drauzio para minimizar coronavírus. Veja. 22 mar. 2020. Brasil. Disponível em: https://veja.abril.com.br/blog/maquiavel/bolsonaristas-usam-video-de-drauzio-para-defender-frase-sobre-gripizinha/. Acesso em: 24 out. 2020.
 
DA REDAÇÃO. Bolsonaro sobre covid-19: “Não vou sentir nada, fui atleta e levei facada”. Exame. 30 mar. 2020. Brasil. Disponível em: https://veja.abril.com.br/blog/maquiavel/bolsonaristas-usam-video-de-drauzio-para-defender-frase-sobre-gripizinha/. Acesso em: 24 out. 2020.
 
FERNANDES, M. Relembre 15 vezes que Bolsonaro subestimou publicamente a covid-19. Correio Braziliense. 6 jul. 2020. Política. Disponível em: https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica/2020/07/06/interna_politica,869902/relembre-15-vezes-que-bolsonaro-subestimou-publicamente-a-covid-19.shtml. Acesso em: 24 out. 2020.
 
FERREIRA, T. PIPOCA & NANQUIM CUTUCA BOLSOMINIONS EM NOVA HQ!!!2020. (8m22s). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=WT_U-YhLTtw. Acesso em: 17. out. 2020.
 
MONTEIRO, E. AS GRANDES POLÊMICAS DAS EDITORAS DE QUADRNHOS. 2020. (4m39s). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=V9ojd_daNsc. Acesso em: 25 out. 2020.
 
SOLER, R. Fala de Bolsonaro aparece no mangá "Recado a Adolf". 2020. (8m18s). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=mv-6K50vrjQ. Acesso em: 17. out. 2020.
 

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »