03/12/2020 às 21h00min - Atualizada em 03/12/2020 às 20h52min

Utopia, série da Amazon Prime retrata pandemia muito familiar ao que vivemos

João Martinez - Editado por Bárbara Miranda
“O que você fez pra merecer o seu lugar no mundo?” Essa é uma das pergunta que molda todo o enredo da nova série do Amazon Prime, Utopia. A série é um remake da versão britânica e de mesmo nome, que foi ao ar em 2014 e conta a história de um grupo de nerds e fãs de quadrinhos que saem em uma busca de uma revistinha que, eles acreditam, pode prever novas pandemias e epidemias mundiais, além de ajudar a evitar novas doenças. Durante a busca, uma nova pandemia começa a avassalar a população e o eles correm contra o tempo para conseguir desvendar todos os segredos da HQ. 
 

Infelizmente, a série não tinha momento mais certeiro para estrear do que no meio de uma pandemia mundial. Mesmo tendo sido inteiramente gravada antes de qualquer caso de coronavírus, é impossível não assistir e não associar o que os personagens da série e nós, no mundo real, vivemos. 
 

Muito mais que isso, a série abre espaço para as teorias da conspiração e negacionistas que permeiam pelos grupos de Whatsapp mundo afora. E se tudo o que nós vivemos hoje já tivesse sido previsto por alguém? E se esse alguém deixou pistas escondidas nas páginas de uma, velha e perdida, história em quadrinho? E se esse vírus que ameaça a humanidade fosse criado por uma multinacional? Qual é o real motivo para esse vírus ser criado? Esses tipos de teorias que dão ótimos enredos para a ficção, somadas ao nosso atual momento fazem o roteiro de Utopia ser, ao mesmo tempo, tão cativante e tão assustadoramente familiar.

Produzida por Gillian Flynn, autora de Garota Exemplar, a série é repleta de mistérios, reviravoltas e muita violência gráfica. No elenco, temos nomes de peso como John Cusack (Quero Ser John Malkovich), Jessica Rothe (A Morte Te dá Parabéns), Rainn Wilson (The Office) e Sasha Lane (Hellboy). 

 

Mas mesmo com tantas coisas legais e atrativas, a Amazon anunciou, um mês depois da estréia da primeira temporada, o cancelamento da série. 
 

É aí que voltamos para a pergunta do começo “O que Utopia não fez, para merecer seu lugar no mundo?”. De acordo com a Amazon, a série não teve, nem de perto, o público que era esperado. Se entrarmos no site Rotten Tomatoes, que avalia filmes e séries tanto com notas de críticos quanto com notas da audiência, vamos encontrar uma nota mediana dos críticos, e do público...bem...nenhuma. A série nem sequer teve avaliações suficientes para que uma nota da audiência pudesse ser calculada (até o momento da publicação).


A série de oito episódios começa bem, com personagens sendo desenvolvidos, reviravoltas e uma ousadia em tentar surpreender o público. Mas ao chegar em seus episódios finais, não consegue executar aquilo que foi prometido. Além disso, abusa do gore e deixa de lado seus personagens, que no início eram tão cativantes. Apesar dos problemas, Utopia não é horrível, não merecia ser cancelada em tão pouco tempo, ainda mais por deixar um gancho para a próxima temporada no episódio final bem interessante e que poderia aproveitar das situações reais de nosso mundo para dar mais realidade para a série.



REFERÊNCIAS


VAL, Marina. “Utopia é cancelada pela Amazon após uma temporada”. Jovem Nerd, 2020. Disponível em: <https://jovemnerd.com.br/nerdbunker/utopia-e-cancelada-pela-amazon-apos-uma-temporada/>. Acesso em 30 de novembro de 2020.
 

VICTOR, Marco. “Utopia | Saiba tudo sobre a nova série do Amazon Prime”. Jornada Geek, 2020. Disponível em: <https://www.jornadageek.com.br/novidades/utopia-tudo-sobre-a-serie/>. Acesso em 03 de dezembro de 2020.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »