16/01/2021 às 17h58min - Atualizada em 16/01/2021 às 17h50min

Informações importantes sobre a série WandaVision

Confira os easter egss e as novidades do mais novo fenômeno do Disney+

Nathalin Gorska - editado por: Fernanda Simplicio
FONTE: Wandavision / Divulgação: Disney+

WandaVision, a nova minissérie do Disney a estrear diretamente na plataforma de streaming Disney+ já está disponível. E com o novo leque de teorias e novidades, os fãs da Marvel, como sempre, estão atrás de referências e possíveis teorias dos próximos capítulos.

No dia 15 de dezembro foram disponibilizados os dois primeiros episódios da série, que apresentam aos espectadores uma comédia clássica dos anos 50, com uma dona de casa e seu “marido”. Inspirada em obras como A Feiticeira (1964 – 1972) e Jeannie é um gênio (1965 – 1970).

A obra de 
Jac Schaeffer tem no seu casting os personagens originais da série de filmes Vingadores, e traz os personagens Wanda (Elizabeth Olsen) e o Visão (Paul Bettany). Em seu primeiro episódio, a trama principal gira ao redor de um jantar “especial” com o chefe do Visão. A pressão para ter um jantar perfeito é o que incomoda o visão, que teme perder seu emprego. Em todo momento vemos o Visão empenhado em cumprir o seu papel na realidade criada por Wanda, mas o mesmo não acontece com ela, que em certo momento do jantar, sai do personagem e muda o roteiro, fazendo o Visão salvar seu chefe. Durante a mesma cena, a Sra. Hart dá sinais de um “bug”, quando fica repetindo várias vezes a palavra “ Pare com isso, Pare”.



Outro “furo” no roteiro da realidade criada por Wanda é quando o casal não lembra a data de casamento, ou o motivo de terem se mudado. Porém, durante o primeiro episódio, a Marvel utilizou de diversas referências, entre elas, a torradeira “Stark” que possui o mesmo som que a armadura do Homem de Ferro e também utilizou a torradeira para fazer uma alusão das piadas direcionadas ao Visão nos filmes da Marvel.

Já em seu segundo episódio, a série apresentou pequenos “easter-eggs” importantes para entendermos mais sobre essa nova realidade.

Wanda e Visão estão participando de uma ação beneficente, porém devido a problemas “técnicos” do Visão, ele acaba revelando que pode voar e tem super força, assustando a plateia. Wanda, nessa cena, mostra que consegue controlar a realidade, fazendo com que tudo não passe de truques.

Mas a vida do casal parece se complicar quando barulhos estranhos atormentam a paz da casa. É aí que novamente os “Bugs” da realidade começam a aparecer com maior frequência. Wanda encontra um helicóptero de brinquedo no meio dos arbustos de seu quintal, porém o que chamou a atenção é que o brinquedo é colorido, mostrando que ela não pertence àquela realidade e pela segunda vez na série, o símbolo da SWORD aparece. E durante uma reunião com as damas do bairro, o rádio começa a falar “Wanda, quem está fazendo isso com você?”, novamente mostrando interferências externas na realidade da Wanda.

Assim como no primeiro episódio, as referências não deixam de aparecer. Durante um comercial de relógio, vemos o nome Strücker, que foi o responsável por realizar experimentos com Wanda e Pietro. E logo abaixo, o símbolo da Hydra com um barulho de contagem regressiva ao fundo.

A cena final do segundo capítulo é um homem saído do esgoto com roupa de apicultor e várias abelhas rodeando-o e quando o homem vira de costas, novamente vemos o símbolo da SWORD, deixando a entender que eles querem acessar a realidade da Wanda de qualquer jeito.

A série veio para mudar o modo como observamos a Marvel, trazendo novas perspectivas, organizações e personagens. A produção, como sempre, impressiona, mostrando a diversidade de detalhes mesmo a série, inicialmente, estando em preto e branco. O segundo episódio termina e deixa a sensação de incomodo, por não sabermos o que está acontecendo com o mundo de Wanda e Visão.

REFERÊNCIAS:
LIMA, Karolina. Hospício Nerd. 15 de janeiro de 2021. Disponível em: https://hospicionerd.com.br/resenha-wandavision-comecou/. Acesso em: 15 de jan. 2021.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »