06/05/2021 às 02h02min - Atualizada em 06/05/2021 às 00h38min

São Paulo enfrenta dificuldades, mas consegue empate contra o Racing

O Tricolor não teve um bom desempenho, porém contou com grande atuação do zagueiro Miranda

Julia Robita Torres - labdicasjornalismo.com
Disputa de bola entre Lovera e Arboleda (Foto: Divulgação/ Twitter Conmebol)
Em jogo com grande destaque para as defesas, São Paulo e Racing empataram por 0x0, em partida realizada no estádio El Cilindro, em Avellaneda, na noite dessa quarta-feira (5), válido pela 3ª rodada da fase grupos da Libertadores. Apesar do equilibrio, o jogo contou com algumas dificuldades para o time brasileiro no segundo tempo, que teve Luciano e Dani Alves saindo por problemas musculares e a expulsão do volante William. Com o empate,  o Tricolor Paulista segue na liderança do Grupo E com 7 pontos, seguido de perto pelos argentinos, que vêm em segundo, com 5 pontos. 

PRIMEIRO TEMPO

A partida começou com o São Paulo tentando encaixar uma marcação alta e pressionando a saída de bola do adversário. A primeira chance clara de gol veio dos mandantes, aos quatro minutos. O Racing tentou um chute a gol com Maggi, mas parou na boa cobertura do zagueiro Miranda. No minuto seguinte, a resposta da equipe brasileira veio com Reinaldo, que recebeu pela esquerda e cruzou na área, mas o cruzamento foi forte demais e acabou saindo pelo outro lado. Aos sete minutos, nova chegada do São Paulo e novamente com Reinaldo. O lateral fez um cruzamento para Luciano, que chegou batendo de primeira e obrigando o goleiro Arias a realizar grande defesa.

Aos 14 minutos, falta perigosa para o Racing. A bola foi lançada para a área e Piatti cabeceou na trave, a bola sobrou para o próprio finalizar, mas foi Sigalli quem chutou para o gol. A bola ainda acertou o travessão, pingou em cima da linha, mas não entrou. Apesar do equilíbrio, o Racing tinha as melhores chances, mas todas acabavam combatidas pela defesa são-paulina, em especial por Miranda. O Tricolor por sua vez conseguia boas jogadas, só que pecava nas finalizações. Aos 40 minutos, falta para o São Paulo. Daniel Alves foi para a cobrança e acertou no travessão. No fim do primeiro tempo, um susto: Luciano sentiu a coxa e caiu no gramado.
 
SEGUNDO TEMPO

Os times voltaram sem alterações para o segundo tempo e a partida seguiu com muita disputa física e poucas jogadas criadas pelo chão. O São Paulo tentava encontrar espaços, mas parava na boa marcação da equipe adversário. A primeira boa chance veio no minuto inicial, em chute forte de Leonel Miranda, prontamente defendido por Volpi. Aos quatro minutos, novo chute ao gol, mas sem perigo ao goleiro são-paulino.

Aos seis minutos, Dani Alves recebeu de Benitez e tocou pra Luciano, que dominou bem, mas na hora de chutar foi desarmado. Após a jogada, o atacante voltou a sentir um desconforto na coxa e pediu para sair, Gabriel Sara foi o escolhido para entrar. Pouco depois, Daniel Alves sofreu falta e caiu no gramado reclamando de dores e também foi substituído. Os técnicos aproveitaram a parada para realizar suas alterações, na equipe de Crespo saíram Dani Alves e Benítez e entraram Éder e Igor Vinícius. Já no time de Pizzi, saiu Maggi e entrou Darío Cvitanich.

O jogo colecionava faltas, sendo a maioria delas cometidas no meio-campo. Apenas aos 27 minutos outra boa chance quando o Racing chegou ao gol com Mena, mas a arbitragem assinalou impedimento. A resposta veio com Pablo, que na entrada da área chutou para o gol e desperdiçou boa chance. A equipe argentina seguiu crescendo na partida, mas com grandes dificuldades de passar pelo sistema defensivo do adversário. A arbitragem se mostrava perdida nas marcações de falta e o jogo dava sinais de tensão.

Aos 34 minutos William, que havia entrado há menos de 10 minutos, foi expulso após falta em Cvitanich. Esta fase da competição não possui o VAR, então a decisão de campo foi mantida mesmo com muitas reclamações por parte dos paulistas. Os minutos finais foram de enorme pressão dos mandantes, que com um jogador a mais buscavam o gol da vitória. O São Paulo se segurava defensivamente e ao notar espaços, tentava contra-ataques. Os ânimos seguiram alterados, prova disso são os sete cartões amarelos distribuídos durante o jogo. Nos acréscimos, após disputa pelo alto, Godoy apareceu cara a cara com Volpi, que fez grande defesa e garantiu o empate.
 
PRÓXIMOS CONFRONTOS

O Racing volta a campo no domingo (9), às 14h30 (horário de Brasília), diante do San Lorenzo, no Estádio Presidente Perón, pela 13ª rodada do Campeonato Argentino. Já o São Paulo volta a campo também no domingo (9), com horário ainda sem definição, quando enfrentará o Mirassol no estádio Campos Maia, em partida válida pela última rodada da fase de grupos do Campeonato Paulista.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »