14/06/2021 às 18h24min - Atualizada em 04/06/2021 às 09h21min

Você sabe como surgiu o São João?

Festividade juninas estão entre as comemorações favoritas dos brasileiros. Mas, você sabe como ela surgiu?

Gabriela Gutierrez - labdicasjornalismo.com
Pintura de Aracy Amaral
Viva São João, Santo Antônio e São Pedro! Mês de junho chegou, e com ele é oficialmente aberta a quadra junina. O popular São João é marcado por todo o Brasil por suas comidas, músicas, danças, vestimentas e festas típicas. Porém, apesar de ser uma festa bastante brasileira, com fortes raízes nordestinas, as festas juninas são celebradas em diversos países e tem origem na Europa Medieval, na região da Península Ibérica. A comemoração foi criada pela Igreja Católica em homenagem a São João Batista. Desde a colonização até o século XIX, o Brasil sofreu fortes influências culturais de várias regiões da Europa, além de elementos Portugueses, recebeu influências francesas e espanholas. 

ORIGENS

Com isso, essa festividade em comemoração ao santo foi trazida e incorporada aos costumes e tradições dos povos indígenas e afro-brasileiros, pelos jesuítas, até chegarmos ao modelo de arraial junino que conhecemos hoje. As datas comemorativas -13/06 Santo Antônio, 24/06 São João, 29/06 São Pedro- vieram de Portugal, inseridas nos povos originários diretamente pelos jesuítas. No final do século XVII até o início de XIX, as danças da elite francesa eram inspiração para a famosa quadrilha, tão tradicional do mês de junho. Conhecida como “quadrille”, a dança era muito comum nos salões da alta aristocracia francesa. Geralmente, nos eventos mais luxuosos as coreografias eram realizadas por quatro casais. Em algumas regiões da França também essa dança era realizada em volta da fogueira, para celebrar os santos do mês.



No Brasil, com a incorporação dos hábitos culturais da população, a quadrilha passou a ser marcada por suas músicas com forte presença da zabumba, pandeiro, triângulo e a sanfona, que hoje são típicas do período junino. Além da Península Ibérica, veio a dança de fitas, muito popular na Espanha, e deu origem ao conhecido pau de fitas.  Aqui no Brasil se popularizou os passos franceses "An arrière" e "En Avant, Tout" e são comumente pronunciados nas quadrilhas como anarriê e alavantu, que significam, respectivamente, todos para trás e todos para frente.

ATÉ OS DIAS ATUAIS

Todas essas influências chegaram ao Brasil pelo litoral, região que conhecemos hoje como o nordeste brasileiro. Por lá, essa comemoração da cultura brasileira foi tomando forma e se tornando o grande ato cultural dos dias de hoje. Além das celebrações aos santos da Igreja Católica, o povoado nordestino festejava a grande colheita de milho deste mês. E assim nasce o vasto cardápio junino cheio de guloseimas doces e salgadas derivadas do milho como: bolo de milho, mingau de milho, canjica, pipoca, pamonha, cuscuz, e outros. 
O nome que as festividades juninas popularmente recebem, arraial, descrevem bem como acontecem as festas. Arraial significa lugares onde normalmente são realizadas confraternizações com música, dança, brincadeiras, bingos e leilões, além de ter a decoração rústica tradicional. E quando as festas são organizadas pela igreja, são normalmente chamadas de quermesse, derivada do francês, "kerkmesse" que significa feira de igreja, onde são dispostas barracas com comidas e brincadeiras da época. 


QUEIMA FOGUEIRA

Um dos grandes símbolos da quadra junina é a fogueira. Há algumas teorias a respeito da sua origem. Alguns dizem que, segundo a Igreja Católica, a fogueira teria surgido após um trato entre a mãe de São João Batista, Isabel e, sua prima, Maria, e teria mandado acender uma fogueira no topo de uma montanha para avisar o nascimento de seu filho João. Uma segunda teoria diz que a fogueira era feita em celebração ao solstício de verão no hemisfério norte.

Outro grande ícone dessa festa são os balões, que eram soltos no céu como forma de avisar que a festa havia começado, mas há alguns anos foram proibidos por lei no país, por trazerem riscos de acidentes graves.

O terceiro grande símbolo dessa época são as bandeirinhas, usadas na decoração. São derivadas da comemoração religiosa, que originalmente possuíam as imagens dos santos em cada bandeira, mas com a forte representatividade cultural que a festa tem para o Brasil, acabaram se tornando coloridas.

 

E assim, o São João se tornou esta festa tão importante para o povo brasileiro, que em todo o país fortalece a economia, gera empregos e reanima o turismo no Brasil. A festa junina é considerada Patrimônio Imaterial do Brasil, sendo importante para a reafirmação da cultura local, valorização de ritmos, sabores e danças nacionais.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »