14/06/2021 às 06h52min - Atualizada em 11/06/2021 às 16h52min

Futuro Distópico, o que é?

Ingrid Brandt - Editado por Ana Terra

A palavra distopia vem do grego antigo, que significa “lugar ruim”. Sendo utilizada para descrever uma época, região, uma situação imaginária, que está sob domínio de um regime autoritário. Podendo ou não usar a tecnologia para controle de massa, amplificando o monitoramento.
 

Características

Há uma forte presença de fiscalização e vistoria, retirando a liberdade da população que nela vive. Consistindo em sofrimento, desigualdade, baixa condição de vida, em um ambiente hostil, precarizando recursos naturais. A tecnologia pode ser utilizada para vigilância, revogando o direito civil da população. No que se refere, a refutar essa soberania, em alguns longas remédios são encontrados para desencorajar retrocesso ou algum vestígio de resistência.

Jogos Vorazes – A esperança: O Final / Reprodução: Lionsgate Films

Jogos Vorazes – A esperança: O Final / Reprodução: Lionsgate Films


Do literário para o cinema

O livro 1984 de George Orwell trabalha essas questões de forma sublime, apresentando novos conceitos, ressignificando temas abordados em seu tempo. Um deles é o personagem Big Brother ou Grande Irmão, figura essa que impõe medo e controla tudo, “O Grande Irmão está observando você”. O personagem criado usa o totalitarismo para manipular, coagir e refrear o povo. Palavras de ódio são ditas quando ele entra em cena, manifestando certo tipo de referência e temor por sua presença. A raiva aqui, ajuda a inibir outras emoções, o que torna fácil a persuasão sobre o indivíduo. Mantendo assim, as pessoas submissas ao seu comando. Desta maneira, incumbindo formas de ditadura, sem qualquer tipo de questionamento. Mais tarde veio a adaptação da obra para longa-metragem em 1953 e 1956, mas foi em 1984, ano que leva o título do filme, que obteve o acolhimento do público. Se consolidando como forte influência para ademais cineastas. O filme está disponível na Amazon Prime Video.

1984 / Reprodução: Paramount Pictures Studios

1984 / Reprodução: Paramount Pictures Studios

Outra obra adaptada para filme em 1966, é Fahrenheit 451, do escritor Ray Bradbury, que fala a respeito de uma sociedade sem livros. Na trama bombeiros são acionados para queimar em alta temperatura obras literárias, privando pessoas do conhecimento. Sofrendo intervenção em consumo exacerbado de bens materiais, as tornando fúteis.

Matrix / Reprodução: Warner Bros

Matrix / Reprodução: Warner Bros

Já nas telas temos vários exemplos de como isso é aplicado. Em Matrix, a revolução das máquinas oprime o povo a viver como marionetes de seu sistema. As pessoas não pensam mais por si próprias, mas no que é imposto a elas.

No anime Psycho Pass, a evolução da tecnologia se expande a tal ponto de conseguir reconhecer indícios de violência na população, fazendo com que a criminalidade diminua. Mas obvio isso não dá tão certo quanto o planejado.

Uma série que não poderia deixar de mencionar é Black Mirror, com episódios icônicos reforçando a ideia criada para manipular todos a sua volta. Existem inúmeras películas que exploram o tema diversificando e dando novas vertentes ao assunto, sem deixar escasso ou massivo.

V de Vingança de 2005, se consagrou usando de artífices cruciais na luta contra a opressão dando consciência de classe aos cidadãos. Apesar da história se passar em 1997, em uma realidade alternativa, elementos distópicos são encontrados nele.

V de Vingança / Reprodução: Warner Bros. Pictures.

V de Vingança / Reprodução: Warner Bros. Pictures.

A máscara usada pelo protagonista representando Guy Fawkes, um personagem histórico britânico que viveu entre 1570 a 1606, antigo soldado aliado a outros subversivos igualmente descontes com o rei, criando um levante conhecido como Conspiração da Pólvora contra os governantes a fim de assassiná-los. E que hoje, a máscara é usada para mostrar resistência em protestos pelo mundo. Consagrando V o personagem principal, como um símbolo de resiliência.

O Planeta dos Macacos, também consegue esse feito. A franquia celebrada por apreciadores da sétima arte, é outra distopia revolucionária em uma guerra entre homens e animais símios antropomórficos. Os filmes receberam reboot, dando origem a uma saga recente e inovadora capaz de trabalhar com ideias existentes usando o contemporâneo. Estimulando a ficção em janelas já abertas, desfrutando de fontes ricas de criatividade. O filme de 2011 deixa bem claro essa reutilização em questão.

O cientista Will Rodman (James Franco), que trabalhava na produção de medicamentos para Alzheimer, acaba tendo seu projeto negado após um macaco escapar das instalações e causar danos ao laboratório. Depois do mal-entendido, Will leva para casa sua cobaia e injeta no pai o remédio ao qual estava produzindo, dando uma melhora significativa na doença degenerativa de seu pai. A cobaia recebe o nome de César e passa a viver entre os dois. César ao defender seu dono, é obrigado a voltar para o laboratório e lá surge a iniciação da guerra. A visão do novo aparece justamente para atrair o público mais jovem, que busca freneticamente por novidade.

Mad Max / Reprodução: Warner Bros

Mad Max / Reprodução: Warner Bros

Considerações Finais

É preciso mostrar outros filmes tão importantes quanto os citados acima, afinal de contas eles também são operantes de forma tão ou até mais eficaz do que os demais. Conheça: Minority Report, Fuga do Século 23, Brazil: O filme, Laranja Mecânica, Gattaca, Equilibrium, Cidade das Sombras (1998), Admirável Mundo Novo, A Ilha, Filhos da Esperança, Os 12 Macacos, No Mundo de 2020, O Preço do Amanhã, Looper, O Congresso Futurista, A.I Inteligência Artificial, Jogos Vorazes, Mad Max, O Exterminador do Futuro, Blade Runner, Lucy, Bacurau e entre outros.
 
Referências:
DECLERCQ, Marie. Mundo de sofrimento e autoritarismo: entenda o significado de distopia. Tab Uol, 2020. Disponível em: <https://tab.uol.com.br/faq/um-mundo-de-sofrimento-e-autoritarismo-o-que-euma-distopia.htm>. Acesso em: 5 de junho de 2021.
MARTINS, Raphael. V de Vingança: Entenda o símbolo da máscara do Guy Fawkes. Legião dos Heróis, 2020. Disponível em: <https://www.legiaodosherois.com.br/2020/v-de-vinganca-mascara-simbolo-guyfawkes.html>. Acesso em: 10 de junho de 2021.
MORAES, Franciele. Melhores distopias do cinema. Ghost, 2020. Disponível em: <https://www.ghostradios.com/2020/10/23/melhores-distopias-do-cinema/>. Acesso em: 11 de junho de 2021.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »