12/06/2021 às 17h00min - Atualizada em 12/06/2021 às 17h33min

A Franquia Invocação do Mal e as liberdades criativas do cinema

Ana Carolina Dacioli Da Silva Lima - Editado por Fernanda Simplicio

Outro longa de uma das franquias de terror mais famosas da atualidade foi lançado. Invocação do Mal 3: A ordem do demônio, foi lançado em 3 de junho nos cinemas do Brasil, com o retorno do casal Ed e Lorraine Warren - interpretados por Patrick Wilson e Vera Farmiga - auxiliando nas investigações do primeiro caso de homicídio a utilizar possessão demoníaca como defesa em um tribunal, nos Estados Unidos. Assim como, nos outros filmes esse também é baseado em fatos reais.

 

O universo sobrenatural criado por James Wan, em 2013, sempre teve um pé na realidade, sendo baseado em fatos reais, parte deles vivenciados e documentados pelos investigadores de fenômenos paranormais, Ed e Lorraine Warren. Os arquivos do casal foram transformados em livros publicados no Brasil pela Darkside Books e trás mais detalhes e relatos de casos envolvendo  poltergeists, casas mal-assombradas e possessões demoníacas.

 

Com a chegada de mais um capítulo dessa franquia, a frase “baseado em fatos reais”, deixa os espectadores com um arrepio na espinha, mas o quanto do que foi retratado nos filmes aconteceu?

Essa é uma pergunta que se não foi, deve ser feita, já que o cinema não deixa que os fatos interfiram em uma boa história, e liberdades são tomadas em adaptações como essa para tornar tudo mais assustador e interessante.

 

Conheça as verdadeiras histórias por trás dos filmes e entenda mais sobre as liberdades e magias do cinema
 

 

Invocação do Mal (2013) é um filme que iniciou o universo criado por James Wan, narra a história da família Perron, que ao se mudar para uma casa começam a ser assombrados por presenças demoníacas e então o casal Warren é chamado para investigar o caso. No filme, Ed e Lorraine descobrem que uma bruxa chamada Bathsheba está tentando possuir Carolyn, a mãe dos Perron, os investigadores fazem um exorcismo, tudo termina bem e os Perron se mudam.

 

Na vida real, a verdadeira família Perron, Carolyn, Roger e suas 5 filhas, se mudaram para uma casa de 14 quartos em Harrisville, Rhode Island, no início dos anos 70, - onde viveram durante 10 anos - após um tempo, fenômenos estranhos começaram a acontecer, os casos de assombração já eram conhecidos e os Perron foram avisados pelos vizinhos quando se mudaram. 

 

De acordo com os relatos da própria Carolyn Perron, coisas desapareciam ou mudavam de lugar sem explicação, suas filhas começaram a ouvir vozes e a notar a presença de espíritos na casa. Segundo relatos da família  os fenômenos só pioraram com quadros sendo quebrados, camas levitando e manchas e sujeiras que surgiam sozinhas.

 

Incomodada com a situação, Carolyn começou a pesquisar sobre a propriedade e descobriu coisas aterrorizantes. O local tinha um passado horripilante, oito gerações anteriores haviam vivido e morrido na propriedade, além de ser marcada por assassinatos, estupro e suicídios.

 

De acordo com os registros históricos e do caso, Bathsheba Sherman, que supostamente, seria o pior espírito da casa, realmente viveu na propriedade, durante os anos 1800, acreditava-se que ela era uma bruxa, e que ela tinha assassinado um bebê. Andrea Perron contou que foram os Warren que sugeriram que poderia ser o espírito de Bathsheba, mas nada foi confirmado.
 

 

Diferente do que é mostrado no filmes, os Warren não realizaram um exorcismo, já que eles não tinham a permissão da igreja para isso, porém eles realizaram uma sessão na casa para tentar entrar em contato com os espíritos, quando Carolyn pareceu estar possuída e começou a falar línguas. Além disso, a presença de Ed e Lorraine só piorou tudo, o pai da família, Roger, chegou a expulsar o casal de sua casa.  A família viveu na propriedade durante 10 anos, por não ter condições de se mudar, e se sentiam em casa, mesmo com os fenômenos.

 

Em diversas entrevistas, James Wan - o diretor do filme -, contou sobre querer ser o mais fiel possível a história, além de querer mostrar o ponto de vista da família. Os membros da família Perron apoiaram o filme e foram visitar o set, “Invocação do Mal é baseado em uma  história verdadeira, nossa história.  No entanto, o filme não é baseado na minha trilogia 'House of Darkness House of Light'. Em vez disso, é baseado nos arquivos de caso de Ed e Lorraine Warren. Liberdades foram tomadas e existem algumas discrepâncias, mas no geral, é o que afirma ser - baseado em uma história verdadeira, acredite ou não”, disse Andrea Perron, em uma carta para Horror-Movies.ca.
 

 

Invocação do Mal 2 (2016), é o segundo filme da franquia principal, segue os Warren que viajam até Londres para ajudar uma família que está sendo atormentada por um espírito demoníaco.

 

O filme é baseado no caso de poltergeist de Enfield, que ocorreu nos anos 70 e teve grande repercussão. Em 1977, a família Hodgson - comporta por Peggy e seus 4 filhos -, começou a presenciar fenômenos estranhos, móveis se movendo "sozinhos" e barulhos estranhos. Peggy chamou a polícia, que presenciou uma cadeira se mover sozinha, o relato dos oficiais sobre o ocorrido, fez com que o caso ganhasse destaque na mídia local e internacional, o que chamou a atenção dos investigadores Ed e Lorraine Warren.

 

Janet, uma das filhas de Peggy, dizia ser possuída por essa entidade maligna, que seria Bill Wilkins, que havia morrido na casa, anos antes. Os jornais britânico, Daily Mirror e Daily mail, fizeram uma grande cobertura do caso, registrando momentos importantes, como quando Janet flutuou e quando durante uma entrevista Janet falou com uma voz grave.

 

O casal Warren não passou tanto tempo na casa da família Hodgson - foi apenas alguns dias  -, eles visitaram a casa, mas deixaram que outros investigadores já envolvidos cuidassem do caso.  Como Ed e Lorraine são os protagonistas da franquia, essa adaptação foi necessária. 
 

 

O caso repercutiu na mídia por ser supostamente falso, já que a própria Janet em uma entrevista para o Telegraph, admite ter forjado alguns dos fenômenos para ganhar destaque na mídia. Além disso, fotos divulgadas pelo Daily Mirror que, supostamente, mostram Janet flutuar, ao olhar do público parecia que ela havia pulado da cama. 

 

O caso gerou diversas discussões entre os membros da Sociedade de Pesquisa Psíquica, que acreditavam que tudo não passava de uma pegadinha criada e alimentada por pegadinhas das irmãs Margareth e Janet. Maurice Grosse, que investiga o caso, chegou a pegar as irmãs escondidas entortando colheres com as mãos, para depois culpar o Poltergeist. 

 

O caso chegou ao fim em 1979, de acordo com Janet, tudo começou a se acalmar em 1978, quando um padre visitou a casa. Até hoje, o caso gera discussões, sobre ter sido real ou não, mas ninguém consegue afirmar ou negar, de fato.

 

Outras adaptações foram feitas para deixar o filme mais sinistro, a freira, personagem que surgiu nesse capítulo e se tornou icônico na franquia, não é tão real assim. O nome Valak foi retirado grimório do Rei Salomão - A Chave Menor de Salomão -, que seria uma entidade demoníaca.  Lorraine realmente foi perseguida por um espírito demoníaco, que queria fazê-la questionar sua fé, mas não se sabe se era Valak, e a ideia de ele ser representado como freira veio do diretor, James Wan.
 

 

Invocação do Mal 3: A ordem do demônio, lançado em 2021, com o retorno de James Wan, apenas como produtor. Novamente temos o casal Warren no centro do filme, ajudando em um caso de Arne Johnson, um jovem que ao ser possuído cometeu um assassinato.

 

O caso dos Warren, no qual o filme foi baseado, aconteceu na cidade de Brookfield, Connecticut, nos EUA em 1981. Inicialmente, os Warren foram chamados devido a fenômenos que envolviam David Glatzel, de 11 anos, que se acreditava estar possuído por 43 demônios. Ed e Lorraine, juntamente, de alguns padres, realizaram 3 exorcismos, alguns membros da família de David estavam lá, incluindo sua irmã Deborah e o namorado dela, Arne. Segundo Ed Warren, durante os exorcismos Arne ofereceu seu corpo para que os demônios o possuíssem. 
 

 

Após os exorcismos, David melhorou, porém, meses mais tarde, Arne Johnson esfaqueou seu senhorio, Alan Bono, diversas vezes. Johnson foi encontrado vagando a quilômetros do local do crime, alegando não ter memórias sobre o ocorrido. No dia seguinte, Lorraine ligou para a polícia de Brookfield, dizendo que Arne estava possuído quando cometeu o crime. Com o envolvimento dos Warren e com os Estados Unidos passando por um momento onde discussões e crenças sobre demônios e ocultismo cresciam, não demorou muito para chamar a atenção da mídia de todo o país.

 

O advogado de defesa, Martin Minella, usou a possessão como principal defesa, além disso, ele alegava ter provas. O julgamento começou em outubro de 1981, porém não teve um final tão feliz, mesmo com os testemunhos da família Glatzel e dos Warren, Arne Johnson foi condenado de 10 a 20 anos de prisão por homicídio em primeiro grau. Sendo liberado em 1986, por bom comportamento.

 

O caso de Arne é usado no filme, mas com liberdades criativas para o filme se encaixar no universo de James Wan, já que o que realmente aconteceu não seria suficiente para ser transformado em um filme. Obviamente, os processos e os desentendimentos entre Lorraine Warren e a família Glatzel foram deixados de fora, já que David Glatzel e seu irmão Carl, afirmam que nada aconteceu.

 

O universo de invocação do mal, obviamente, tem um pé na realidade, se baseando em lendas, folclores, e principalmente, nas anotações e livros do casal Warren, mas as adaptações e liberdades criativas, se mostram evidentes e necessárias, para contar uma boa história e assustador os telespectadores.

 

REFERÊNCIAS : 

Santos, B. Invocação do Mal 3: Confira algumas curiosidades sobre o filme de terror (Exclusivo). Adoro Cinema. Publicado em 5 de jun. de 2021. Disponível em <https://www.adorocinema.com/amp/noticias/filmes/noticia-159128/> Acesso em: 07 de jun. de 2021.

 

Trojaike, L. Invocação do Mal 3: Conheça o caso real que inspirou A Ordem Do Demônio. Yahoo. Publicado em 4 de jun. de 2021. Disponível em <encurtador.com.br/kBX38> Acesso em: 07 de jun. de 2021.

 

Botelho, M. Invocação do Mal: Veja todas as coisas dos filmes que aconteceram na vida real. Observatório do Cinema. Publicado em 5 de jun. de 2021. Disponível em <https://observatoriodocinema.uol.com.br/listas/2021/06/invocacao-do-mal-veja-todas-as-coisas-dos-filmes-que-aconteceram-na-vida-real> Acesso em: 07 de jun. de 2021.

 

Menta, A. ‘The Conjuring: The Devil Made Me Do It’ True Story: The Real Case of Arne Johnson. Decider. Publicado em 4 de jun. de 2021. Disponível em <https://decider.com/2021/06/04/conjuring-devil-made-me-do-it-true-story-arne-johnson/amp/> Acesso em: 07 de jun. de 2021.

 

Eloi, A. Invocação do Mal 3 | Conheça o caso real por trás de A Ordem do Demônio. Omelete. Publicado em 5 de junho de 2021. Disponível em <https://www.omelete.com.br/terror/invocacao-do-mal-3-historia-real-arne-cheyenne-johnson> Acesso em: 07 de junho de 2021.


 

Farinaccio, R. Casal compra casa de 'A Invocação do Mal' e diz ser assombrada. Mega Curioso. Publicado em 9 de out. de 2019. Disponível em <https://www.megacurioso.com.br/amp/misterios/112307-casal-compra-casa-de-a-invocacao-do-mal-e-diz-ser-assombrada.htm> Acesso em: 10 de jun. de 2021.

 

Cremona, P. True story behind The Conjuring 3 – what they didn’t show about Arne Cheyenne Johnson’s court case. Radio Times. Publicado em 10 de jun. de 2021. Disponível em  <https://www.radiotimes.com/movies/the-conjuring-3-true-story-arne-johnson-case-real/amp/> Acesso em: 10 de jun. de 2021.

 

Souza, R. VALAK: CONHEÇA A VERDADEIRA HISTÓRIA DO DEMÔNIO DE “A FREIRA”. Mega Curioso.  Publicado em 26 de out. de 2018. Disponível em < https://www.google.com/amp/s/www.megacurioso.com.br/amp/misterios/109749-conheca-a-verdadeira-historia-de-valak-o-demonio-de-a-freira.htm> Acesso em: 10 de jun. de 2021.

 

Galvão, C. “Invocação do Mal 2”: o que é real e o que é ficção. Mega Curioso.  Publicado em 16 de junho de 2016. Disponível em < https://www.megacurioso.com.br/amp/terror/99257-invocacao-do-mal-2-o-que-e-real-e-o-que-e-ficcao.htm>  Acesso em: 10 de jun. de 2021.

 

Gonçalves, A. invocacao do mal conheca caso real inspirou filme. TechMundo. Publicado em 14 de fev. de 2021. Disponível em < https://www.tecmundo.com.br/amp/cultura-geek/210912-invocacao-do-mal-conheca-caso-real-inspirou-filme.htm> Acesso em: 10 de jun. de 2021.

 

Invocação do Mal: Conheça o caso real de assombração que inspirou o filme de terror. Rolling Stone. Publicado em 06 de mai. de 2020. Disponível em < https://rollingstone.uol.com.br/amp/noticia/invocacao-do-mal-conheca-o-caso-real-de-assombracao-que-inspirou-o-filme-de-terror/> Acesso em: 11 de jun. de 2021.

 

INVOCAÇÃO DO MAL 3: CONHEÇA O CASO ARNE CHEYENNE JOHNSON. Darkside Books Blog. Disponível em < https://darkside.blog.br/invocacao-do-mal-3-conheca-o-caso-arne-cheyenne-johnson/> Acesso em: 11 de jun. de 2021.

 

INVOCAÇÃO DO MAL: AS HISTÓRIAS REAIS QUE INSPIRARAM OS FILMES. Macabra TV.  Publicado em 06 de maio de 2021. Disponível em < https://macabra.tv/invocacao-do-mal-as-historias-reais-que-inspiraram-os-filmes/> Acesso em: 11 de jun. de 2021.

 

Leonardi, A. Fato ou ficção? Veja o que em Invocação do Mal 2 foi baseado em fatos reais. Superinteressante. Publicado em 10 de junho de 2016. Disponível em < https://super.abril.com.br/cultura/fato-ou-ficcao-veja-o-que-em-invocacao-do-mal-2-foi-baseado-em-fatos-reais/amp/> Acesso em: 11 de jun. de 2021.

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »