21/06/2021 às 14h58min - Atualizada em 19/06/2021 às 02h54min

Given: jornada interessante, mas romance não entrega

Lucas Campos - Editado por Ana Terra
O anime Given, produzido pelo estúdio de animação Lerche e licenciado no Brasil pela Crunchyroll, conta a história romântica de quatro integrantes de uma banda no Japão, Uenoyama, Mafuyu, Haruki e Akihiko. O anime é uma adaptação do mangá homônimo publicado originalmente no Japão e disponibilizado no Brasil pela NewPop. A história segue mais de perto a primeira dupla, Mafuyu e Uenoyama, no que eles desenvolvem suas habilidades musicais, seu passado e seus sentimentos um pelo o outro. A segunda dupla, Akihiko e Haruki também formam um casal em certo ponto da trama, e um muito melhor, diga-se de passagem. Com um humor simples, porém efetivo, a história se desenrola de maneira sólida, porém injusta.

Mafuyu e Uenoyama são o típico casal de animes BL (Boys Love), puros, de bom coração e sem nenhuma intenção ruim um para o outro, o casal ideal para adolescentes consumirem em mídias visuais. Já Akihiko e Haruki são mais voltados pro público adulto, até mesmo em sua concepção, por serem universitários e carregarem a maturidade e papel de exemplo no grupo. Seu romance é mais real e ligeiramente mais cruel, mas definitivamente cai na mesma idealização eventualmente.

É importante lembrar também que tais histórias de BL são voltadas principalmente para o público feminino, o que se reflete nas aparências ideais de seus protagonistas e em suas personalidades cavalheirescas ou submissas. No entanto, Given vem de uma onda de animes e mangás do gênero que reinventou essas características e traz personagens com um pouco mais de profundidade, no caso de Given, Akihiko, Haruki e Mafuyu possuem essa profundidade, o protagonista Uenoyama é tão raso quanto um pires. Para um personagem principal, é muito fácil não se importar com o que o Uenoyama fala, pensa ou sente, pois todos ao seu redor falam, pensam ou sentem coisas mais interessantes e passam por situações muito mais complexas do que apenas ciúmes de uma pessoa já falecida ou uma música que ele não pôde entender. As próprias interações do protagonista são rasas e só servem pra mostrar quão mais animadores são os outros membros da banda.
Mafuyu possui problemas no seu passado envolvendo a aceitação do suicídio de seu antigo namorado, Haruki é platonicamente apaixonado pelo Akihiko, que sofre e é obrigado a viver com uma pessoa que ama, mas que não se importa mais com ele. O Uenoyama gosta de tocar guitarra.

À medida que a trama se desenvolve, os personagens, obviamente, vão se resolvendo com a ajuda da compreensão de seus companheiros na música e o Uenoyama sempre parece sobrar nessa história até ele começar a perceber o que sente pelo Mafuyu e sua sexualidade, o que também é muito raso, sendo mais um momento em que outro personagem brilha mais (nesse caso, o Akihiko). O Uenoyama ganha créditos por ser maduro o bastante pra ouvir seus companheiros mais velhos e considerar suas opções.

O romance principal, apesar de fofo e puro, pouco exala da realidade de um relacionamento adolescente, enquanto o romance secundário tem uma abordagem mais segura de onde quer chegar, porém, infelizmente não é tratado com o mesmo apego ou consideração, tendo seu foco apenas no filme de sessenta minutos, que se passa logo depois da conclusão dos onze episódios do anime. Por volta da metade do anime, Akihiko e Haruki recebem seu tão merecido destaque, mas logo voltam a ser apenas observadores do romance principal.

O anime poderia facilmente trocar seu casal principal com o secundário se queria contar uma história de romance boa de verdade e que nos levasse a sentir raiva, dor, felicidade e se emocionar com eles, ou contar apenas a história do Mafuyu se quisesse ter uma carga emocional mais recorrente e mais empolgante, pois seu plano de fundo é o mais profundo de todos.
No geral, o Given peca em dar tão pouco destaque pra seu protagonista, porque o torna desinteressante e mais um na multidão de personagens interessantes e com problemáticas mais próximas do real ou mesmo quando irreais, muito mais gostosas de acompanhar. A evolução do Mafuyu em aceitar a morte de seu antigo namorado com uma belíssima, porém clichê, explosão de sentimentos que nunca conseguiu pôr em palavras é um dos momentos mais belos de todo o anime pra compensar a quantidade de “la la la” altamente embaraçosos que cantou anteriormente. Além de servir para se aprofundar ainda mais nesse personagem, que tem o melhor background. Mesmo assim, Given é uma ótima opção para quem gosta de romance água com açúcar e também para quem gosta de se frustrar com romances bons, porém mal trabalhados. 


REFERÊNCIAS:
GIVEN. In: Wikipédia, a enciclopédia livre. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Given>. Acesso em: 19 de junho de 2021.
Given. My Anime List, 2021. Disponível: <https://myanimelist.net/anime/39533/Given>. Acesso em: 19 de junho de 2021.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »