24/10/2021 às 09h54min - Atualizada em 24/10/2021 às 09h31min

Na mente do demônio | Uma viagem por dentro da psique humana e seus traumas

Após liberar acidentalmente terríveis demônios, Carly se ver obrigada a lutar contra o desconhecido

Ivan Fercós - Editado por Ana Terra
Exibido no 71º Festival Internacional de Cinema de Berlim em março de 2021, Demonic (título original) é um filme de terror de ficção científica canadense escrito, co-produzido e dirigido por Neill Blomkamp, responsável por filmes como ‘Distrito 9’ e ‘Chappie’.
Reprodução: Prime Vídeo

Reprodução: Prime Vídeo


Um misto de terror e ficção cientifica foi o cenário escolhido por Blomkamp para desenvolver a história de desavenças e desentendimentos entre mãe e filha. Lançado recentemente nos EUA, através da IFC Midnight, o resultado foi uma obra de características duvidosas que deixa a desejar para ambos os gêneros propostos. Apesar de as filmagens terem ocorrido durante a pandemia e que apenas isso já bastaria para comprometer a qualidade da produção - usar essa justificativa para minimizar o seu fracasso seria cair em um completo clichê atual.  
 
Distribuída no Brasil pela plataforma de streaming Prime Video, a narrativa de ‘na mente do demônio’ segue à risca o costume de produções do gênero terror em trazer dramas familiares como plano de fundo para envolver o roteiro e interligar o andamento de seus personagens em sua obra. Além de tentar trazer como diferencial um contexto high tech para o enredo.

Reprodução: Prime Vídeo

Reprodução: Prime Vídeo


A história mostra Carly (Carly Pope), uma mulher de meia-idade que aceita participar de um projeto experimental de realidade virtual em uma clínica especializada em tratamentos neurológicos com tecnologia para se comunicar com sua mãe, que se encontra em coma. A viagem pelo mundo dos sonhos construídos com base nas memórias da paciente começa a revelar pendências no passado familiar escondidos a décadas. Velhos fantasmas reaparecem, porém, agora estão bem mais reais e destrutivos. 

Há cerca de duas décadas após o surto de sua mãe, a protagonista faz visitas a paisagens desertas, laboratórios de alta tecnologia e florestas inexploráveis em busca de respostas para solucionar o mistério macabro que envolve a história de sua progenitora. As cenas de realidade virtual lembram pinturas imperfeitas em movimento. No entanto, à medida que os personagens avançam recebemos um "balde de água fria" no enredo, pois não há nada de empolgante na resolução do mistério, até o vilão parece ter tomado um chá de camomila espiritual após uma sessão de descarrego energético para diminuir seu potencial sombrio. Sendo assim, carimbando a trama com o selo de “perdida no rolé”.


Com uma carreira aclamada, os fãs esperavam de Blomkamp um filme que pudesse renovar o gênero, criando muita expectativa sobre o longa. Mas ao longo de 1h44min de duração, a única cena digna foi resumida ao pesadelo da mocinha. E um mistério que levou a conclusão nenhuma, há não ser uma inquietação do por que criá-lo, se não havia a pretensão de aprofundá-lo – em 1998, uma enfermeira dedicada é possuída por entidade paranormal após fazer uma visita ao um manicômio desativado (construído em uma área amaldiçoada) dando início a uma rede de homicídios, colocando fogo em um asilo de idosos matando 21 pessoas e envenenando outras cinco pessoas na igreja, incluindo a própria mãe.
 
Sem esquecer, o grupo de médicos que, na verdade, eram padres exorcistas do Vaticano disfarçados. Uma entidade paranormal que provoca sonambulismo, alucinações, automutilação, aumento da agressividade até conseguir o controle total sobre a vítima. Na verdade, esse não foi o primeiro e nem será o último longa-metragem a guardar em baú uma boa ideia de filme de terror. O que restou para o público, ao final de contas, foram migalhas chatas e sem muito nexo liberadas pelo diretor.
 
Confira o trailer oficial:


REFERÊNCIAS:
COSTA, HERBERT SILVA. Na Mente do Demônio (Crítica): Bons Conceitos, Péssima Execução. Resenha de Minuto, 2021. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=zZtBqsX0SjE>. Acesso em: 19 de out. de 2021.
DALENOGARE CRÍTICAS. Demonic (Na Mente do Demônio) - Crítica: o decepcionante retorno de Neill Blomkamp. Dalenogare Críticas, 2021. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=GzLF8FI4bFo>. Acesso em: 19 de out. de 2021.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »