18/06/2019 às 15h24min - Atualizada em 18/06/2019 às 15h24min

As profundezas do Wattpad

Após vermos o crescimento e estagnação de redes sociais que ofereciam suporte ao escritor amador, hoje acompanharemos um pouco mais de perto o desenvolvimento de mais uma nova plataforma de escrita

Carolina Rodrigues - Editado por Bárbara Miranda
MONTAGEM: Carolina Rodrigues
Para ler a primeira parte da reportagem, basta acessar aqui.


Conforme o passar do tempo, o Wattpad conseguiu se firmar como uma grande plataforma para postagens de histórias, sejam originais ou fanfictions; mas não foi sempre assim. Dezza conta que, no início do crescimento do Wattpad no Brasil, a plataforma era referência para histórias originais. “Não era um mercado muito amplo, porque a maioria dos leitores conectados buscavam livros convencionais ou as fanfics. Acredito que devido a isso o site sofreu um pouco para engatar no início, pelo menos aqui no nosso mercado”. Pouco a pouco a plataforma abraçou todos os gêneros.

Lembro que eu fui para o Wattpad com o objetivo de encontrar outras fanfics sobre Magcon. Das poucos que existiam, a maioria era em inglês, com plots extremamente clichês. Algumas até tive coragem de engolir. A minha antiga biblioteca era formada por histórias que eram divulgadas no Tumblr, antes de ele morrer de vez, algumas fanfictions e histórias de terror – porque, para quem não sabe, sou aficionada. Confesso que não encontrava muito conteúdo atraente para mim em português (e tinha preguiça de ler em inglês). Sem contar que a maioria das fanfics disponíveis eram de outros fandoms que não fazia parte, como One Direction e Justin Bieber.

A plataforma ainda parecia um pouco difícil de explorar. Não conseguia encontrar histórias que queria, as mais recomendadas eram aquelas com maior número de visualizações e curtidas. Eu rolava a tela durante horas para encontrar algo interessante o suficiente. No começo, aquele era um espaço desinteressante.

Quando vi o desenvolvimento contínuo do Wattpad como uma boa rede para postagem de histórias e meu contínuo desprendimento de fanfics, me interessei em, quem sabe algum dia, postar algo por lá. Adaptar alguma fanfiction. Escrever alguma das várias ideias que tive e abandonei no medo do caminho. Mas até hoje nunca fiz nada por lá. Mais por timidez e falta de tempo. Ao mesmo tempo em que a plataforma crescia na internet, fora dela, na vida real, eu me ocupava com preocupações do ensino médio e, posteriormente, com a rotina da faculdade. De forma gradativa, fui deixando de lado, mais uma vez, meu gosto pela escrita.

Paula fez o contrário. A alagoana passou um tempo longe da escrita, mas no início desse ano decidiu dar um passo mais alto. Sua antiga fanfic, dos bons tempos de adolescência agora viraria um original no Wattpad. “Resolvi perseguir o meu sonho novamente, por isso entrei no Spirit. Havia novos favoritos, comentários perguntando se haveria continuidade nas fanfics...”, conta. A partir daí, ela começou a refletir sobre a possibilidade. 

A ideia de repostar sua história foi reforçada quando Paula entrou no Anime Spirit e viu que, além dos comentários, alguém estava repostando sua fanfic no Wattpad sem sua permissão. Após pedir para deleta-la da rede, Paula começou a observar a plataforma como uma possível potencial para investir na carreira da escrita mais uma vez.

“Como vi que lá o público era mais amplo, comecei a revisar minha história, transformei em original e foquei muito em divulgação e recomendação. Acabou dando certo. Está dando certo”. O original “A Proposta” acumulou, desde sua primeira postagem 40 mil leituras, 12 mil votos em 34 capítulos e a vigésima quarta posição na categoria romance.

“Hoje, o que começo a notar é que o jogo virou”, Dezza conclui. Atualmente, o Wattpad é uma rede literária gigantesca no Brasil. 
 
Wattpad é uma plataforma de leitura online aberta a qualquer pessoa que queira escrever sua história. Desde originais até fanfics, existem cerca de 300 milhões de histórias postadas – de acordo com um levantamento feito pela plataforma em novembro de 2016.

Mas são tantos, tantos livros disponíveis em 50 línguas diferentes, que às vezes acaba sendo uma questão de garimpar até encontrar algo interessante, o que não é difícil. Existem muitas histórias de todos os gêneros, para todas as idades, para todos os gostos – diferente de como acontecia antes.
ARTE: Carolina Rodrigues

Paula conta que sentiu muita diferença quando saiu do Anime Spirit e começou a postar no Wattpad, sobretudo em relação ao público. Por isso, a remodelação da fanfic foi primordial para atrair um número maior de leitores. “Lá no Spirit, a fanfic acabou sendo mais focada para adolescentes. No Wattpad é diferente. São pessoas de todas as idades. Acho que nesse momento mais pessoas me conhecem, gostam do que eu escrevo e sou muito grata por esse espaço aqui”. Por capítulo, “A Proposta” recebe mais de cem comentários de leitores elogiando, comentando cenas e pedindo mais. “O feedback é bem maior do que eu esperava e é maior do que eu consegui na época do Spirit”, ela avalia.

Para Dezza, a rede social é a única dentro do mercado editorial brasileiro que ajuda o escritor amador a aperfeiçoar sua prática e se autopromover. Segundo ela, enquanto antes as editoras apenas lançavam histórias enviadas a partir de agentes literários ou por processos internos de seleção, hoje em dia é muito mais “fácil” tentar a sorte de ter seu livro publicado no formato físico.
 
"É incrível ver histórias de sucesso na plataforma sendo lançadas por editoras grandes. Se você tiver um bom marketing consegue sim ganhar dinheiro com seu livro sem precisar estar dentro de uma livraria tradicional para isso. A parceria entre o Wattpad e a Amazon tem dado muito certo para escritores autônomos do nosso país”.

Dezza ressalta que não existe de fato um contrato formal entre Wattpad e a Amazon, mas que muitos autores interligam as redes para gerar lucro sobre seu trabalho. “Não é difícil encontrar livros que foram postados alguns capítulos para degustação no Wattpad e a versão completa na Amazon por R$5, por exemplo. É uma ótima sacada para quem quer dar os primeiros passos para tornar a escrita sua profissão”, explica.
ARTE: Carolina Rodrigues

Parece que o sonho da publicação física fica cada vez mais próximo e palpável. Tanto Dezza quanto Paula ainda sonham em publicar seus livros. A criadora do blog Eu Amo Escrever vai além: “melhor que isso seria vê-lo sendo adaptado para as telinhas, né?”.

Para quem posta no Wattpad e tem o mesmo sonho, meio caminho já foi andado. É fácil encontrar escritores que haviam finalizado histórias na plataforma, mas precisaram deletar os capítulos, porque conseguiram lançar a versão impressa do livro. Na minha biblioteca atual, pelo menos três livros estão disponíveis, hoje, apenas para degustação.

Como o livro “Antes de tudo acabar”, publicado pela autora Mary C. Müller, escritora no Wattpad há seis anos.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »