09/04/2022 às 13h29min - Atualizada em 09/04/2022 às 11h09min

[LISTA] Animações que foram premiadas no Oscar

Encanto foi o vencedor do prêmio de Melhor Animação em 2022; quais foram os filmes animados mais marcantes que conquistaram uma estatueta no evento?

Luann Motta Carvalho - Editado por Ana Terra

Músicas envolventes e uma estética icônica são os símbolos do filme Encanto, a animação que levou o prêmio da categoria no Oscar 2022. A vitória do longa da Disney está estampada em um ano com fortes concorrentes entre as melhores animações indicadas: Luca, Raya e o Último Dragão, A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas e Flee – Nenhum Lugar para Chamar de Lar.

Apesar das especulações e da real disputa entre os filmes, Encanto já era considerado o favorito para a conquista da estatueta de Melhor Animação. No evento da Academia, duas canções do musical foram apresentadas, “Dos Oruguitas”, indicada na categoria de Melhor Canção Original, e “We Don’t Talk Bruno”, talvez a mais popular em uma trilha sonora marcante composta pelo genial Lin-Manuel Miranda.

Antes de Encanto, outros filmes animados também deixaram seus nomes grifados na história do evento. Será que algum deles teria a força para desbancar a história da Família Madrigal?

Se liga na lista com as melhores animações premiadas no Oscar ao longo dos anos!
 
Shrek

A lista se inicia com a animação que inaugurou a estatueta da categoria. Foi somente em 2002 que o prêmio de Melhor Filme de Animação fez sua aparição nos Oscars e Shrek foi o primeiro entre os vencedores ao longo dos anos. A disputa foi com Monstros S.A. e Jimmy Neutron – O Menino Gênio.

O sucesso da produção da DreamWorks gerou uma sequência com mais três filmes, além de todo impacto cultural e midiático, com HQS, jogos e musicais de Shrek sendo lançados.
 
Branca de Neve e os Sete Anões

Antes de Shrek, porém, as animações só recebiam estatuetas por meio das curtas-metragens ou dos prêmios honorários. Apenas três filmes animados receberiam um Oscar Honorário antes da criação da categoria em 2002.

Branca de Neve e os Sete Anões foi o primeiro a receber a honraria, em 1938. Nesse período, Walt Disney estava decidido a expandir a reputação da sua empresa, acostumada a produzir curtas até aquele momento, e lutou para que o filme conseguisse ser produzido. Apesar disso, as avaliações eram majoritariamente negativas em Hollywood sobre os planos de Disney em relação às animações.

No entanto, a luta valeu a pena. As técnicas utilizadas no filme foram inovadoras e o enredo cativou tanto crianças quanto adultos. O sucesso da animação foi tão grande que abriu portas para o surgimento de outros filmes animados da Disney.
 
Uma Cilada para Roger Rabbit

Após o pioneirismo de Branca de Neve, as animações só receberiam um prêmio honorário mais de 50 anos depois, em 1989, com Uma Cilada para Roger Rabbit – embora não seja um filme totalmente animado, mas é geralmente classificado nessa categoria.

E é justamente essa combinação do live action com a tradicional animação que chamou a atenção na época. Os elementos noir do filme também se tornaram um símbolo para a indústria e muitas vezes, Roger Rabbit é categorizado como uma espécie de “cartoon noir”.

Mas o ponto alto da animação é evidente: a junção de vários personagens clássicos dos filmes e desenhos animados da Disney e Warner Bros. Os donos de Pernalonga e Patolino foram convencidos por um certo membro da produção chamado Steven Spielberg.

O detalhe é que a "Desenholândia" poderia ter sido ainda mais épica. Após falar com a Warner, Spielberg tentou convencer outros estúdios como a Terrytoons e a King Feature Syndicate, mas não conseguiu a liberação dos personagens em tempo.

Toy Story

Não foi preciso esperar mais 50 anos. Depois do prêmio honorário para Roger Rabbit, foi a vez do primeiro longa-metragem da história da Pixar receber a conquista apenas sete anos depois, em 1996.

Além de inaugurar a história da companhia, Toy Story é considerado o primeiro filme de animação a ser desenvolvido inteiramente por CGI (Há controvérsias relacionadas ao filme brasileiro Cassiopéia). A história dos brinquedos surgiu após o sucesso do curta Tin Toy, em 1988, que também foi produzido pela Pixar.

Toy Story foi um estouro. A animação foi a maior bilheteria do ano em 1995, obteve um impacto cultural gigantesco e ganhou uma sequência com mais três filmes: Toy Story 2 (1999), Toy Story 3 (2010) e Toy Story 4 (2019). Todos eles foram elogiados e os dois últimos atingiram a marca do bilhão nas bilheterias.
 
Viva – A Vida é uma Festa

Agora voltamos ao período da existência do Oscar de Melhor Animação, mas continuamos citando a Pixar, numa área que chega a ser um desafio citar apenas algumas animações.

Contudo, Viva – A Vida é uma Festa se destaca por trazer um tema referente à cultura mexicana, ao abordar o “Dia dos Mortos”. Poderia ser a receita para um caminho perigoso, mas o estúdio acertou ao contrastar os elementos da morte com uso de muitas cores, sons intensos e criaturas mágicas. Além disso, a representatividade ao ilustrar as tradições do México foi devidamente executada e se distancia do caricato, algo que acontece em várias outras animações.

Viva venceu o prêmio da categoria em 2018, concorrendo com The Breadwinner, O Poderoso Chefinho, O Touro Ferdinando e Com Amor, Van Gogh.
 
Homem Aranha no Aranhaverso

Além de trazer a envolvente história de Miles Morales aprendendo a lidar com seus poderes e os problemas que cercam o adolescente, o filme animado da Sony se destacou pelo estilo de animação que lembrou o visual das HQs misturada ao modelo 2D.

Homem Aranha no Aranhaverso se tornou um fenômeno de crítica e público e com isso, o longa levou o Oscar de Melhor Filme de Animação em 2019, superando Ilha dos Cachorros, Os Incríveis 2, Mirai no Mirai e WiFi Ralph: Quebrando a Internet.

A Viagem de Chihiro

É impossível comentar sobre o assunto sem mencionar a obra mais popular do mestre Hayao Miyazaki e do Studio Ghibli. A única produção em língua não-inglesa a conquistar o Oscar de Melhor Animação até hoje.

A história da garota Chihiro foi criada através das tentativas de Miyazaki em representar as meninas mais novas, algo que o cineasta não via com frequência nos cinemas. Além de acertar nessa representação, o diretor ainda nos premiou com aspectos visuais deslumbrantes e abordou profundamente diversos temas do cotidiano.

Vencedor da categoria em 2003, A Viagem de Chihiro superou Lilo & Stitch, A Era do Gelo, Spirit – O Corcel Indomável e O Planeta do Tesouro para conquistar a estatueta.
 
Ratatouille

É válido frisar outra vez: citar apenas alguns filmes da Pixar é desafiador. Entretanto, Ratatouille é um destaque altamente positivo no catálogo impressionante do estúdio.

Além de apresentar temas profundos e uma instigante representação dos críticos na figura de Anton Ego, a história do ratinho Remy tem uma relação penetrante com a culinária. Para deixar esse fator mais nítido no filme, os produtores utilizaram técnicas de animação e decoração que evidenciassem os alimentos exibidos no longa. Nesse sentido, houve um empenho no uso das luzes, cores e na reprodução da umidade da comida, algo que causaria uma imagem positiva em relação aos pratos.

Merecidamente, Ratatouille venceu o Oscar de Melhor Animação em 2008. A concorrência na categoria foi com Persépolis e Tá Dando Onda.
 
Filmes que podem ser indicados em 2023:
 
A corrida para a premiação das animações no próximo ano já está a todo vapor. Nesse meio, certos filmes já contam com o apoio do público para serem lembrados pela Academia – e alguns deles ainda vão ser lançados!

Strange World

O próximo longa-metragem da Disney a ser lançado deve, como sempre, trazer temas interessantes e visuais encantadores. Assim como o nome do filme indica, terras desconhecidas serão reveladas por famílias de exploradores. Segundo o diretor Don Hall, a animação será uma homenagem às revistas pulp fiction, um estilo de ficção que era muito popular na primeira metade do século XX.

Red – Crescer é uma Fera

Pixar novamente! E mais uma vez, o estúdio produziu um filme diversificado e com mensagens importantes, além de uma história agradável e emocionante. Deixar Red fora dessa disputa é impensável.

Lightyear

E a Pixar não terá apenas Red como aposta para as premiações. O spin-off de Toy Story irá contar a história de origem de Buzz Lightyear, que viria ser a inspiração do futuro brinquedo. Lightyear é uma promessa de muita ação em uma aventura sci-fi, com um personagem que já é bem popular no mundo das animações.

Homem Aranha: Através do Aranhaverso (Parte 1)

Se o primeiro título da história de Miles Morales já fez um sucesso estrondoso, a sequência promete ser ainda mais inovadora em todos os pontos possíveis. É a volta do multiverso Aranha e a espera pela consolidação de uma saga animada da Sony Pictures.


REFERÊNCIAS:

"Branca de Neve e os Sete Anões, marco da animação, completa 80 anos". TV UFMG. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=wTV_4R30hiQ>. Acesso em: 9 de abril de 2022.

ABBADE, João "Como Homem-Aranha no Aranhaverso traduziu o estilo visual das HQs para o cinema". JOVEM NERD. Disponível em: <https://jovemnerd.com.br/nerdbunker/a-arte-de-homem-aranha-no-aranhaverso/>. Acesso em: 9 de abril de 2022.

BRIDI, Natalia. "Uma Cilada Para Roger Rabbit - 30 anos | Conheça o filme que uniu Disney e Warner nos cinemas". OMELETE. Disponível em: <https://www.omelete.com.br/filmes/uma-cilada-para-roger-rabbit-25-anos>. Acesso em: 9 de abril de 2022.

PIMENTA, Caio. “OSCAR: TOP 10 GANHADORES DE MELHOR ANIMAÇÃO”. CINE SET. Disponível em: <https://www.cineset.com.br/oscar-top-10-ganhadores-de-melhor-animacao/>. Acesso em: 9 de abril de 2022.

REININGER, Daniel. “Todos os vencedores do Oscar de Melhor Animação”. CINE CLICK. Disponível em: <https://cineclick.uol.com.br/listas/galerias/vencedores-oscar-melhor-animacao>. Acesso em: 9 de abril de 2022.

VALAREZO, Max. "O Que Ratatouille Nos Ensina Sobre A Crítica de Arte". ENTRE PLANOS. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=xwX7kzpIR68>. Acesso em: 9 de abril de 2022.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »