17/04/2022 às 22h11min - Atualizada em 17/04/2022 às 21h04min

Compreendendo a polarização e disseminação de fake news

Com as eleições prestes acontecer em outubro, os discursos polarizados com fake news aumentam e precauções devem serem adotadas

Paulo Victor Alves dos Reis - editado por Larissa Nunes
Ilustração polarização política. (Foto: Reprodução / ISTOCK)

No dia 2 de outubro acontecerá às eleições para Presidente, Governador, Senador e Deputado Estadual e Federal. O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) neste ano enfrenta alguns desafios como: a disseminação de fake news em grupos das redes sociais e um cenário de polarização politica.

Disseminação de Fake news na política ocorre quando um candidato do partido A cria noticias falsas do candidato do partido B visando tirar a credibilidade de seu concorrente, e consequentemente atrair eleitores. Essas notícias são disparadas em massa, caso não havendo uma boa checagem passam despercebidas.

A polarização na política é a divisão de uma sociedade em dois polos a respeito de um determinado tema. Entretanto, essa palavra tem sido usada de um modo mais negativo: polarização é como chamamos a disputa entre dois grupos que não dialogam entre si, que se fecham em suas convicções e não estão dispostos ao diálogo.

Conforme o estudo feito em 2017 pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), as fake news se espalham 70% mais rápidas que notícias verdadeiras e alcançam mais pessoas.

Segundo o levantamento do Instituto Ipsos, 83% da população brasileira diz haver muito conflito entre apoiadores de diferentes partidos, e 32% dos brasileiros acreditam que não vale a pena tentar dialogar ou debater com pessoas que tenham perspectivas políticas diferentes das suas.

 

Panorama | Polarização política e intolerância. (Reprodução: YouTube / Jornalismo TV Cultura)

 

Compreendendo melhor esses dados

Para compreender essas patologias sociais apresentadas anteriormente, separei uma pequena síntese do livro O que aprendi sendo xingado na internet”, escrito por Leonardo Sakamoto, jornalista, doutor em ciência política pela Universidade de São Paulo (USP).

O livro do jornalista é dividido em 12 capítulos, com os respectivos títulos: 1- Todos nós somos responsáveis, 2- O outro é um ilustre desconhecido, 3- Somos educados a tomar partido, 4- Jornalistas não são Jornalistas, Leitores não são leitores, 5- Falta de amor no mundo, 6- Falta de interpretação de texto, 7- Falta de lexotan na água desse povo, 8- Boatos são eternos, 9- Mais vale um tuíte atrasado do que um post mal apurado, 10- Odiar é fácil, difícil é dialogar, 11- Porque devemos continuar resistindo e o 12- Epílogo. O ator Gregório Duvivier relata "se a internet é uma selva, o livro de Sakamoto é um guia de sobrevivência”.

O nome do livro em um primeiro momento, remete ser um depoimento com ensinamentos de alguém que foi xingado na internet, entretanto essa definição cai por terra, pois a obra do jornalista está voltada para uma temática política. Há apenas um breve relato nos primeiros capítulos de uma fake news sofrida pelo autor, em sequência, aponta maneiras de realizar uma apuração e checagem de notícias, e a estrutura de um texto com notícias falsas.

Dicas para não cair em fake news conforme o livro 


No decorrente dos capítulos, Leonardo Sakamoto dar 11 dicas rápidas para não ser um leitor cobaia. São elas:

  1.  Olhe sempre a data do texto;

  2. Fuja de textos anônimos;

  3. Procure o autor;

  4. Desconfie das evidências;

  5. Busque o contexto;

  6. Não seja ingênuo, leia;

  7. Não se deixe levar por quem escreve bonito;

  8. Cuidado com os sites fantasmas; 

  9. Não se apegue tanto as imagens;

  10. Pesquise a imagem no Google Imagens e saiba de onde ela veio;

  11. Leia coisas das quais discorda;


O autor apresenta outras dicas para não cair em notícias falsas e discursos de ódio, porém para não dar mais spoiler, reserve um tempo em sua rotina para ler o livro. Os discursos de polarização com fake news, assemelha-se com os discursos dos sofistas; para compreender melhor sobre eles acesse aqui: https://labdicasjornalismo.com/noticia/7311/a-arte-da-retorica-esta-presente-na-atualidade

Separe um papel e caneta para anotar as dicas apresentadas anteriormente, pois serão indispensáveis para sua apuração e checagem. Não se limite apenas por elas, busquem mais conhecimento sobre o assunto para fugir desse cenário de polarização.




 

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »