17/08/2019 às 19h35min - Atualizada em 17/08/2019 às 19h35min

As Telefonistas: série espanhola conquista grande público

Série aborda temas como feminismo, igualdade social e busca por direitos

Maria Clara Monteiro - Editado por Letícia Agata
Reprodução/Internet
A série As Telefonistas, exibida na Netflix desde 2017, foi a primeira série espanhola do catálogo. O enredo se passa nos anos 20, na cidade de Madri, e foca na história de Alba Romero, uma jovem que busca visibilidade na alta sociedade e, que, para isso, se arrisca em todos os âmbitos. Além de Alba, são vistas outras personagens que embarcam na aventura de trabalhar como garotas de cabo. Na época, a grande empresa de telefonia promete revolucionar o mundo das comunicações.

Blanca Suárez interpreta a Lydia/Alba e tem uma vida baseada no mistério e na mentira. Conhecida inicialmente como Alba, rouba a identidade de Lydia para assumir o seu cargo na fábrica. Em seguida, faz amizade com Carlota, Ángeles e Marga. Carlota, representada por Ana Fernández, é filha de um militar e pertence à elita da cidade. Ela busca sua independência, contrariando as regras de seu pai e vivendo um triângulo amoroso. Maggie Civantos exerce o papel de Ángeles, uma mulher que sofre violência doméstica e é obrigada a conviver com as humilhações de seu marido para continuar vendo a filha. Nadia de Santiago dá vida à Marga, uma jovem inocente, que viu nesse trabalho a oportunidade de realizar seus sonhos na capital.


Marga, Carlota, Ángeles e Lydia, respectivmente. (Foto: Reprodução/Internet)

São mulheres com personalidades distintas, mas a amizade prevalece quando estão juntas. Além do mais, convivem com a inveja, o orgulho e a rivalidade entre as companheiras. São guerreiras que buscam se sobressair em meio as dificuldades da vida.

Ao longo da história, pode-se perceber como a lei estava sempre ao lado dos homens. Em um certo episódio, a mulher precisa da autorização assinada do marido, para que possa sacar o dinheiro no banco. Através desse fato, é possível ver o avanço dos direitos das mulheres, se comparados à essa época.

Por isso, a série critica a forma como aquelas mulheres eram percebidas e representadas na sociedade. Poucos seriados conseguem falar sobre o tema do feminismo, mas a série, As Telefonistas, cumpre bem esse papel, além de mostrar o lado da liderança feminina.

A quarta temporada foi anunciada e deixou os fãs ansiosos para assistir. Todo o suspense dos episódios anteriores deixou aflorado o lado imaginário dos telespectadores. A trama prende a atenção por mostrar o lado frágil e inseguro de todos, demonstrando como os medos são reais e normais.

O romance também não fica de lado. Caminhando lado a lado com os personagens, o amor atinge a todos, inclusive aqueles que não se permitiam. Por essa razão, As Telefonistas consegue atrair todos os públicos e é uma boa dica para quem procura uma opção de maratona.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »