17/09/2019 às 09h31min - Atualizada em 17/09/2019 às 09h31min

A poesia ocupa a praça com Tensão, Tesão e Criação

Ohana Luize - Editado por Letícia Agata
Divulgação - Roda de Poesia Tensão, Tesão e Criação
“Uma praça vazia pode tornar-se um lugar de encontros, festas, exposições, troca de saberes e experiências”. A percepção da produtora cultural, Ariadne Chaves, indica a necessidade da cultura estar espalhada nos espaços públicos das cidades. É nesse sentido que há cinco anos um projeto ocorre mensalmente, por temporadas, em uma das praças do centro de Teresina, capital do Piauí. É a Roda de Poesia Tensão, Tesão e Criação.

Idealizada pelo jornalista, produtor cultural e escritor, João Henrique Vieira, o projeto reúne principalmente poetas, mas também músicos, artistas plásticos, escritores e expositores de diversas manifestações artísticas em um chamado que contribui na promoção e movimentação cultural da capital piauiense. A programação é sempre gratuita e com palco aberto para quem quiser expressar as tensões da vida cotidiana, os desejos evocados pela arte e exaltar a criatividade.

“Há cinco anos temos defendido essa bandeira de resistência, de olhar para nosso centro histórico, de revitalizar esse complexo cultural que é referência para nossa produção artística e cultural. Temos uma produção poética pujante e cada noite é uma prova disso, quando o público toma conta do microfone e se expressa, extravasa, deixa fluir a poética e suas mensagens. Isso dá vida à praça e todos constroem juntos esses encontros”, afirma João Henrique Vieira.

Ariadne conta que participa da roda desde o início. Atualmente ela reside em Parnaíba, litoral ao norte do estado, mas leva as experiências do evento onde atuou na coordenação da feira que acontece junto aos saraus. “Eventos como esse oxigenam a cidade e as pessoas, criam conexões. Ter locais onde se pode mostrar suas produções é essencial. É uma via de mão dupla e todos nós ganhamos. Ganha quem produz e quem participa. Fazer eventos que fomentem cultura é além da arte; é um ato político. É como a música do Titãs onde diz que não queremos só comida, queremos diversão e arte, queremos muito mais”.

A atual temporada da Roda de Poesia Tensão, Tesão e Criação segue até novembro e, de acordo com a organização, o foco segue sendo a produção autoral local, o fomento à economia criativa e valorização do centro histórico, representado pela praça Pedro II. “Trata-se de um ponto de resistência, de efervescência cultural e artística”, defende João Henrique.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »