28/04/2021 às 21h45min - Atualizada em 28/04/2021 às 21h37min

EA games é acusada de induzir jogadores a consumir loot boxes

Documentos internos vazados em reportagem apontam estratégias de jogos de azar

João Martinez - Editado por Ana Terra

Mais uma vez as chamadas loot boxes voltam aos holofotes. Desta vez, a empresa Electronic Arts, foi acusada de induzir jogadores de FIFA 21 a comprar cada vez mais cards no modo FIFA Ultimate Team. Segundo documentos vazados em uma matéria da CBC News, a empresa estaria usando, sabidamente, de estratégias de jogos de azar para incentivar o gasto de dinheiro no jogo.

 

Em estudo recente feito pelas pelas Universidades de Plymouth e Wolverhampton, foi reforçado a ligação entre o sistema de lootbox e os jogos de azar, analisando metodologias de estudos anteriores e fazendo seus próprios estudos em diferentes tipos de sistemas e seu impacto no usuário de forma financeira e social. De acordo com o estudo, comissionado pela GambleAware, “a compra de loot boxes é predicada em cognições relacionadas a apostas, tal qual a 'ilusão de controle' em que jogadores acreditam que possam influenciar os resultados de eventos aleatórios".

 

O texto explica a utilização de gatilhos psicológicos como a sensação de antecipação ao abrir uma caixa, mas também de gatilhos sociais que encorajam o jogador a comprar. Esses gatilhos são os chamados "FOMO", de "Fear of Missing Out", que podem ser traduzidos como "Medo de Perder a Chance". 

"Esse medo de perder a chance relacionado a loot boxes (distinto do 'FOMO' relacionado geralmente com engajamento em mídias sociais) engloba um senso de urgência para tomar vantagem de ofertas/eventos de tempo limitado, e medo de ficar de fora de eventos sociais focados ao redor da abertura de loot boxes e seus conteúdos".

Ainda no estudo, podemos ver que, apesar de não encontrarmos dados explícitos sobre a venda de loot boxes para crianças, estima-se que no Reino Unido 93% do público infantil joga videogames, e entre 25% e 40% já comprou uma loot box.

Ao se tratar do FUT (FIFA Ultimate Team), o modo é o único voltado aos esports e depende exclusivamente dos loot boxes, uma vez que o elenco montado pelo jogador é adquirido através da compra de cards e gastando dinheiro. Sendo assim, para conseguir competir com os demais jogadores é necessário a compra de loot boxes.

 

De acordo com os documentos vazados, a Electronic Arts trabalha ativamente para que as estratégias de marketing do jogo direcionem o público para o Ultimate Team, inclusive com práticas de oferecer amostras grátis e sistema com reforços positivos que muitas vezes predam pessoas suscetíveis a vícios.

 

A EA se recusou a dar entrevista, mas afirmou que o documento, marcado como privilegiado e confidencial, estaria sendo analisado fora de contexto, levando a uma possível interpretação equivocada. Não é a primeira vez que a empresa está sendo acusada de fazer alusões a jogos de azar. A EA juntamente de outras empresas estão envolvidas em um processo judicial aberto pela Anced (Associação Nacional dos Centros de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente), que visa proibir os loot boxes no Brasil.


REFERÊNCIAS:

FERREIRA, Victor. “Novo estudo reforça ligação entre loot boxes e vício em jogos de azar”. The Enemy, 2021. Disponível em: <https://www.theenemy.com.br/pc/loot-boxes-vicio-pesquisa-reino-unido>. Acesso em 26 de março de 2021.

MARTINEZ, João. “Associação brasileira entra na justiça para proibir loot boxes”. Lab Dicas Jornalismo, 2021. Disponível em: <https://labdicasjornalismo.com/noticia/6396/associacao-brasileira-entra-na-justica-para-proibir-loot-boxes>. Acesso em 26 de março de 2021.

TREFILO, Daniel. “EA está induzindo jogadores ao consumo de loot boxes em FIFA, indicam documentos”. The Enemy, 2021. Disponível em <https://www.theenemy.com.br/playstation/fifa-21-compra-loot-boxes-documentos>. Acesso em 26 de março de 2021.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »