14/06/2021 às 12h42min - Atualizada em 14/06/2021 às 16h49min

Transmídia | A magia que te leva ao Universo Potter

Preparem as varinhas! A maior loja oficial de Harry Potter inaugurou em Nova York, mas você não precisa pegar o avião (ou a vassoura) para ter uma experiência similar.

Isabelle Marinho - Revisado por Mário Cypriano
Capa do filme Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban - Imagem: Divulgação / Warner Bros

Localizada no endereço 935 Broadway, em Nova York, nos Estados Unidos, a maior loja oficial com produtos e experiências do Universo Potter inaugurou no começo de junho (3). Em janeiro de 2020, o Wizarding World, principal e oficial site de Harry Potter, anunciou que a loja seria construída em uma iniciativa da Warner Bros. Porém, com a pandemia da Covid-19, o processo atrasou e a data para lançamento mudou para 3 de junho desse ano.  


(Loja oficial de Harry Potter em Nova York / Divulgação: Wizarding World)

Com uma linha de produtos que promete ser a maior coleção de itens inspirados tanto em Harry Potter, quanto em Animais Fantásticos, o acervo conta com 15 áreas de diferentes temáticas, onde cada uma possui seus produtos e atividades interativas. Assim como no Beco Diagonal para os bruxos, os trouxas agora podem aproveitar para testar varinhas, comprar feijõezinhos de todos os sabores ou sentir a brisa ao voar em uma vassoura pelo céu de Londres com realidade virtual - experiência que ainda está em desenvolvimento.  

Confira o tour pela loja abaixo:
 

(Tour pela loja de Harry Potter / Vídeo: The Potter Collector)

Entretanto, é necessário reconhecer que não são todos os fãs que podem visitar a loja nesse momento, seja por questões financeiras, impasses de localização ou por atraso na vacinação contra a Covid-19 em alguns países, como no Brasil. Para isso há uma solução e ela está mais próxima do que você imagina: na tela do seu aparelho eletrônico, seja ele desktop, notebook, celular ou tablet. 

Se você se considera um fã ou ao menos sabe um pouco sobre esse mundo mágico, provavelmente, já leu algum dos 7 livros ou assistiu algum dos 8 filmes da saga escrita pela britânica J.K. Rowling. E se tiver um pouco de imaginação, apenas isso é suficiente para que você tenha uma experiência com a magia, considerando o que o personagem Dumbledore, famoso pelas frases inspiradoras durante a história, diz no filme Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2: “Palavras são, em minha nada humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia”. 

Todavia, por mais que a pessoa tenha imaginação e criatividade ao criar uma vivência, a experiência nunca é demais e para aqueles que não podem ir a Nova York, o Wizarding World os espera em casa. Já citado anteriormente, o site é oficial e além de notícias sobre os assuntos voltados à saga, há quizzes, curiosidades, histórias novas escritas pela própria J.K. Rowling, loja virtual e o melhor: seleção de casas, varinhas e patrono para você se sentir um bruxo completo.  
 
(Página inicial do site Wizarding World / Créditos: Wizarding World)

A saída dos livros e até mesmo das telas cinematográficas para a internet e os recursos que ela disponibiliza é chamado de transmídia, conceito que explica quando uma narrativa é contada em diversas mídias e não apenas em uma. Esse é o caso do Universo Potter. Por mais que os livros e filmes ainda sejam famosos, atualmente, há a inserção de recursos tecnológicos que podem alcançar novos fãs.  

Para Gabriela Sanseverino, doutoranda em Estudos de Literatura e mestre em comunicação e informação, as narrativas transmidiáticas são formas estratégicas e pensadas no marketing, principalmente ao envolver Harry Potter e toda a transição para a internet, pois há um alcance de novas gerações:  

 
“No fim, esses novos portais que se criam para esse universo acabam sendo formas de manter a franquia viva, especialmente, em um âmbito financeiro, tentando atrair um novo público e uma nova geração para esses desdobramentos do mundo mágico. A gente tem que ter um olhar crítico e lembrar que, se você tem uma franquia que te dá retornos financeiros absurdos, você vai querer fazer de tudo para ela seguir relevante. Essas estratégias de expandir o universo sempre vão ter esse incentivo econômico por trás”, explica a doutoranda. 
Embora a questão financeira seja um forte apelo para a atualização frequente de conteúdo e produtos, esses recursos permitem a imersão do fã na saga, o que para Gabriela é diferente de intimidade com a história, visto que isso se cria pela leitura dos livros, maratona dos filmes e diálogos entre fãs. 

Para um antigo fã, a transmídia realizada pelo Wizarding World vai relembrar momentos que a imaginação criou, enquanto para um fã da nova geração, a tecnologia complementa sua interpretação da narrativa. Todavia, a emoção em ser selecionado para sua casa será semelhante para todos os tipos de fã-clube; você pode fazer o teste aqui e se encaixar em uma das casas com base nas suas principais características, e como dizia o Chapéu Seletor, logo no primeiro livro, Harry Potter e a Pedra Filosofal:
  

“Quem sabe sua moradia é a Grifinória, 
Casa onde habitam os corações indômitos. 
Ousadia e sangue-frio e nobreza 
Destacam os alunos da Grifinória dos demais; 

 
Quem sabe é na Lufa-Lufa que você vai morar, 
Onde seus moradores são justos e leais 
Pacientes, sinceros, sem medo da dor; 

 
Ou será a velha e sábia Corvinal, 
A casa dos que têm a mente sempre alerta, 
Onde os homens de grande espírito e saber 
Sempre encontrarão companheiros seus iguais; 

 
Ou quem sabe a Sonserina será a sua casa 
E ali fará seus verdadeiros amigos, 
Homens de astúcia que usam quaisquer meios 
Para atingir os fins que antes colimaram.” 

(Harry Potter e o Chapéu Seletor na seleção de casas em Harry Potter e a Pedra Filosofal / Créditos: Tenor.com)
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »