27/06/2021 às 12h40min - Atualizada em 21/06/2021 às 19h42min

O racismo mascarado em forma de Bullying: as diferenças crucias que parecem ser esquecidas

Samantha Filócromo - revisado por Jonathan Rosa
Bullying e racismo nas escolas (Foto: Reprodução/ Pinterest @Parents)

Apesar de ser colocada muitas vezes no mesmo balaio, existe uma grande diferença entre o bullying e racismo, e o “esquecimento” do que difere estes dois atos pode acabar prejudicando ainda mais as vítimas. Por conta disso essas diferenças cruciais devem ser expostas para evitar que algo ainda mais grave se perpetue na cultura social. 

O debate sobre bullying é corriqueiramente abordado, em filmes e séries, como no drama “13 Reasons Why” da Netflix, porém por ser um tema muito amplo, até mesmos essas obras podem provocar confusão entre o que é “apenas” bullying propriamente dito, e quando isso se soma a um ato de racismo. Durante o lançamento da série, a Netflix colheu diversos depoimentos de pessoas que sofreram bullying no intuito de alertar sobre o tema. 

Entre estes relatos  está o da atriz brasileira Vaneza Oliveira (Joana Coelho de 3%) que é negra, e começa seu depoimento dizendo “Aqui quem fala é a Vaneza, a macaca da sala”, demonstrando um claro ato de Injúria Racial. Ou seja, o bullying que ela sofreu não pode encobrir o racismo que também foi cometido, e muitas vezes é tratado como se fosse a mesma coisa.
 

Vaneza Oliveira fala em campanha da Netflix. (Reprodução: Netflix - Youtube)


Os os atos estão especificados em em lei, o racismo pela Lei nº 7.716 de 5 de janeiro de 1989 que define o ato como um crime e determina punições para o acusado, e o Bullying pela Lei nº 13.185 de 6 de novembro de 2015, que instituído o Programa de Combate à Intimidação Sistemática ( Bullying ) em todo o território nacional, mas não prevê punições específicas, reforçando ainda mais a importância da distinção de cada uma dos atos cometidos. 

Segundo o dicionário Michaelis, os conceitos são definidos como a seguinte tabela:

  Racismo Bullying
Conceito
  1. Teoria ou crença que estabelece uma hierarquia entre as raças (etnias).
  2. Doutrina que fundamenta o direito de uma raça, vista como pura e superior, de dominar outras.
  3. Preconceito exagerado contra pessoas pertencentes a uma raça (etnia) diferente, geralmente considerada inferior.
  4. Atitude hostil em relação a certas categorias de indivíduos.
Ato agressivo sistemático, envolvendo ameaça, intimidação ou coesão, praticado contra alguém, por um indivíduo ou um grupo de pessoas. Ocorre geralmente em escolas, porém pode ser praticado em qualquer outro local. Trata-se de ação verbal que pode, em situações extremas, evoluir para agressão física.
Exemplo

Mulher investigada por crime de racismo após concurso de miss será ouvida pela polícia em MG; ouça áudios

O caso de bullying que levou uma jovem médica a tirar a própria vida

Tabela comparativa entre os conceitos Racismo e Bullying (Fontes: Dicionário Michaelis/ G1/ BBC)


Porém muitas vezes a própria mídia ressalta o bullying, mas deixa de lado o racismo que o acompanha. Como é o caso ocorrido em 2019, quando um menino de apenas 8 anos, estava em uma festa de aniversário com seu melhor amigo, que é negro, e começou a sofrer bullying e racismo por parte dos convidados, que o chamavam de "gordo" e "preto" ambas no sentido pejorativo.

Nesse ocorrido onde ambos conceitos são abordados, o portal de notícias G1, dá foco para o Bullying, na matéria intitulada: "Pai de menino que defendeu amigo negro de bullying em festa fala sobre o caso: 'Não pode ser levado na brincadeira'. O menino como é citado não defendeu seu amigo apenas do bullying, mas também de um ato de injúria racial, porém esse fato foi deixado de lado.

Cada um destes atos possui suas características próprias, sendo o racismo ligado a raça, e o bullying caracterizado pela agressão e ameaças devido a outras características da vítima. E muitas vezes, como no caso citado acima, podem ocorrer  juntos, e quando isso acontece os dois conceitos devem ser levados em consideração separadamente.

O fato da vítima ter sofrido bullying, não deve amenizar o racismo que o acompanha no ato. Apesar desses conceitos estarem separados por uma linha tênue entre si, não podem ser considerados a mesma coisa, nem serem confundidos com preconceito, outra definição divergente que também está próxima destes atos. No vídeo do canal Jefferson Soares, ele e Xan Ravelli batem um papo sobre esse assunto. Veja a seguir:

Jefferson Soares e Xan Ravelli sobre "A diferença de Racismo, preconceito e Bullying". (Reprodução: Jefferson Soares/ Youtube)


Apesar do termo Bullying ser recente aqui no Brasil, com sua chegada nos anos 2000, ele não começou a existir somente quando o conceito foi apresentado, já que acontecia a muito tempo, porém muitas vezes era considerado como brincadeira ou “mimimi”. A mesma coisa se aplica aos atos de racismo, que a população negra vem sofrendo ao longo dos anos, e eram pouco explorados por não terem lugar de fala ou reação diante da situação, muitas vezes motivada por medo. Mas hoje em dia que vemos cada vez mais casos de racismo e bullying, foi por que alguém deixou o medo para trás e falou, denunciou ou expos o que foi cometido.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »