10/10/2021 às 22h17min - Atualizada em 10/10/2021 às 13h49min

#FREEBRITNEY: entenda o movimento e os desdobramentos ao longo dos anos

Após 13 anos em curatela, Britney Spears luta na justiça por liberdade e fãs demonstram apoio nas redes

Karol Costa - Revisado por Márcia Nascimento
Arte criada para promover o movimento #FreeBritney. (Foto/Reprodução: POP Mais)

A cantora pop mundialmente famosa, Britney Spears, após uma série de eventos traumáticos, foi colocada, em 2008, numa curatela, que inicialmente duraria um ano. Jamie Spears, pai de Britney, se tornou o responsável legal pela cantora. Mas, 13 anos se passaram e a artista continua em tutela, sem controle algum sobre a própria vida.


De início, os fãs comemoraram a intervenção, pois acreditavam que desta maneira, Britney conseguiria sair da situação em que estava. Porém, em maio de 2019, após um sumiço de três meses da cantora, a fã base deu início ao movimento #FREEBRITNEY, que ganhou força nas redes sociais e protestava para saber onde estava a artista.

Os acontecimentos

A superexposição midiática de Britney Spears, desde 1998, influenciou diretamente a saúde mental da cantora. Após o término do relacionamento com Justin Timberlake, em 2002, que teria como motivo uma suposta traição de Britney, a mídia e o próprio Justin, a pautaram como a vilã da história, causando danos à imagem e ao psicológico da artista.
 
Em 2004, Britney se casou com o dançarino Kevin Federline, com quem teve dois filhos. Mas, foi em 2007, que os eventos mais marcantes na vida da cantora aconteceram. Ela se separou do então marido, começando assim uma batalha na justiça pela guarda dos filhos, ao mesmo tempo em que adotou um estilo de vida baladeiro com Paris Hilton.
 
Ainda em 2007, Britney raspou a cabeça em um salão na Califórnia e, alguns dias depois, cansada do assédio dos paparazzi, ela atacou o carro de um deles com um guarda-chuva. No dia seguinte, a cantora deu entrada em uma clínica de reabilitação em Malibu, também na Califórnia, ficando no local por um mês.
 
Em janeiro de 2008, Britney foi internada contra a própria vontade após uma briga com o ex-marido, Kevin Federline, saindo no dia seguinte. Mas, ainda em janeiro, a cantora foi internada novamente, dessa vez de forma voluntária. Em fevereiro, o pai de Britney, Jamie Spears, solicitou e conseguiu a guarda provisória da cantora, alegando que a mesma estaria incapacitada de tomar decisões importantes naquele momento.

O movimento #FREEBRITNEY

 

Em 2009, passado um ano do início da curatela, Jamie Spears continuou como tutor de Britney, levando os fãs a se perguntarem o que estaria acontecendo com a cantora para a tutela ser renovada, já que a mesma estava trabalhando normalmente e aparentava estar bem.
 
O motivo para a renovação da tutela só se tornou público em 2019, após um vazamento de documentos, onde Jamie Spears alegava que Britney sofria de demência precoce. Outro documento vazado foi uma carta que a cantora escreveu, contando sobre a falta de liberdade que tinha e sobre o controle que o time Britney exercia.
 
Ainda em 2019, após cancelar a residência de shows Domination, que aconteceria em Las Vegas, e ser pega dirigindo, algo que a cantora não poderia fazer, Britney sumiu das redes sociais por três meses. A partir daí, o movimento #FREEBRITNEY explodiu, pois os fãs queriam saber onde estava a artista.
 
Surgiu então o podcast Britney’s Gram, onde as apresentadoras conversaram com um ex-assistente do time Britney, que confirmou que a cantora estava internada contra a própria vontade desde janeiro. A artista saiu da reabilitação em abril, com sua equipe alegando que Britney esteve internada apenas um mês e por vontade própria.
 
Após este episódio, o movimento #FREEBRITNEY ganhou ainda mais força, com fãs fazendo investigações por conta própria na internet e protestando nas ruas de Los Angeles durante as audiências para revogação da tutela. Artistas de diversos segmentos também apoiaram o movimento e pediram a liberdade de Britney.

A batalha na justiça

 

 

Os anos de 2019 a 2021 foram marcados por diversas audiências em que Britney solicitava a revogação da tutela. Em setembro de 2019, Jamie Spears foi retirado do posto de tutor pessoal, passando o cargo para Jodi Montgomery, após Kevin Federline denunciá-lo por agredir um dos filhos da cantora.
 
Em junho de 2021, Britney fez o seu primeiro depoimento em uma audiência aberta para a imprensa, descrevendo como “embaraçosas” e “desmoralizantes” as situações em que esteve ao longo dos anos. A cantora alegou ainda que, para fazer o depoimento, buscou forças nos fãs e no movimento #FREEBRITNEY.
 
E em setembro de 2021, atendendo aos pedidos de Britney, a justiça estadunidense removeu oficialmente Jamie Spears do cargo de tutor financeiro da cantora, colocando o contador John Zabel temporariamente no cargo. A tutela da artista ainda não foi retirada totalmente para que, os abusos denunciados por Britney, possam ser investigados.
 
Uma nova audiência está prevista para novembro de 2021, onde o advogado da cantora pretende encerrar de vez a curatela. Britney agradeceu o apoio dos fãs em um post no Instagram, dizendo que por conta da resiliência deles em libertá-la, agora sua vida está na direção certa. Confira o post na íntegra:


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »