14/11/2019 às 19h46min - Atualizada em 14/11/2019 às 19h46min

Palmeiras pode passar por maior reformulação dos últimos anos

Segundo jornalistas, verdão deve apostar em jogadores da base para o ano que vem

Paulo Araújo - Editado por Paulo Octávio
Foto Cesar Greco / Ag Palmeiras/Divulgação

Após um ano que termina sem grandes perspectivas de conquista, o Palmeiras pode passar por sua maior reformulação desde 2015. Vários jogadores contestados devem sair e nem a permanência do diretor de futebol, Alexandre Mattos, parece definida. Entre os jogadores que têm grande possibilidade de sair, estão os veteranos bicampeões brasileiros pelo clube, Jaílson, Fernando Prass, Edu Dracena e Jean.

Do meio para a frente, mais mudanças no elenco devem ser feitas. A contratação mais cara da história do clube, Miguel Borja, passou longe de agradar a torcida em 2019 e chegou a ser a quarta opção de Mano Menezes. O próprio colombiano já revelou o desejo de jogar no Junior Barranquilla, seu time do coração. Um fator que pode impedir a venda do segundo artilheiro palmeirense na história da Libertadores é o alto valor pago pelo Verdão, mais de R$ 40 milhões. Outros dois centroavantes que devem ser liberados são Henrique Dourado, que será devolvido ao clube chinês pelo qual foi emprestado, e Deyverson deve sair, caso pinte uma proposta. O único centroavante garantido para 2020 é Luiz Adriano, que soma sete gols em 12 jogos pelo clube. 

No setor de meio-campo, Gustavo Scarpa tem sondagem do Sporting-POR e pode sair. Criticado pela torcida como principal responsável pela montagem de elenco, o diretor de futebol, Alexandre Mattos, será reavaliado ao final do ano, segundo o jornalista Oswaldo Pascoal, do Fox Sports. Será a primeira vez que o Mattos poderá ser demitido ao final de um ano.

Ainda segundo Osvaldo Pascoal, outro fator que deve mudar no Palmeiras em 2020 é a utilização das divisões de base. O Verdão tem acumulado taças nas divisões inferiores e colocado vários atletas em seleções de base. A meta pelos lados da Academia de Futebol é ter 30% do elenco profissional preenchido por atletas da base palestrina. Entre os nomes cotados para subir estão Gabriel Verón, que está disputando a Copa do Mundo Sub-17, o volante Gabriel Menino, o colombiano Iván Angulo e o zagueiro Renan, também no Mundial Sub-17.

Outra coisa que deve mudar para 2020 é o perfil de investimento do Palmeiras em reforços. O atacante Artur, do Bahia, deve voltar e, caso não tenha proposta para sair, deve ser aproveitado. Já no mercado, o Verdão deve deixar de investir em apostas -- como foi com Zé Rafael, Carlos Eduardo e Felipe Pires -- e investir em contratações pontuais. As laterais, o meio-campo e o ataque devem receber investimentos. Com isso, a cara do Verdão em 2020 deve ser bem diferente da que o torcedor está acostumado.


*Com informações do Canal do Nicola, no Youtube, do Globoesporte.com

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »