10/02/2020 às 10h01min - Atualizada em 10/02/2020 às 10h01min

Filme sobre o crime Von Richthofen chega aos cinemas brasileiros em abril

A divulgação dos trailers se tornou um dos assuntos mais comentados do Twitter

Deborah Livia - Editado por Alinne Morais
Reprodução/Instagram e Luara Leimig/TV Vanguarda

Suzane Von Richthofen, uma das criminosas mais famosas do país, está mais uma vez no centro das polêmicas. Dessa vez com a divulgação do trailer do filme sobre o caso que chocou o país em 2002. A produção chegará ao cinema em abril, depois de diversos comentários contra e a favor. Serão dois filmes, um sob o ponto de vista de Suzane e o outro a partir da visão de Daniel Cravinhos, seu então namorado na época. 

O crime, apesar de já ter completado mais de uma década, ainda está bem vivo na memória das pessoas. A mulher que planejou e participou do assassinato dos próprios pais ainda chama atenção de todo o Brasil. Prova disso é que o assunto estava no trending topics do Twitter no dia da divulgação dos trailers. Não é a primeira vez que Suzane se torna pauta de produções, sua vida e seu crime já foram retratados em documentários, livros e agora chega às telas dos cinemas brasileiros.

O CRIME

O assassinato de Manfred e Marísia Von Richthofen, além de chocar já por ser um crime parricida, tomou dimensões ainda maiores pela forma que foi executado. Na madrugada do dia 31 de outubro de 2002, foram mortos a golpes de barra de ferro na cabeça por Daniel Cravinhos e Cristian Cravinhos, sem chance de defesa. O casal morreu enquanto estava dormindo. Por não aceitarem o relacionamento de Suzane e Daniel, o crime, anteriormente apenas no imaginário de Richthofen, passou a ser uma possível “solução” para que Marísia e Manfred não colocasse um fim no relacionamento, que não era bem quisto pela família.

Com o desenrolar das investigações, segundo consta nos autos do processo, Suzane foi condenada como principal mentora, uma vez que, planejou milimetricamente todo o ato dias antes, na própria casa e sabendo de toda a rotina da família. O que proporcionou a Cravinhos o acesso fácil a mansão dos Richthofen. O que eles idealizavam como “crime perfeito” condenou Suzane e Daniel a 39 anos e seis meses de prisão. Além de condenar Cristian Cravinhos, irmão de Daniel, cúmplice no dia do crime e também o primeiro a confessar sua participação.

FILME

Carla Diaz iniciou a carreira ainda criança, atualmente com 29 anos, a atriz teve com a personagem Khadija, em O Clone, grande destaque na mídia e é lembrada até hoje pelo papel. A escolha da atriz para interpretar Suzane, além de impressionar pela semelhança física, chama atenção pela grande responsabilidade social que carrega, torna-se também um divisor de águas na carreira da atriz.

Sobre a escolha para o papel e todas as críticas que Diaz recebeu, ela mencionou sobre a abordagem do filme em entrevista ao G1 - “A história todo mundo conhece. O que as pessoas não conhecem é o que precedeu a história.” Por isso, a repercussão nas redes tomou proporções cada vez mais importantes e gerou debates sobre o quanto as produções podem afetar negativamente ou não a sociedade.

No twitter, com a divulgação dos trailers o assunto se tornou um dos assuntos mais comentados. Muitos defendem e questionam a possibilidade da renda do filme ser destinada a Suzane ou não, bem como a verba usada para a produção. A produtora Santa Rita e a Galeria Distribuidora prestaram esclarecimentos sobre os filmes, afirmando que os investimentos são 100% de cunho privado, sem verba pública a exemplo da tão famosa Lei Rouanet. 

Dentre diversas opiniões, a quem defenda e elogie a forma audaciosa de como vai ser apresentada a história de Suzane. Mas, outros acreditam que o filme pode afetar e colocar Suzane em posição de vítima ou tente justificar o seu crime. O Brasil, por não ter a tradição de retratar crimes famosos, passa a contribuir para o debate sobre a carga social que o filme irá trazer.

Entretanto, outros se mostram curiosos com relação à dinâmica dos dois filmes, se serão ou não lançados simultaneamente e se serão dois ingressos para assistir.  De qualquer forma, a expectativa para o lançamento é grande. A interpretação de Carla Diaz já chamou atenção desde a divulgação de pequenos trechos do longa.

Resta aguardar o seu lançamento no mês de abril, que desde o início das filmagens já promove fortes discussões, é esperado também sucesso nas bilheterias do Brasil. É inegável o impacto midiático que Suzane ainda causa, além do filme, ela também acaba de ser aprovada no Sistema de Seleção Unificada (SISU), para ingressar no curso de Turismo e tem permissão da justiça para estudar, atualmente cumpre regime semiaberto fora da Penitenciária de Tremembé, no interior de São Paulo.
 

REFERÊNCIAS 

G1.
Carla Diaz interpretará Suzane Von Richthofen no filme "A menina que matou os pais" https://g1.globo.com/pop-arte/cinema/noticia/2019/06/14/carla-diaz-interpretara-suzane-von-richthofen-no-filme-a-menina-que-matou-os-pais.ghtml

 G1. "Por que os filmes sobre o caso Suzane Von Richthofen se tornaram alvo de polêmicas nas redes" https://g1.globo.com/pop-arte/cinema/noticia/2020/02/06/por-que-os-filmes-sobre-o-caso-suzane-von-richtofen-se-tornaram-alvos-de-polemica-nas-redes.ghtml

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »