07/07/2020 às 14h37min - Atualizada em 07/07/2020 às 14h26min

Jogadoras do time feminino do Vitoria estão com salários atrasados

Presidente do Leão afirma que o clube só tem o futebol feminino por obrigação

Bianca Costa - Editado por Paulo Octávio
Jogadoras do Vitória / Foto: Maurícia da Matta/Divulgação/EC Vitória

Jogadoras do Vitória denunciam a falta de pagamento de seus salários e o descaso do clube com as atletas. O clube recebeu 120 mil reais da CBF destinado ao futebol feminino, mas o valor não foi repassado. Segundo o presidente do Vitória, Paulo Carneiro, o dinheiro é do clube e é o clube que decide o que fazer com o dinheiro.  

Desde que  Carneiro assumiu o cargo ele critica o investimento feito na modalidade.  “O Vitória tem um problema muito mais grave do que esse, que é conseguir resolver os problemas que nós herdamos e ainda tenho que ouvir gente preocupada com o futebol feminino. O clube tem prioridades monstruosas, para absorver e as pessoas estão preocupadas com o que o Vitória fez com os R$ 120 mil do futebol feminino”, disse Paulo Carneiro em entrevista à Rádio Sociedade. 


Atualmente o elenco tem 25 atletas sem contrato e sem carteira assinada, além disso um time sub-17 para jogar as competições. O clube apenas oferece uma ajuda de custo mínimo, apartamento e um auxilio refeição para as jogadoras, que são de outras cidades 


“As jogadoras do feminino não são nem contratadas, são bolsistas do Vitória. Estamos passando por uma crise, a gente não está tendo dinheiro nem pra pagar o masculino, que é o que sustenta o clube', declarou Fábio Mota Conselheiro Deliberativo do clube, na Rádio Metrópole.  Mota frisou que o Leão só tem o time feminino por obrigação e que o dinheiro que a CBF repassou ao clube não foi para o futebol feminino.


O descaso do clube com as jogadoras é muito maior que a falta de salário.  Uma das conselheiras do clube, Bete Dantas, disse em entrevista que tem jogadoras lesionadas e que estão sem receber salário desde 2019.  Elas não recebem o tratamento e nem a liberação da diretoria para fazer a cirurgia necessária.  


Em 2019, os clubes da Série A do Brasileirão tem a obrigação de manter um time de futebol feminino adulto e de base. A medida faz parte do Licenciamento de Clubes, documento que regula a temporada de competições profissionais do País.  A Conmebol, adotou essa mesma regra para clubes participantes da Libertadores Sul-Americana. 

EU APOIO AS LEOAS

A Frente Vitória Popular, criou a #EuApoioAsLeoas. Essa é uma vaquinha online para arrecadar dinheiro para ajudar as atletas. Em um mês eles conseguiram arrecadar o valor de 23 mil reais.  

“Desde do início a gente já sabia que não iriamos conseguir o valor de R$120 reais. Então o intuito principal foi denunciar o que estava acontecendo no clube. É triste que isso tenha que partir da torcida. Não vai ser um socorro ideal, mas é algo que conseguimos pra ajudar as meninas. Conseguimos também uma doação de cestas básicas para entregar a elas,” relatou Bete Carvalho em entrevista ao Lab Dicas. 

Se você quiser ajudar, acesse: https://linktr.ee/EuApoioAsLeoas  

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »