14/12/2020 às 14h23min - Atualizada em 14/12/2020 às 13h58min

Renata Silveira será a primeira mulher na história a comandar as transmissões de futebol da Globo

Com passagens pela ESPN Brasil e Fox Sports, a carioca de 31 anos fará parte do time de narradores da emissora

Maria Santos - editado por Stefany Cardoso
Renata Silveira, primeira narradora da Rede Globo (Foto: Divulgação/Globo)

Renata Silveira foi anunciada como a mais nova contratada da rede globo, formada em educação física e pós-graduada em jornalismo esportivo, a carioca integrará o time de narradores da emissora que já conta com nomes importantes como, Galvão Bueno, Cléber Machado, Milton Leite, Luís Roberto, entre outros. Ela será a primeira mulher da história da empresa a comandar transmissões de futebol. 

 

A narradora deve passar por um período de adaptação antes de sua estreia oficial prevista para 2021. Em entrevista ao GloboEsporte.com, Renata comemorou: "O espaço para as mulheres vem crescendo bastante. Isso depende de oportunidades, porque a gente tem muitas mulheres capacitadas para estarem ali, mas às vezes não tem a oportunidade. Os veículos, não só a Globo, estão abrindo os olhos para as mulheres”. 

 

Em suas redes sociais Renata se despede da Fox Sports e da ESPN Brasil, relembrando a sua trajetória nos canais como sendo a sua primeira experiência profissional no jornalismo esportivo. Ela também citou as “porradas” desde o início da carreira como comentários maldosos, e encerrou “Foi intenso, inesquecível e eu vou levar tudo e todos pra sempre no meu coração. Mudo de casa com a sensação de trabalho bem feito, com uma angústia no peito de querer ficar, mas ao mesmo tempo muito feliz com essa nova fase. Mãe, eu tô na Globo”.

 

Carreira 

 

Renata é formada em educação física com pós-graduação em jornalismo esportivo. A sua carreira na narração teve início em 2014 justamente no Grupo Globo, mas na Rádio, no qual foi vencedora do concurso ‘Garota da Voz’, cujo o prêmio era comandar os jogos entre, Uruguai x Costa Rica e Croácia x México, pela Copa do Mundo, e foi a primeira mulher a narrar uma partida da competição. 

 

Já na televisão em 2018 foi selecionada pela Fox Sports para narrar jogos do Mundial da Rússia. Entre eles, Brasil x Suíça, Brasil x Bélgica e a final França x Croácia. Após o fim da Copa do Mundo foi contratada pelo canal, além disso Renata dividiu trabalhos na ESPN Brasil, onde comandou transmissões da Copa Libertadores e da Liga dos Campeões feminina. 

 

Presença feminina no Jornalismo Esportivo

 

As emissoras têm apostado alto na presença feminina em suas transmissões, recentemente a Rede Bandeirantes (Band), montou uma equipe 100% feminina para transmitir o futebol feminino nas tardes de domingo. Com a jornalista e narradora Isabelly Morais, e a comentarista Milene Domingues, ao lado de Alline Calandrini durante as partidas. Yara Fantoni completa o time com as reportagens em campo.

 

Curiosamente, a Band trouxe uma ideia no qual a Globo teria para o ano que vem. A emissora carioca tem a intenção de trazer o futebol feminino para as manhãs de domingo, no lugar da Fórmula1, que deixará de ser exibida após 39 anos. 

 

Com a contratação de Nadine Basttos para a “Central do Apito”, e tendo Renata Mendonça e Ana Thaís Matos como comentaristas, a ideia da Globo seria trazer uma narradora, Renata Silveira, que foi anunciada na última segunda-feira, (7) e ter uma equipe formada só por mulheres. A Band, no entanto, "largou na frente”, mas o projeto da Rede Globo segue de pé para o próximo ano.


 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »