12/03/2021 às 19h57min - Atualizada em 12/03/2021 às 19h49min

Terceira idade enfrenta dificuldades ao procurar recolocação profissional no mercado de trabalho

Em 100 empresas, apenas 1% dos cargos é ocupado por pessoas com mais de 65 anos, aponta estudo

Gabriela Pereira - Editado por Ana Paula Cardoso
REPRODUÇÃO: MARCELO CAMARGO/ AGENCIA BRASIL


O Brasil passa por um período de grande recessão econômica. A maioria dos setores foi afetado pela crise financeira que assola o país. Tendo em vista esse cenário, muitas pessoas perderam seus empregos e tem tentado se recolocar no mercado de trabalho. Quando se fala em dificuldades em conseguir emprego, tende-se a associar essa condição a jovens. No entanto, existe uma outra parcela da sociedade que encontra grandes barreiras na hora de se colocar no mercado de trabalho. Os idosos.

É difícil imaginar um idoso tentando começar do zero em uma nova empresa, mas acontece que com a crise econômica, o número de demissões em alta e as novas regras para a aposentadoria, ocasionaram em uma nova realidade na vida de muitas pessoas.

DIFICULDADES ENCONTRADAS

José Erinaldo, 55, atualmente é caminhoneiro em São Paulo. Ele conta que quando foi demitido da empresa que trabalhava, tinha 49 anos e na época ouviu de várias pessoas que estava velho demais para voltar ao mercado de trabalho, o que o fez optar por trabalhar por sua conta própria.
“Hoje eu tenho 55 anos de idade, meu serviço é muito pesado, não existe possibilidade de continuar fazendo isso daqui a 5 anos, mas o que eu posso fazer se não existem oportunidades para mim nas empresas?”, revela. 

José, assim como tantos outros não teve oportunidades de estudar e se qualificar para competir por cargos em grandes empresas. “Eu sei que sou novo, mas não pude estudar, então é isso que resta para fazer. Eu fico imaginando como é a situação dos idosos que não tem disposição para enfrentar trabalhos pesados. Isso é o que resta para gente, quando nossa força acabar, o que vamos fazer?”.



De acordo com um estudo realizado pela Fundação Getulio Vargas (FGV), em 100 empresas, apenas 1% dos cargos é ocupado por pessoas com mais de 65 anos. 70% das empresas afirmam que profissionais com essa faixa etária são mais caros e 63% afirmam que esses profissionais são mais acomodados por estarem próximos de sua aposentadoria.

De acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), do período anterior à crise econômica em 2014 até 2016, o índice de desemprego entre idosos cresceu cerca de 130%. Acontece que os dados podem não transmitir a realidade, uma vez que em alguns casos o idoso desiste  de procurar emprego e começa a trabalhar por conta própria, saindo das estatísticas, como é o caso do caminhoneiro José.

PLATAFORMA DE EMPREGO

A plataforma Maturijobs oferece vagas de empregos voltadas para pessoas acima de 50 anos, com o objetivo de facilitar a entrada dessas pessoas no mercado de trabalho. O site é o primeiro no Brasil a possibilitar esse tipo de serviço. Na plataforma, podem ser encontradas vagas no mercado formal e vagas de freelancer.













REFERÊNCIAS
J. VALENTE. TOTAL DE IDOSOS NO MERCADO DE TRABALHO CRESCE; PRECARIEDADE AUMENTA. AGENCIA BRASIL. 01 DE ABRIL DE 2019. DISPONIVEL EM <https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2019-05/total-de-idosos-no-mercado-de-trabalho-cresce-precariedade-aumenta.>

B.FULARANI. RECOLOCAÇÃO APÓS OS 60. TAREFA DIFICIL E INDIVIDUAL. ESTADÃO. DISPONIVEL EM < https://infograficos.estadao.com.br/focas/planeje-sua-vida/recolocacao-apos-os-60-e-tarefa-dificil-e-individual>

F. SOUZA. O drama das pessoas com mais de 50 anos que passam a noite na fila e saem sem trabalho do Mutirão do Emprego. BBC BRASIL. 26 DE MARÇO DE 2019. DISPONIVEL EM < https://www.bbc.com/portuguese/brasil-47675098>
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »