26/03/2021 às 14h58min - Atualizada em 26/03/2021 às 14h49min

A pandemia apagando histórias

Bares cariocas que foram palcos de grandes encontros entre sambistas e intelectuais não resistem à crise

André Arruda - editado por Luhê Ramos
Instagram/Reprodução
O Rio de Janeiro é conhecido por ser uma cidade com grandes pontos turísticos e não é à toa que muitos chamam de “Cidade Maravilhosa”. O centro da cidade é um bom exemplo da pluralidade de locais que possuem uma importância significativa na construção histórica. Porém, é inegável que o samba caracteriza e protagoniza de forma expressiva o enredo da narrativa carioca.

Fato é que os tradicionais bares ou botecos são extremamente conhecidos por ser responsáveis por encontros de personalidades importantes da música brasileira. A Casa Villarino, por exemplo, foi fundada em 1953 e sede do primeiro encontro entre Vinicius de Moraes e Tom Jobim. O sucesso do estabelecimento se deu porque se localizava na época perto de grandes rádios e gravadoras. Portanto, isso teria contribuído para torna-la um ponto de encontro entre personalidades importantes.

Inesperadamente, no ano de 2020 veio a pandemia do Coronavírus. Esse fenômeno ocasionou o fechamento de muitos estabelecimentos como estratégia de frear a disseminação da doença, já que no momento a opção mais segura era o isolamento social. Mas, o lado negativo é que uma parcela desses locais encerrou suas atividades definitivamente, já que pela paralisação o movimento despencou, gerando fortes dificuldades em manter as portas abertas. O que é triste uma vez que carregaram muitos acontecimentos marcando gerações. 

O Hipódromo, um tradicional bar no Baixo Gávea, depois de 75 anos foi um dos lugares que encerraram suas atividades. O setor foi atingido por uma onda catastrófica de demissões. Segundo o SindRio (Sindicato de Bares e Restaurantes),  estima-se que apenas no RJ foram quase 14,4 mil de demitidos.

A pandemia trouxe muitos aspectos dolorosos, além da tristeza de milhares de pessoas pela perda de seus entes queridos. Houve também uma extinção de momentos culturais marcantes. Dessa forma, só resta guardar na memória com carinho os fortes acontecimentos proporcionados por esses lugares.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »