22/06/2021 às 03h19min - Atualizada em 22/06/2021 às 02h43min

Argentina vence o Paraguai pelo placar mínimo, mantém o tabu e se garante na próxima fase da Copa América

A Azul-Celeste conseguiu um grande resultado em cima da La Albirroja, com o gol de Papu Gómez, a equipe é a primeira classificada para próxima fase da competição

Thiago Carvalho - Editado por Nayra Antunes
Papu Gómez comemorando o gol sobre o Paraguai (Foto: Reprodução/Trivela)
Nesta segunda-feira (21), Argentina e Paraguai se enfrentaram no estádio Mané Garrincha, em Brasília, às 21h, em partida válida pela 3ª rodada da fase de grupos da Copa América. Em um confronto decisivo para as duas seleções, a Albiceleste venceu o jogo, por 1 x 0. O gol foi marcado por Papu Gómez, que ajudou sua equipe a ficar isolada em 1º lugar no grupo A, garantindo assim de forma antecipada a vaga para próxima fase da competição.
 
Por outro lado, com a derrota, Los Guaraníes ficam em uma situação muito complicada para avançar para a próxima fase do torneio, pois tem uma campanha muito irregular. Com um aproveitamento muito abaixo, somando apenas três pontos de nove possíveis, a seleção Tricolor tem pela frente dois jogos para decidir sua classificação na competição.
 
PRIMEIRO TEMPO

O técnico da seleção ArgentinaLionel Scaloni, veio para o confronto com alterações de peças no time titular e com novo método tático para a partida, usando um esquema 4-2-3-1, e apostando em jogadores mais experientes como Agüero, Di María e Papu Gómez. Assim, deixou o meio-campo do time mais criativo e ofensivo. Já o Paraguai, veio com o esquema tático equivalente ao seu adversário no papel, porém com orientações mais defensivas e mirando uma proposta de profundidade maior pelos extremos do campo. A intenção era aproveitar uma deficiência de seu oponente para ter chances claras de gol.

Contudo as ideias de Scaloni surtiram mais efeito logo no início da partida, pois aos 5', Papu Gómez recebe a bola na intermediaria, avança com facilidade e finaliza com a perna esquerda para fora passando muito perto do travessão adversário. Em seguida, surgiu outra oportunidade clara de gol para os Hermanos abrirem o placar. Aos 6’, após uma confusão na zaga entre Gustavo Gómez e Pires Da Motta, a bola sobra na pequena área para Agüero, que gira e finaliza por cima do gol.

A equipe celeste dominou as ações ofensivas e teve maior posse de bola. Isso deixou o time mais perto de marcar o primeiro gol do duelo. Aos 9’, Messi pegou bola no meio-campo e saiu costurando, tocou para o Di María carregar até a ponta e passar para Papu Gómez. O jogador tocou por cima do goleiro de cavadinha e abriu o placar do jogo, 1 x 0 para a Argentina.

Com o resultado do duelo ao seu favor, o time de Scaloni começou a trocar mais passes no meio-campo para manter a posse de bola e deixar o oponente correr mais e, desse modo, administrar a partida. O Paraguai sem variações táticas não conseguiu oferecer nenhum perigo real de gol na primeira etapa,  e no finzinho a seleção tricolor  ainda levou um susto. Aos 46’, em uma boa jogada, Di María carregou a bola e enfiou pelo lado esquerdo, um lance que gerou um cruzamento desviado por Junior Alonso e foi parar no fundo da rede. Entretanto o bandeirinha marcou o impedimento de Messi, que estava à frente.

SEGUNDO TEMPO

Na volta dos vestiários as duas seleções retornaram com um sistema tático idêntico e sem nenhuma alteração no time titular, apenas com um discurso dos treinadores de como deveriam atuar nesta etapa da partida. Logo no inicio, a Argentina voltou jogando de uma forma segura e pragmática para assegurar seu resultado. Enquanto o Paraguai voltou com mais empenho e dedicação para tentar diminuir o placar do duelo. Isso fica nítido, aos 15’, em jogada de bola parada Ángel Romero cruzou, e o goleiro Martínez espalmou para  a grande área expulsando o perigo contra sua meta.

Apesar desta mudança de postura no jogo, ainda não era o suficiente para empatar o duelo. Por isso, o técnico Eduardo Berizzo promoveu, aos 20’, duas mudanças em seu time titular. Sacou Romero Gamarra e Cubas, e chamou Óscar Romero e Ángel Lucena para darem um respiro maior à equipe e ajudar a seleção ter mais oportunidades reais de empatar.

Mas não aconteceu da forma que o treinador imaginou. Apesar da posse de bola, de jogar mais avançado e pressionar os rivais, o Paraguai não conseguiu atravessar o último terço do campo e gerar perigo de gol. A equipe de Messi, por outro lado, esteve mais pragmática e reativo em campo, afim de manter o resultado. No final, a Argentina retirou seus atacantes, incluindo o autor do gol,  Papu Gómez para colocar jogadores de defesa. De Paul entrou com a função de recompor o meio-campo e voltar para ajudar a defesa. Los Guaraníes tentaram furar a defesa adversária até o fim, mas sem sucesso. No fim, a ideia de jogo que prevaleceu foi da Azul-Celeste, que venceu seu segundo jogo concecutivo no torneio, e foi a primeira seleção a classificar de forma antecipada para quartas-de-final da Copa América.





PRÓXIMOS CONFRONTOS

Líder Absoluta do grupo A, Argentina encara a Bolívia pela 4ª rodada da Copa América, na Arena Pantanal, em Cuiabá, na próxima segunda-feira (28), às 21h (horário de Brasília). Já o Paraguai enfrenta o Chile, no mesmo Estádio Mane Garrincha, nesta quinta-feira (24), às 21h.   
    

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »