08/10/2021 às 15h22min - Atualizada em 07/10/2021 às 23h28min

França bate a Bélgica e é finalista da Nations League

A atual campeã mundial vira o jogo, leva a melhor contra a seleção belga e vai disputar a final contra a Espanha no domingo

Débora Cândido - labdicasjornalismo.com
Benzema e Theo Hernandez comemoram o gol da virada contra a Bélgica. Fonte: Reuters.
A França bateu a Béligica por 3 a 2 após jogo impressionante e se classificou para disputar a final da UEFA Nations League contra a Espanha no próximo domingo, às 15h45 (Brasília). 

PRIMEIRO TEMPO
 

A semifinal entre França e Bélgica foi recheada de emoções e surpreendeu os espectadores com diversas reviravoltas. Com o início de jogo equilibrado entre as duas equipes, sem grandes ameaças de ambos, os belgas conseguiram espaço no final do primeiro tempo, surpreenderam e dominaram com um favorável saldo de dois gols em um intervalo de três minutos. Com pressão e insistência da Bélgica, Yannick Carrasco foi o autor do primeiro gol, aos 37 minutos. Insaciáveis, os vermelhos não se conformaram com a situação e, no minuto seguinte ao primeiro gol, voltaram a atacar. Percebendo que os franceses estavam completamente atordoados, Romelu Lukaku aproveitou a falha da zaga e dobrou a vantagem, com um verdadeiro golaço de perna direita e fechou o primeiro tempo com chave de ouro.


SEGUNDO TEMPO
 

Mesmo iniciando a nova etapa em desvantagem, a campeã mundial não abaixou a cabeça e foi à luta pela virada do placar. A segunda parte foi totalmente dominada pela França, muito mais ofensiva e concentrada no jogo. Aos 17 minutos, com açucarada assistência de Mbappé, Karim Benzema diminuiu a diferença com um foguete de perna esquerda, mesmo apertado em meio a zaga belga. O jogador do Real Madrid, com dez gols em 10 jogos dos merengues, mostrou sua categoria com um belo gol. Aos 23 minutos, foi a vez do atacante do PSG empatar o jogo, depois de uma cobrança de pênalti sofrida por Griezmann. Mbappé fez a assistência do primeiro gol, empatou no pênalti e iniciou a jogada de desempate, que lhe rendeu o troféu de homem da partida da UEFA.

Ainda que o jogo estivesse sob o domínio francês, em um rápido contra-ataque aos 43, Lukaku tentou o gol para vencer os azuis, mas acabou sendo anulado com a interferência do VAR após constatação da posição de impedimento do camisa nove da Bélgica. De volta com o placar empatado, já recuperado do susto, o time de Didier Deschamps conseguiu virar e vencer, após o gol decisivo de Theo Hernandez aos 46 do segundo tempo. Com cruzamento de Pavard, Theo aproveitou a falta de marcação da zaga e teve tempo para ajeitar e mandar um golaço, sem chances para defesa de Courtois. 
Mesmo não conseguindo um resultado favorável, a seleção belga deu o seu máximo contra a campeã mundial, mesmo com o segundo tempo dominado pela França.

Com destaque para Lukaku, com sua técnica e força impressionantes que resultaram no gol - e no "quase gol" - dos Diabos Vermelhos, e Kevin de Bruyne que também teve papel importante, responsável pela assistência para Lukaku. Já Éden Hazard não teve momentos de destaque e apareceu poucas vezes em toda a partida. 


PRÓXIMO CONFRONTO

Depois de bater a seleção belga, os azuis agora enfrentam a Espanha na batalha final, que acontecerá neste domingo (10). Com a expectativa de um grande jogo, a partida vai decidir quem será a grande campeã da UEFA Nations League 2020/21. O jogo será às 15h45 pelo horário de Brasília.

 

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »