05/11/2021 às 23h13min - Atualizada em 29/10/2021 às 17h37min

Taylor Swift completa 15 anos de carreira musical

Com o seu primeiro álbum lançado em 2006, Taylor foi de uma cantora country adolescente para uma das maiores estrelas pop do mundo

Beatriz Costa Rodriguez - editado por Larissa Nunes
Montagem de Taylor Swift com referências a cantora Foto: Giulia Portelinha / Comunicação visual jornalismo Junior

Marketing e construção de fidelidade
 

Os Easter Eggs em fotos, clipes e entrevistas fazem parte do que é a Taylor como artista e a relação dela com os fãs, deixando as pessoas sempre atentas e ansiosas para seus próximos lançamentos.

Cada álbum dela é uma Era musical, nova estética, cores e turnê, tudo está associado ao lançamento, sendo mais do que um álbum para os fãs swifities, criando uma relação pessoal com ela. Secret sessions são festas que a Taylor faz na sua casa para os fãs ouvirem as músicas novas em primeira mão. A cantora entende que ela depende deles para o sucesso, por isso que ela pode soltar uma nova música, sem aviso prévio que vai estourar.

 

Carreira Musical
 

Seu primeiro álbum foi lançado dia 24 de outubro de 2006, intitulado Taylor Swift, quebrou vários recordes dentro do mundo Country, por ela ter pouca idade e pelos seus grandes feitos.

Love Story foi a primeira música country no topo top 40 da Billboard e vendeu mais de oito milhões de cópias.

Capa do álbum Taylor Swift / Reprodução: Flickr
 

Seu segundo álbum Fearless, ganhou 4 Grammys, sendo um deles de álbum do ano o mais importante da premiação, sendo assim a artista mais jovem da história a ganhá-lo. O terceiro Speak Now, permaneceu no country com um pouco de rock.

Red seu quarto álbum mescla country com pop, nos hits We Are Never Ever Getting Back Together e I Knew You Were Trouble, chegou no topo da Billboard e Hot One Angry.
 

ERA 1989
 

A produção levou 3 Grammys, incluindo álbum do ano. O álbum e dois singles foram diamantados por vender mais de 10 milhões de cópias.

Em 2014 ao ir para o pop com 1989, ela disse ao The Wall Street Journal que "nas próximas décadas a ideia de gêneros vai ser um caminho menos definidor de carreiras e mais uma ferramenta de organização".

Ela tirou suas músicas do Spotify, pois ele pagava pouco para os artistas quando não assinantes o ouviam, ela queria que o álbum só fosse disponibilizado para os assinantes premium.

Em 2015 no Apple Music, novos assinantes ganhavam três meses grátis, só que os artistas não iam ser pagos nesse tempo. Foi só a cantora se pronunciar contra nas redes sociais para a Apple mudar de ideia.

Capa do álbum 1989 / Divulgação: Big Machine Records 


ERA REPUTATION
 

Em 2017 o Spotify aumentou os royalties pagos pelas reproduções de músicas. Com isso, Taylor voltou com suas músicas, na qual influenciou e ajudou artistas que não tinham condições de deixar de colocar músicas e nem exigir que pagassem mais.

Com a polêmica com Kanye West e Kim Kardashian, Taylor no seu sexto álbum de estúdio Reputation ela escolheu por não se vitimizar e sim provocar toda a indústria, com sarcasmos e ironias.
 

ERA LOVER
 

Descrito por Swift como uma "carta de amor ao amor", o álbum celebra os altos e baixos do amor e incorpora tons mais alegres. Musicalmente, é um disco com influências de dream pop, bubblegum pop, funk, pop punk, R&B e indie pop. Como sempre o álbum fez muito sucesso, até que sua antiga gravadora Big Machine Records vendeu o catálogo de músicas da Taylor para Scooter Braun, sem ao menos avisá-la.
 

Folclore e Evermore
 

Em 2020 em menos de seis meses ela lançou dois álbuns, o Folclore e o Evermore inovando com o indie, alternativo e folk.

Taylor Swift em Folclore e Evermore / Imagem de reprodução: via Pinterest @daisyswift


O álbum teve a melhor vendagem de 2020 e permaneceu em primeiro na Hot 100 e permaneceu no topo da Billboard por oito semanas.

O Folclore recebeu o Grammy de álbum do ano e o terceiro da Taylor e a única mulher a conseguir tal feito.
Atuallmente a cantora está regravando seus álbuns, porque quando ela assinou contrato em 2005, era muito jovem e mesmo tendo escrito 100% das músicas, Taylor não tem direito sobre as músicas e não recebe por elas.
A compositora levantou um alerta sobre a importância de ser dona dos créditos em suas criações musicais.



 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »