23/11/2021 às 21h42min - Atualizada em 17/11/2021 às 01h18min

Malfunction: o documentário sobre a polêmica de Janet Jackson no Super Bowl

O incidente, geralmente referido como Nipplegate, foi amplamente discutido após a exibição do campeonato

Gean Rocha - editado por Larissa Nunes
Sequência de fotos da apresentação de Janet Jackson e Justin Timberlake no Super Bowl Foto: Fofoqueando
A produtora Left/Rigth TV, a mesma responsável por "Framing Britney Spears" em parceria com o jornal The New York Times, irão produzir um documentário sobre o polêmico episódio envolvendo Janet Jackson e Justin Timberlake na apresentação do show do intervalo do Super Bowl de 2004. O filme estreou na última sexta (19) no canal FX e na plataforma HULU, nos Estados Unidos.
 
O ano era 2004 e os EUA todo parado para acompanhar a final do Super Bowl, mas o que realmente repercutiu, foi apresentação de Janet Jackson com Justin Timberlake, o astro pop no final da música “Rock Your Body”, abriu o corpete que Janet usava, deixando um de seus seios amostra.

Trecho da apresentação de Janet Jackson e Justin Timberlake  no show do intervalo de 2004

O escândalo levou a uma repressão imediata e um debate generalizado sobre a indecência percebida em transmissões. A Federal Communcations Commission (FCC) multou a CBS em US$ 550 mil, um processo que foi travado na Suprema Corte dos Estados Unidos.

O documentário examinará elementos raciais e culturais envolvidos no incidente, com depoimentos inéditos e interpretações do fato. Executivos da NFL e da MTV foram ouvidos pela equipe do filme, para entender tudo que estava envolvido na cena que chocou os Estados Unidos.
 
O show do Super Bowl foi um ponto decisivo e derradeiro na carreira de Janet Jackson e somente ela quem arcou com as consequências.
 

“A carreira de Janet Jackson nunca se recuperou, mas Timberlake se tornou cada vez mais forte”, diz o site Deadline.

 
Em entrevista ao Portal LAB Dicas Jornalismo, o cabeleireiro e fã de Janet Jackson, Pedro Darko, foi bem enfático a respeito do episódio: Machismo! Para Jorge Luiz, além do machismo, o racismo também pesou na situação.
 

“Puro machismo e racismo, pelo fato de ser uma mulher negra que está mostrando os seios, e ele, um homem branco, hétero, a carreira dele deslanchou, enquanto a carreira dela entrou em decadência, e esse foi um dos episódios mais machistas da música pop, foi esse do super bowl da Janet Jackson”, afirma Jorge.

Pedro Darko acredita que o episódio foi proposital e que Janet foi usada na situação, Jorge Luiz também acredita que o ocorrido foi proposital, mas que o tiro saiu pela culatra e ressalta que o peito que ficou exposto, tinha um tipo de adereço, o que reforça a ideia de combinação.

Jorge Luiz pontua que Janet Jackson atualmente não tem visibilidade alguma, tanto nos EUA, onde ela não toca mais nas rádios, como na Europa, onde ela vendia muito. Já Pedro Darko classifica a carreira de Jackson como flopada.


Recentemente, Justin Timberlake venho a público por meio de uma nota publicada em suas redes sociais, pedindo desculpa a Janet Jackson e para Britney Spears.
 

“Eu quero me desculpar especificamente com Britney Spears e Janet Jackson individualmente, porque eu me importo e respeito essas mulheres e sei que falhei. Eu também me sinto compelido a responder, em parte, porque todos os envolvidos merecem melhor e porque esta é uma conversa mais ampla da qual eu quero participar e crescer de todo o coração”, disse a nota divulgada por Timberlake.

Segundo o Page Six, nem os representantes de Janet Jackson e de Justin Timberlake se pronunciaram a respeito do documentário, o New York Times não quis comentar.

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »