13/09/2022 às 15h03min - Atualizada em 12/09/2022 às 17h20min

Museu do Ipiranga reabre após nove anos trazendo inovação e tecnologia no acervo

O local estava fechado desde 2013, devido à reformas

Maria Eduarda Gomes - Revisado por Flavia Sousa
Museu do Ipiranga (Foto: Reprodução Folha de São Paulo/Eduardo Knapp)

Em comemoração aos 200 anos da Independência do Brasil, o Museu do Ipiranga, localizado no Parque da Independência, reabriu no dia 7 de setembro. O prédio histórico passou por mudanças na estrutura, ficou maior e agora terá mais espaços para os visitantes que desejarem conhecer mais da história de São Paulo e do Brasil.

 

O oficialmente chamado de Museu Paulista da Universidade de São Paulo (USP) dobrou de tamanho. Agora terá duas entradas mais amplas pelo jardim francês (que também passou por restauros); um auditório para 200 pessoas, a fim de realizar palestras e concertos, bilheteria, espaços educativos, café e salas de exposições temporárias. Além de ter mais acessibilidade também, como elevadores e escadas rolantes. 

 

Com inovações tecnológicas, o museu conta com 11 novas exposições com recursos multimídia. Terá também pista de skate, playground, edifício administrativo e rotas acessíveis à pessoas com deficiências, como rampas.

 

(Foto: Reprodução/Agência Brasil)

(Foto: Reprodução/Agência Brasil)

Dom Pedro às margens do Rio Ipiranga, por Pedro Americo

 

O secretário estadual da cultura de São Paulo, Sérgio Sá Leitão, relatou à Jovem Pan que também houve uma reconstrução na obra mais importante do museu, que retrata Dom Pedro às margens do rio Ipiranga, de Pedro Américo: “Houve um restauro desta obra, corrigindo problemas que ocorreram no restauro anterior. Agora o público terá a oportunidade de ver o quadro de Pedro Américo, exatamente como ele pintou, como se estivéssemos em 1895, quando o edifício-monumento foi inaugurado.”

Na semana de sua abertura, houveram shows de artistas como Criolo, Margareth Menezzes, Juliette, João Carlos Martins, Fafá de Belém e muito mais. Foram cinco dias de muita música, ballet de drones e artes visuais para comemorar a Independência e o retorno do novo museu. Uma projeção da cidade de São Paulo em 1841 também foi posta na fachada do prédio, marcando essa nova fase de inovações.

 

Ao todo, as obras para a restauração do prédio custaram R$183 milhões, autorizados pela Lei Rouanet, principal ferramenta de apoio à cultura.

 

As visitas ao museu começam a partir do dia 13 de setembro e são gratuitas até o dia 6 de novembro. Devem ser agendadas on-line

 

(Foto: Divulgação/Jornal da USP)

(Foto: Divulgação/Jornal da USP)

Interior do Museu do Ipiranga

 

História

 

Em 2 de setembro de 1825, após três anos da separação do Brasil de Portugal, foi erguido o monumento no local exato onde Dom Pedro proclamou “independência ou morte”. Desde então, o museu tem sido uma referência em história e arte brasileira. 

De acordo com a USP, o primeiro acervo foi a coleção do Coronel Joaquim Sertório, exclusividade, na época, de um museu paulista.

 

No centenário da Independência, em 1922, novos acervos se formaram, ganhando destaque para a história de São Paulo, com novas pinturas e esculturas. 

 

Serviço 

 

Endereço: Rua dos Patriotas, 100 - São Paulo/SP.

Horário de funcionamento: Terça a domingo, das 11h às 17h.

Ingressos: https://bileto.sympla.com.br/event/76521/d/158325 (gratuitos até o dia 6 de novembro).

É preciso apresentar o comprovante de vacinação da Covid-19. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »