13/09/2020 às 00h56min - Atualizada em 13/09/2020 às 00h55min

Vintage vs Retrô: Entenda a diferença dos termos mais usados na moda neste ano

Os dois termos falam sobre o resgate de peças antigas para a moda atual

Ana Cristina Morbach - Editado por Larissa Barros
Professora Rafaella Lacerda
Reprodução / Pinterest

O que significa estar na moda usando peças antigas? Apesar da pandemia causada pelo novo coronavírus, neste ano, ter afetado a maneira como as pessoas enxergam a moda, as tendências “vintage” se destacaram nesse período.

De acordo com o estudo das palavras, “vintage” é uma tendência contemporânea na moda, que se firmou através de um processo de construção do resgate de peças antigas que são usadas atualmente. No entanto, para uma roupa ser colocada dessa forma é preciso que tenha no mínimo de 20 anos e no máximo de 100.

Entretanto, a referência na moda aos tempos passados, pode ser feita com dois termos parecidos, mas muito diferentes. São eles “vintage” e “retrô”. Não somente na moda e nos campos artísticos, mas como em diversas áreas, esses termos podem ser confundidos ou até mesmo comparados à ideia de produzir uma coisa nova, mas com aparência de antiga, e, portanto, utilizados da mesma forma.

O conceito da palavra retrô faz alusão aos tempos antigos, no qual consiste em fabricar uma peça de roupa que faça uma releitura de um determinado período, ou seja, pegar uma peça de roupa atual e colocar uma característica de alguma época. Como por exemplo o mom jeans, uma peça que foi uma tendência nos anos 80 e 90.

O termo teve origem nos anos 60 na França, como abreviação para a palavra “retrógrado”. Dessa forma, as maiores referências vêm dos anos 1950 e 1960. 

Segundo Rafaella Lacerda, professora do curso de Moda do Instituto de Ensino Superior de Brasília (IESB), o termo vem de retrospectiva, “significa fazer algo novo, mas que tenha uma cara antiga”. Sendo assim, a dúvida sobre como usar o termo corretamente, e qual termo usar, permanece no cotidiano de muitas pessoas. 

De acordo com a professora, isso acontece porque em muitas ocasiões o termo é pouco explicado, e, por consequência, o uso no dia a dia pode ser confundido. No mundo do design de moda, essas definições são muito comuns, mas não é somente nessa vertente que os conceitos podem ser exaltados. No campo da fotografia, existem inúmeras possibilidades de se trazer as características de determinada época. 

Um dos fotógrafos de moda mais renomados na criação de releituras de época é o norte americano Richard Avedon, sendo muito influente no século XX, até o seu falecimento em 2004, com 81 anos de idade. Além de contribuir para a ruptura do fenômeno que era a fotografia de moda, que era tirada somente em grandes estúdios, Richard era conhecido por humanizar as fotos, trocando a rigidez e a fotografia estática, pelo realismo e a exaltação da expressão de seus personagens.


Divulgação / Richard Avedon

Divulgação / Richard Avedon



Richard Avedon trabalhou em grandes revistas como Harper´s Bazaar, Vogue e The New Yorkers, participou como consultor visual do filme Cinderela em Paris, com a atriz Audrey Herpburn, e também trabalhou com grandes nomes do cinema, vistos até hoje como referência no mundo da moda, como Marilyn Monroe, Elizabeth Taylor e Twiggy. 

Independente do campo em que as características do vintage e do retrô são colocadas, é importante distingui-las de uma maneira que exalte os pequenos detalhes que tornam esses conceitos diferentes.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »